Champions League

Repetir formato de Super 8 nas próximas Champions é impossível, segundo presidente da Uefa

A Champions League com cara de Copa do Mundo levou alguns a se perguntarem se a Uefa deveria considerar usar esse formato de torneio para o futuro. As discussões sobre alterações na fórmula de disputa já aconteciam antes da pandemia, com ideias sendo discutidas para o próximo acordo entre entidade e clubes, que expira em 2024. Só que o presidente da Uefa, Aleksander Ceferin, disse que isso é impossível especialmente por uma questão de calendário.

[foo_related_posts]

“Este torneio pode ser interessante no futuro, mas eu não acho que possamos fazer isso porque o calendário é muito denso”, afirmou Ceferin em entrevista exclusiva à AFP. “Eu não sei onde eu posso colocar um torneio por uma semana ou duas em maio. Eu acho que é impossível”.

Nesta temporada, os jogos das quartas de final em diante foram disputados em formato de jogo único em um campo previamente estabelecido – neste caso, um campo neutro, já que a competição foi para Lisboa e não havia qualquer clube português. Em um jogo só, as disputas ficaram mais imprevisíveis, uma das críticas que se faz à Champions League, que por vezes é previsível demais.

Para a próxima temporada, 2020/21, a Uefa confirmou que o formato volta a ser com jogos de ida e volta nos jogos eliminatórios até a final, que é disputada em cidade previamente estabelecida. Em 2020, a final seria em Istambul, mas com as mudanças, a cidade turca receberá o jogo em 2021. Isso, claro, se a pandemia da COVID-19 estiver controlada até lá.

“Eu sou um otimista por natureza e eu acho que as coisas irão melhorar no próximo ano e nós iremos ter o futebol de volta, o bom e velho futebol com torcida, então não temos um plano B”, disse Ceferin.

“Você tem que saber que até março nós não tínhamos nenhum plano e, então, nós tínhamos um plano B, plano C, plano D, então nós iremos nos adaptar, mas eu tenho certeza que o mundo não pode parar para sempre por causa desse vírus”, continuou o esloveno.

Ceferin sempre esteve confiante que a Champions League seria completada, mesmo em meio à crise do coronavírus que parou o mundo. “Eu tinha certeza que nós faríamos isso. Eu tive momentos de nervosismo, mas eu nunca desisti do projeto”, continuou o presidente da Uefa. “No momento, agora que todos os times estão em Portugal e em uma bolha, eu estou muito mais calmo. Porque quando eles estão em casa, e eles encontram com família e amigos, é sempre um risco”.

A Champions League da temporada 2019/20 termina no domingo, no dia 23 de agosto, no Estádio da Luz, em Lisboa.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo