Champions LeagueEuropa

Bayern reembolsa torcedores que alugaram escritório vizinho ao estádio para ver jogo na Rússia

Você lembra daquele grupo de 70 torcedores fanáticos do Bayern de Munique que ignorou os portões fechados da Arena Khimki, foi até à Rússia e alugou um escritório próximo ao estádio por “alguns milhares de euros” apenas para acompanhar seu time nesta segunda rodada de Champions League contra o CSKA? A loucura deles, que já lhes havia valido uma bela de uma história, compensou ainda mais, logo no dia seguinte. A história dos torcedores chegou até o clube bávaro, que reembolsou a grana paga no aluguel do espaço..

VEJA TAMBÉM: Autor do gol do título da Copa de 90, Brehme está falido

A história viralizou logo no momento da partida, com um dos torcedores, Tobias Schweinsteiger (também irmão mais velho do jogador campeão do mundo), compartilhando no Twitter uma foto da vista que os torcedores tinham do gramado a partir do edifício ao lado. Chegou até a diretoria do Bayern de Munique, e Karl-Heinz Rummenigge, presidente do clube, revelou que o esforço do grupo para se manter fiel ao time e acompanhá-lo na viagem foi recompensado: “A ação chegou a nosso conhecimento, e meu colega Jan Dreesen de fato pagou o aluguel pelo jogo”.

A atitude exemplar do Bayern é apenas coerente com a maneira como o clube trata seus torcedores. Diferentemente da maioria dos times, que vê nas suas bases de fãs apenas um terreno para ganhar dinheiro a curto prazo, os bávaros entendem que a relação precisa ser benéfica para os dois lados e talvez por isso os trate como seres humanos. Recentemente, reformaram a quadra de uma escola na Macedônia a pedido dos torcedores. No início da temporada, adotaram novas políticas de ingressos amigáveis com a torcida. Como consequência disso tudo, a médio e longo prazos, isso também trará benefícios econômicos ao clube.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo