Europa

20 times que buscam façanhas na reta final das copas nacionais pela Europa – versão 2020/21

Os próximos dois meses promoverão uma profusão de campeões ao redor da Europa, também graças às copas nacionais que se encaminham ao final. Alguns deles já até ergueram a taça, como o Sporting na Taça da Liga de Portugal e o St. Johnstone na Copa da Liga Escocesa. Neste final de semana, aliás, haverá um jogão bastante esperado: a finalíssima da Copa do Rei de 2020, com o memorável clássico entre Athletic Bilbao e Real Sociedad. Inaugurarão estas próximas semanas repletas de troféus.

Abaixo, reunimos 20 times (na verdade 23, embora alguns se enfrentem) para acompanhar de perto nesta conclusão das copas nacionais. Priorizamos as histórias nas principais copas, assim como as competições de países menores que estejam pelo menos na semifinal – com uma lista mais restrita de candidatos. A exceção é a Copa da França, ainda nas oitavas, mas tradicionalíssima em zebras. Apontamos times que buscam taças mais raras, tentam feitos inéditos ou atravessam longos jejuns.

Esta matéria é a segunda parte de uma “trilogia alternativa”. Nesta quinta, falamos sobre 20 times para ficar de olho na reta final das liga “lado B” da Europa. A última parte abordará as divisões de acesso, sobretudo nos principais países.

LASK Linz comemora o gol de empate contra o Tottenham (VLADIMIR SIMICEK/AFP via Getty Images/OneFootball)

LASK Linz

Onde: Copa da Áustria
Fase: Final (01/05)

O LASK Linz virou uma das forças no Campeonato Austríaco durante os últimos anos e bate cartão nas copas europeias. Falta um título que referende o momento. Os alvinegros miraram a liga na temporada passada, mas furaram a quarentena para treinar e foram punidos, gerando uma derrocada na reta final da campanha. Na atual Bundesliga, a equipe está cinco pontos atrás do Red Bull Salzburg e não parece muito propensa a brigar pelo troféu, apesar das possibilidades. A chance maior deve acontecer na Copa da Áustria, na qual o LASK garantiu vaga na decisão. A equipe desafiará exatamente o Salzburg na final em Klagenfurt. É a primeira decisão do clube desde 1999. Além disso, o LASK não leva uma taça na copa ou na liga desde que registrou a dobradinha em 1964/65.

Arda Kardzhali

Onde: Copa da Bulgária
Fase: Semifinal

O Arda Kardzhali é o intruso nas semifinais da Copa da Bulgária. A equipe desafia o Slavia Sofia, que foi campeão do torneio em 2018, mas corre o risco de rebaixamento no atual Campeonato Búlgaro. Já na outra chave, os favoritos Ludogorets Razgrad e CSKA-Sofia se enfrentarão. Quarto colocado na atual edição da liga, o Arda é um tradicional figurante nas divisões de acesso. A ascensão meteórica aconteceu a partir de 2016, com a chegada de um grupo de investidores, que permitiu três promoções em quatro temporadas e a estreia na primeira divisão em 2019. Esta é a melhor campanha dos alviazuis em sua história na Copa da Bulgária, superando as quartas de final alcançadas em 1959/60. E as chances de pelo menos alcançar a final parecem factíveis, já que seu momento na liga é superior.

Gorica ou Istra 1961

Onde: Copa da Croácia
Fase: Semifinal

Dinamo Zagreb e Rijeka são os favoritos nas semifinais da Copa da Croácia. Porém, Gorica e Istra 1961 são desafiantes ávidos por escrever a história. Adversário do Dinamo, o Gorica busca uma decisão inédita. A equipe faz uma boa campanha no Campeonato Croata e ocupa a terceira colocação, com 48 pontos, uma vantagem de nove pontos na zona de classificação à Europa Conference League. Seria a estreia nas copas europeias do clube, fundado em 2009 e que estreou na primeira divisão em 2018/19. Já o Istra, oponente do Rijeka, faz uma campanha na oitava colocação da liga nacional. Surpreender na Copa da Croácia, de qualquer forma, está gravado em sua história. Os auriverdes foram finalistas pela primeira vez em 2003, tornando-se o único clube da segunda divisão a disputar a decisão. Na ocasião, acabaram goleados pelo Hajduk Split por 5 a 0.

