Europa

Belga perdeu a cabeça por causa de Jude Bellingham

Autor dos dois gols da Bélgica contra a Inglaterra, Youri Tielemsn se irritou profundamente com empate no último minuto, em gol feito por Bellingham

Inglaterra e Bélgica fizeram um jogo de tirar o fôlego na última terça-feira (26). O 2 a 2 foi um grande jogo, mas, apesar disso, os torcedores que foram a Wembley saíram desapontados com o resultado em casa e também com a derrota para a Seleção Brasileira, no último sábado (23). Não havia, porém, ninguém nas arquibancadas tão irritado com o resultado quanto Youri Tielemans.

Autor dos dois gols da Seleção Belga, o meio-campista viu do banco de reservas Jude Bellingham, no último lance da partida, fazer o gol que igualou o placar. E isso gerou revolta do atleta do Aston Villa. Segundo o jornal Birmingham Mail, Tielemans deu socos de raiva no banco onde estava sentado logo após o gol do meia do Real Madrid, para a equipe da casa.

Logo após o gol de empate, ele se virou para Lukaku e deu um leve empurrão no atacante. Depois, deu três socos no banco de reservas, além de gritar de raiva, já que a Bélgica esteve duas vezes à frente com gols dele, e não conseguiu segurar a vantagem na partida amistosa.

Resultado vai além dos gols

Mais do que gols, a partida também tinha outros significados especiais para o meio-campista. Ele foi o jogador mais adiante do meio belga, atuando no lugar de De Bruyne, dando conta do recado. A partida era também uma possibilidade do jogador garantir sua vaga entre os 11 iniciais de Domenico Tedesco, mesmo caso o treinador queira adotar uma postura mais ofensiva para a Eurocopa.

E também é uma oportunidade do jogador mostrar serviço para o treinador de seu clube. Tielemans chegou ao Aston Villa do Leicester no início desta temporada, mas foi preterido por Kamara e Douglas Luiz. Com a lesão do volante francês, ele passou a ter mais espaço no time de Unai Emery, e vem ganhado a confiança na equipe, que atualmente ocupa a quarta posição da Premier League.

Com 26 anos, o jogador ainda tem muito a evoluir, tanto no seu clube atual, como também pela Seleção Belga. Mas caso queira continuar nesse caminho, ele precisará controlar um pouco mais o seu temperamento. Mais do que qualidade técnica, treinadores observam a postura de seus atletas, e correr riscos de cartões desnecessários é algo que nenhum gosta, seja pela seleção, seja pelo Aston Villa.

Foto de Vanderson Pimentel

Vanderson Pimentel

Jornalista formado em 2013, e apaixonado por futebol desde a infância. Em redações, também passou por Estadão e UOL.
Botão Voltar ao topo