Europa

20 times “lado b” para ficar de olho na reta final das ligas da Europa – versão 2021/22

Antes da retomada dos campeonatos pela Europa, apontamos uma coleção de histórias interessantes que podem terminar em final feliz

Na maior parte da Europa, restam não mais que dez rodadas para a conclusão da maioria das ligas nacionais. As próximas semanas serão decisivas em diversos países, da briga pelo título à luta pela sobrevivência. E há muitas histórias a se contar. Alguns possíveis campeões inéditos permanecem no páreo, enquanto outros times tentam quebrar jejuns que duram até 87 anos. Mesmo equipes que não sonham com a taça ficariam bem felizes com façanhas em busca das copas europeias.

Abaixo, contamos as histórias de 20 desses times – alguns das ligas maiores, a grande parte de competições dos escalões menores do continente. Este especial é a segunda parte de uma série “alternativa” da Data Fifa. Já contemplamos possíveis feitos das copas nacionais. Falaremos ainda das divisões de acesso nesta sexta.

Trabzonspor

Onde: Campeonato Turco
O que busca: Primeiro título em 38 anos
Como está: Líder, com 15 pontos de vantagem sobre o Konyaspor
Restam: Oito rodadas

O Trabzonspor foi o primeiro clube a quebrar a hegemonia do “trio de ferro de Istambul” no Campeonato Turco, em 1976, e permanece como quarto maior vencedor da liga, com seis títulos. Porém, desde o fim da era dourada em 1984, a Tempestade do Mar Negro não ergueu mais a taça e precisou lidar com muitas frustrações. São seis vices desde então, o mais recente em 2020. Os azulgrenás permaneceram como um time de relevo na Süper Lig, mas suas conquistas se limitaram a seis troféus na Copa da Turquia durante o período, num total de nove conquistas. Ao que parece, chegou a hora de romper o jejum de 38 anos.

O Trabzonspor sobra desde o início do campeonato e, embora as três potências locais façam campanhas frustrantes, não se nega a força apresentada pelos líderes. São 70 pontos conquistados em 30 rodadas, um aproveitamento excelente que rendeu 21 vitórias e apenas duas derrotas. A vantagem atual é de 15 pontos sobre o vice-líder, o Konyaspor, e a questão é mesmo em qual rodada a festa se dará. O comando é de Abdullah Avci, treinador experiente que já chegou a dirigir a seleção turca. Já o elenco é recheado de figurinhas carimbadas – com destaque a Andreas Cornelius e Anthony Nwakaeme no ataque, além de nomes como Ugurcan Çakir, Edin Visca, Djaniny, Gervinho, Anastasios Bakasetas e Marek Hamsik. O lateral Bruno Peres e o zagueiro Vítor Hugo são os brasileiros do elenco.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Union St. Gilloise

Onde: Campeonato Belga
O que busca: Primeiro título em 87 anos
Como está: Líder, com cinco pontos de vantagem sobre o Club Brugge
Restam: Duas rodadas da temporada regular, mais seis do quadrangular final

Uma das histórias mais surreais da temporada, sem dúvidas, é escrita pela Union St. Gilloise. O mero acesso à elite do Campeonato Belga, no último ano, significava muito ao tradicional clube. A USG não disputava a primeira divisão desde o rebaixamento em 1973, num percurso que incluiu até mesmo uma passagem pela quarta divisão nos anos 1980. Desde 2008/09, foram sete anos na terceirona e mais seis na segundona até que a reconstrução se completasse. Porém, quando muitos poderiam ambicionar a mera manutenção na elite, os auriazuis querem mais e miram o título. O clube ainda permanece como terceiro maior vencedor da liga, com 11 troféus acumulados durante o início do século passado, mas a última taça veio no longínquo ano de 1935.

A reconstrução da Union St. Gilloise não caiu do céu. O principal responsável pelo impulso da equipe é o empresário Tony Bloom, dono do Brighton e que assumiu o comando do clube belga em 2018. O trânsito entre as duas equipes traz benefícios, é claro. Mesmo assim, muitos jogadores surpreendem pelo rendimento acima do esperado. A USG somou 71 pontos em 32 rodadas, com 22 vitórias no percurso. Tem o melhor ataque e a melhor defesa da liga. O técnico Felice Mazzù, de longa passagem anterior pelo Charleroi, é o responsável pelo milagre. Já em campo, o grande destaque é o centroavante Deniz Undav, autor de 25 gols e 10 assistências, que vai para o Brighton em 2022/23. Outros em ótima fase são o belga Dante Vanzeir e o dinamarquês Casper Nielsen, convocados às suas seleções recentemente. A relação com o Brighton ainda garantiu o empréstimo de Kaoru Mitoma, herói na classificação do Japão à Copa.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Pogon Szczecin

Onde: Campeonato Polonês
O que busca: Título inédito
Como está: Líder, com um ponto a mais que Raków Czestochowa e Lech Poznan
Restam: Oito rodadas, com o confronto direto com o Raków em casa

O Campeonato Polonês vive uma temporada tão atípica que o Legia Varsóvia, atual campeão e força dominante do país, chegou a estar ameaçado pelo rebaixamento em boa parte da campanha – e o tradicional Wisla Cracóvia, em dificuldades financeiras, é quem corre o risco agora. Assim, a parte de cima da tabela fica aberta às surpresas. A liderança é do Pogon Szczecin, equipe herdeira do Pogon Lviv, quatro vezes campeão nacional e que acabou desmontado após a anexação de Lviv pela União Soviética em 1945. Os pomeranos disputam a primeira divisão desde os anos 1960 e tiveram seu ápice com os vices em 1986/87 e 2000/01. Porém, enfrentaram problemas financeiros nos últimos anos, que resultaram numa queda à terceirona em 2007 e o restabelecimento na elite a partir de 2012. Desde então, o Pogon tinha vivido seu melhor momento em 2020/21, quando foi terceiro colocado e voltou às copas europeias após 19 anos. Agora, surge uma chance do inédito título.

O técnico é o alemão Kosta Runjaic, à frente do time desde 2017, após passagens por clubes tradicionais de seu país. O elenco inclui Kamil Grosicki, figurinha carimbada da seleção polonesa. Já o artilheiro é Luka Zahovic, filho de Zlatko Zahovic, lenda da Eslovênia. O mineiro Jean Carlo Silva, que jogou na seleção sub-20 e atuou na base do Real Madrid, é o representante brasileiro do elenco – numa relação antiga que o Pogon tem com o país, chegando a montar um plantel majoritariamente brasileiro em meados da década de 2000. Um dos perseguidores é o Raków Czestochowa, clube de ascensão recente que foi vice na última liga e campeão da copa nacional, em busca agora do troféu inédito. Também está à espreita o Lech Poznan, bem mais acostumado aos sucessos.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Zurique

Onde: Campeonato Suíço
O que busca: Primeiro título em 13 anos
Como está: Líder, com 12 pontos de vantagem sobre o Basel
Restam: Nove rodadas, com o confronto direto fora

Quinto maior campeão do Campeonato Suíço, com 12 títulos, o Zurique chegou a faturar a competição três vezes num intervalo de quatro anos até 2008/09. Desde então, conviveu com amplos domínios do octacampeão Basel e do tetracampeão Young Boys. Com só um vice neste intervalo, e uma breve passagem pela segundona em 2016/17, os alviazuis têm tudo para romper a hegemonia dos aurinegros. O próprio Young Boys aparece longe, com 17 pontos a menos. Já o rival Basel, que em certo momento incomodou, caiu de produção e ficou 12 pontos para trás. Assim, só um desastre frustrará o Zurique, com 19 vitórias nas 27 rodadas disputadas até o momento e uma longa sequência invicta na virada do ano, que permitiu a construção de tamanha distância na tabela. A equipe conta bastante com os gols do atacante gambiano Assan Ceesay e do meia suíço Antonio Marchesano. Já as revelações são o suíço Becir Omeragic e o italiano Wilfried Gnoto, ambos com menos de 20 anos. O técnico é o alemão André Breitenreiter, que trabalhou no Schalke 04 e levou o Paderborn à primeira divisão de forma inédita.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Partizan Belgrado