Vardy e Tielemans, do Leicester (Foto: JULIAN FINNEY/POOL/AFP via Getty Images/One Football)

Leicester ou Southampton

Onde: Copa da Inglaterra
Fase: Semifinal

De um lado da chave, mais do mesmo na semifinal da Copa da Inglaterra, com Chelsea x Manchester City. Do outro, a oportunidade de um campeão diferente, com Leicester x Southampton. O Leicester parece mais preparado ao confronto, considerando os bons desempenhos recentes desde a chegada do técnico Brendan Rodgers. As Raposas merecem um troféu para eternizar esse momento. E a FA Cup seria nova na estante. A equipe tem quatro vices no certame, três deles vividos na década de 1960, quando também rondou o topo do Campeonato Inglês e pelo menos celebrou a Copa da Liga. Na atual campanha, destaque à classificação sobre o Manchester United nas quartas. Já o Southampton tem uma Copa da Inglaterra, vencida em 1976, quando o representante da segundona derrotou o Manchester United em Wembley. Também são três vices, o mais recente em 2003, com derrota para o Arsenal. O time de Ralph Hasenhüttl, embora tenha ido de mais a menos nesta Premier League, tirou Arsenal e Wolverhampton da copa.

Olympiakos Nicósia

Onde: Copa do Chipre
Fase: Semifinal

O Olympiakos Nicósia é o intruso em meio aos adversários vitoriosos na Copa do Chipre. Encara o AEL Limassol em uma semifinal, enquanto Anorthosis Famagusta e Apoel Nicósia se encaram na outra partida. Dos três grandes, o Anorthosis é quem não leva a copa há mais tempo, desde 2007. Enquanto isso, o Olympiakos tem um único troféu no torneio e ele não vem desde 1977. São quatro finais dos azarões, com três vices, o último deles em 1991. Em compensação, clube tradicional do país, o Olympiakos é o terceiro em número de participações no torneio, com 72 no total. Fundado em 1931, o time participou da primeira edição do Campeonato Cipriota e possui três títulos da liga, embora tenha passado parte da década passada na segundona. E, apesar do nome, não há ligação com o Olympiacos de Pireu – inclusive, a cor predominante dos cipriotas é verde, a mesma do Panathinaikos.

Aarhus

Onde: Copa da Dinamarca
Fase: Semifinal

O Aarhus é o maior campeão da Copa da Dinamarca, com nove taças, uma a mais que o Copenhague. Porém, faz tempo que o AGF não solta o grito, sem se consagrar desde 1996.  Desde então, no máximo foi vice em 2016. Os Brancos também atravessam um jejum razoável na liga, com cinco títulos, o último deles em 1986. O momento atual indica a recuperação do clube, que sofreu com os rebaixamentos neste século, mas foi terceiro colocado na última edição da liga – seu melhor resultado em 22 anos. Entre os destaques da equipe atual está Daniel Arzani, emprestado pelo Manchester City, que disputou a Copa de 2018 pela Austrália. Na semifinal da competição, o adversário do Aarhus será o Randers, que tem um título na copa, em 2006. Já do outro lado da chave, o Midtjylland (campeão uma vez, em 2019) mede forças contra o Lyngby (dono de três taças, a última em 1990).

Kane, do Tottenham (Matt Dunham – Pool/Getty Images/OneFootball)

Tottenham

Onde: Copa da Liga
Fase: Final (25/04)

O Tottenham possui uma curiosa propensão a conquistar títulos em anos começados em 1. Ergueu taças em 1901, 1921, 1951, 1961, 1971, 1981 e 1991. Faz um tempo que os Spurs não seguem a regra e, neste século, celebraram uma conquista apenas, em 2007/08. E foi exatamente na Copa da Liga, que oferece nova chance nesta temporada – a única que ainda resta ao time de José Mourinho. Os londrinos possuem quatro conquistas na competição, além de quatro vices – o mais recente em 2015, contra o Chelsea. O favoritismo não estará com o Tottenham na final em Wembley, não apenas pelo momento exuberante do Manchester City nos últimos meses. Os celestes abocanharam cinco dos últimos sete troféus em disputa no certame.

Red Star Paris

Onde: Copa da França
Fase: Oitavas de final

A Copa da França ainda está longe de terminar. A competição vive suas oitavas de final, com apenas um jogo realizado – e o Paris Saint-Germain garantido na etapa seguinte, ao despachar o Lille. No entanto, o torneio com vocação a dar destaque aos times das divisões de acesso está cheio de boas histórias possíveis. Nas sete partidas restantes, só há cinco equipes da primeira divisão, e duas delas se enfrentam. O Olympique Saumur é o representante da quinta divisão e vai jogar contra o Toulouse, da segundona. Cinco times da quarta divisão seguem em frente, com direito a confronto direto entre Rumilly-Vallières x Le Puy. Já da terceirona, além do Boulogne, há o tradicionalíssimo Red Star. O clube fundado por Jules Rimet tem cinco títulos na Copa da França, o último em 1942, e ainda em quinto na lista de maiores vencedores. Em 2014/15, os parisienses conseguiram chegar nas quartas, mas o desafio da vez é imenso, diante do Lyon. Atualmente, rondam o acesso à segundona.

PAS Giannina

Onde: Copa da Grécia
Fase: Semifinal

O PAS Giannina é o intruso na semifinal da Copa da Grécia. Os azarões enfrentarão o Olympiacos, enquanto a outra semifinal terá AEK Atenas e PAOK. Enquanto as taças na competição sobram aos outros três concorrentes, o Giannina sequer tem uma final em seu histórico. Em compensação, chega motivado por despachar o Panathinaikos nas quartas de final. Fundado em 1966, o clube emendou campanhas na parte de cima da tabela da Super League ao longo da última década, mas foi rebaixado em 2019 e retornou à elite na temporada passada. Já a última aparição dos alviazuis na semifinal da Copa da Grécia havia acontecido em 2009/10, quando eliminaram o PAOK, mas sucumbiram exatamente ao futuro campeão Panathinaikos.

Holstein Kiel comemora seu milagre contra o Bayern (Stuart Franklin/Getty Images/One Football)

Holstein Kiel

Onde: Copa da Alemanha
Fase: Semifinal

O Holstein Kiel é um clube histórico da Alemanha e um dos mais importantes do norte do país, na região fronteiriça com a Dinamarca. Conquistou o título nacional em 1912 e manteve seu domínio nas competições regionais do norte até meados da década de 1930. Ainda figurou no primeiro nível local até a unificação do campeonato e a criação da Bundesliga em 1963, mas já não participava da elite. Já a partir dos anos 1990, vagou entre a terceira e a quarta divisão. O período atual demarca o renascimento do Holstein Kiel, com o acesso à segundona após 36 anos conquistado em 2017. Desde então, os nortistas ensaiam a volta à elite, mais uma vez brigando pelo acesso nesta temporada. Além disso, ganham um merecido destaque nacional na Copa da Alemanha, em busca do troféu inédito. É sua melhor campanha no torneio desde 1941 e com o gosto de derrubar o Bayern de Munique, numa atuação de gala nos 16-avos de final, mesmo dependendo dos pênaltis. Na semifinal, o desafio será contra o Borussia Dortmund. Na outra chave, o RB Leipzig aguarda Werder Bremen ou Jahn Regensburg, outro da segundona.

MTK Budapeste

Onde: Copa da Hungria
Fase: Semifinal

O MTK Budapeste é um dos clubes mais tradicionais da Hungria, mas vem de anos difíceis. A equipe da capital sofreu três rebaixamentos na última década, embora tenha conquistado o acesso imediatamente em 2012, 2018 e 2020. O status de ioiô não combina muito com a tradição de quem conquistou 23 títulos no Campeonato Húngaro e era uma das bases da seleção de 1954. Já na Copa da Hungria, são 12 troféus, o último deles erguido apenas em 2000. Neste ínterim, o MTK até chegou a disputar a final em 2012, mas perdeu. Vencer o torneio, neste momento, pode ser importante à reconstrução. Na semifinal, seu adversário é o Fehérvár, que se estabeleceu como uma força na liga recentemente. Na outra semifinal aparece o igualmente tradicional Újpest, que não é campeão da copa desde 2018, e o azarão Kisvárda, de ascensão recente e que faz sua melhor campanha.

Vitesse

Onde: Copa dos Países Baixos
Fase: Final (18/04)

O Vitesse se consolidou no pelotão secundário da Eredivisie durante os últimos anos e também se acostumou a brigar pela Copa KNVB. O título inédito na competição foi faturado pelos aurinegros em 2016/17, quando derrotaram o AZ na decisão para levar a taça. Desta vez, o desafio tende a ser maior, diante do Ajax, que tenta a dobradinha nacional. Além da conquista de quatro anos atrás, o Vitesse possui outros três vices na Copa dos Países Baixos. Quarto colocado na atual edição da Eredivisie, ainda na briga por um lugar na Champions, a equipe acabou com o caminho facilitado na copa, sem precisar enfrentar antes PSV ou Feyenoord. No máximo, pegou times que lutam contra o descenso na primeira divisão.

Zapata comemora com Ilicic umd os gols da Atalanta (Atalata.it)

Atalanta

Onde: Copa da Itália
Fase: Final (19/05)

Chegou a hora de Gian Piero Gasperini levar a Atalanta a um título? O momento recente da Dea merece bastante essa estrela vitoriosa. As campanhas na Serie A são imponentes e renderam duas aparições nos mata-matas da Champions League. Ainda assim, a Coppa parece o caminho mais curto dos Orobici ao topo do pódio. O clube possui até mesmo um título da competição no currículo, em 1962/63. Além disso, são três vices – em 1986/87, 1995/96 e 2018/19. As boas campanhas da Atalanta na Copa da Itália, aliás, têm sido constantes no período recente. Nas últimas quatro temporadas, foram duas finais e uma semifinal. Desta vez, chegaram a eliminar Lazio e Napoli na caminhada. Do outro lado, a Juventus será o desafio, na única chance de troféu que resta na atual temporada. A Velha Senhora possui 13 títulos na Coppa, o último deles em 2018.

Raków Czestochowa

Onde: Copa da Polônia
Fase: Semifinal

A Copa da Polônia se acostumou a apresentar surpresas entre seus campeões nos últimos anos. Semifinalista nesta edição, o Arka Gdynia é um deles. Campeão em 2017 e vice em 2018, atualmente figura na segunda divisão. Seu adversário será o Piast Gliwice, que tenta seu primeiro título na copa, com dois vices. Já do outro lado da chave, o clube mais tradicional é o KS Cracóvia, que levou a Copa da Polônia em 2020 após um jejum de 72 anos sem troféus na elite nacional – possui cinco taças da liga. Seu concorrente é o Raków Czestochowa, o maior azarão entre os quatro sobreviventes. Tradicional componente das divisões de acesso, está em sua segunda passagem na elite, após a promoção assegurada em 2019. Possui uma final de copa em 1967, quando perdeu para o Wisla Cracóvia, mas já tinha sido semifinalista em 2019.

Braga

Onde: Copa de Portugal
Fase: Final (23/05)

Numa temporada em que o Sporting se estabelece como principal força de Portugal, o Braga luta com Benfica e Porto para ver quem se sobressai mais nos torneios domésticos. Os minhotos perderam a Taça da Liga para os sportinguistas e ocupam a quarta colocação na liga, ambicionando a vaga na Champions. Também poderão ser campeões da Taça de Portugal. O Braga foi o responsável por eliminar o Porto na semifinal e agora enfrentará o Benfica na decisão em 23 de maio, com os encarnados tentando justificar seus investimentos. Os Arsenalistas tentam seu terceiro título na competição, campeões em 1966 e em 2016. Além disso, possuem quatro vices, o mais recente em 2015. Pelo que vem apresentando nos últimos meses, a equipe de Carlos Carvalhal tem totais condições de se consagrar.

Viitorul Târgu Jiu

Onde: Copa da Romênia
Fase: Semifinal

A Copa da Romênia traz um time da segunda divisão para competir pelo título. O Viitorul Târgu Jiu surgiu em 1998 e conquistou dois acessos nos últimos cinco anos, atualmente figurando na segunda divisão. Agora, poderá pleitear pelo maior momento de sua breve história, enquanto tenta brigar pela promoção inédita à elite. Seu adversário será a Universitatea Craiova, de boas campanhas recentes e que conquistou a copa em 2018. Na outra semifinal, o destaque é o Dinamo Bucareste, que luta contra o rebaixamento nunca vivido na liga, mas pode reconquistar a copa depois de nove anos. Seu oponente será o Astra Giurgiu, que faturou a copa uma vez, em 2014.

David Silva e Oyarzabal, da Real Sociedad (Juan Manuel Serrano Arce/Getty Images/One Football)

Athletic Bilbao e/ou Real Sociedad

Onde: Copa do Rei
Fase: Final (03/04 e 17/04)

Neste sábado, enfim, acontecerá a tão aguardada decisão da Copa do Rei de 2020. Athletic Bilbao e Real Sociedad se enfrentam no maior clássico basco da história, dentro do Estádio Olímpico de La Cartuja. Treinados por Imanol Alguacil, os txuri-urdin fazem uma temporada mais consistente em La Liga e possuem um elenco com mais recursos, liderado por David Silva. Enquanto isso, os leones crescem sob as ordens de Marcelino García Toral, com o título recente na Supercopa servindo de prova de força, incluindo as vitórias sobre Real Madrid e Barcelona. A Real tenta seu terceiro troféu na Copa do Rei, o primeiro desde 1987. Enquanto isso, o Athletic é o segundo maior vencedor do torneio, com 23 taças, embora não as conquiste desde 1984. Depois disso, foram quatro finais e quatro vices, o mais recente em 2015. Caso o triunfo não aconteça no dérbi, o Athletic terá uma nova chance em duas semanas, já que encara o Barça na decisão de 2021, marcada para 17 de abril, também em La Cartuja. Iñaki Williams, Iker Muniaín e companhia merecem tal glória.

Radnik Surdulica

Onde: Copa da Sérvia
Fase: Semifinal

Na temporada passada, a Copa da Sérvia consagrou o tradicional Vojvodina, numa rara conquista além de Partizan e Estrela Vermelha no país. Na atual temporada, os dois gigantes seguem vivos na semifinal, com o Vojvodina também tentando desbancá-los novamente. Já o quarto classificado é o pequeno Radnik Surdulica, que disputa a primeira divisão desde 2016. Fundado em 1926, os sulistas se mantiveram durante boa parte da história no amadorismo e passaram a ascender nas divisões de acesso do Campeonato Sérvio mais recentemente. Nas duas últimas temporadas, já tinham alcançado as quartas de final da Copa da Sérvia e agora deram um passo além. O detalhe é que a cidade de Surdulica possui apenas 10 mil habitantes.

Antalyaspor

Onde: Copa da Turquia
Fase: Final (sem data)

Se o Campeonato Turco voltou a ser dominado pelos grandes nesta temporada, a Copa da Turquia dá uma brecha às surpresas. A decisão acontecerá entre o Besiktas, líder da Süper Lig, contra o Antalyaspor. Os alvirrubros fazem uma boa campanha, eliminando adversários de peso entre os intermediários turcos – como Bursaspor (hoje na segundona), Sivasspor e Alanyaspor. Agora, poderão tentar um troféu inédito. O clube de Antália foi finalista da Copa da Turquia uma vez, em 2000, quando acabou derrotado pelo Galatasaray num emocionante 5 a 3 que adentrou a prorrogação. Presente na primeira divisão de forma ininterrupta desde 2015, atualmente figura no meio da tabela. Os alvirrubros têm algumas figurinhas carimbadas no elenco, incluindo Lukas Podolski e Nuri Sahin.

Ahrobiznes Volochysk

Onde: Copa da Ucrânia
Fase: Semifinal

O Ahrobiznes Volochysk nem precisará vencer a Copa da Ucrânia que já gravou seu nome na história do torneio pela atual campanha. Afinal, o time da segunda divisão foi responsável por eliminar o Shakhtar Donetsk, com uma vitória por 1 a 0 na prorrogação em Kiev. Bohdan Semenets foi o herói da façanha. O clube da segundona foi fundado em 2015, resgatando a tradição do futebol em Volochysk, uma cidade de 18 mil habitantes que figurava em competições regionais nos tempos soviéticos. Desde então, subiu da quarta à segunda divisão e mira o acesso inédito à elite. Seu adversário na semifinal será o Dynamo Kiev, enquanto Oleksandriya e Zorya Luhansk se enfrentam do outro lado. O Zorya no máximo foi vice da Copa da Ucrânia, enquanto também chegou a duas finais na antiga Copa da União Soviética.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.