Onde: Campeonato Sérvio
O que busca: Fim do tetracampeonato do Estrela Vermelha
Como está: Líder, com vantagem no saldo sobre o Estrela Vermelha
Restam: Duas rodadas da temporada regular, mais sete do octogonal final

O Partizan Belgrado faz parte do duopólio do Campeonato Sérvio. Desde o desmembramento do Campeonato Iugoslavo original, os alvinegros conquistaram 16 títulos e outros 12 ficaram com o Estrela Vermelha – exceção feita à taça do Obilic em 1998. A questão é que o período atual é dominado pelos maiores rivais. O Estrela Vermelha foi campeão seis vezes desde 2014, com um tetracampeonato avassalador mais recentemente. Até por isso, mesmo o Partizan sendo mais vitorioso nas últimas três décadas, a quebra de jejum representa bastante. A disputa está pau a pau, com os dois times somando expressivos 75 pontos em 28 rodadas. O Partizan lidera desde a primeira rodada, mas a derrota no último confronto direto e um empate pouco antes da Data Fifa permitiram que os alvirrubros encostassem. O técnico Aleksandar Stanojevic trabalhou no clube entre 2010 e 2012, voltando depois de vários anos na China. Medalhões como Milos Jojic, Bibras Natcho, Ljubomir Fejsa e Lazar Markovic dão casca ao elenco, embora a principal figura seja Ricardo Gomes, autor de 22 gols na liga.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Viktoria Plzen

Onde: Campeonato Tcheco
O que busca: Fim do tricampeonato do Slavia Praga
Como está: Líder, com vantagem de um ponto sobre o Slavia Praga
Restam: Quatro rodadas da temporada regular, mais cinco do hexagonal final

O caso do Viktoria Plzen é parecido com o do Partizan Belgrado. Os rubroazuis viveram um período de expressivo domínio no Campeonato Tcheco durante a última década, com cinco taças, e bateram cartão na Champions League. Mas importante é a chance de romper o atual domínio do Slavia Praga, tricampeão nos últimos anos e com alguns desempenhos excepcionais. Na atual campanha, as duas equipes brigam de forma acirrada pela liderança e a sequência invicta do Viktoria desde outubro ajuda na manutenção da ponta. A volta da Data Fifa, de qualquer forma, já será decisiva com o confronto direto em Plzen. Antigo jogador e treinador da seleção, Michal Bilek é um nome conhecido no comando. Já o elenco conta bastante com os gols do francês Jean-David Beauguel. Como em outros momentos de sucesso do clube, o elenco se baseia em jogadores tchecos, com o ponta Jan Sykora servindo de referência. O zagueiro Eduardo Santos, saído da base do Fluminense, é o brasileiro do plantel.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Osijek

Onde: Campeonato Croata
O que busca: Primeiro título da história
Como está: Segundo colocado, atrás do Dinamo Zagreb no saldo
Restam: Oito rodadas, com o confronto direto fora

Desde a independência da Croácia, apenas quatro times foram campeões nacionais. E raras são as conquistas das equipes que não se chamam Dinamo Zagreb, já que a potência local acumula 22 das 30 taças. Desde 2005/06, apenas o Rijeka ousou quebrar o monopólio, em 2016/17. Quem tenta se meter nisso é o Osijek, que já foi o vice-campeão na temporada passada. Clube formador de Davor Suker e presente na elite iugoslava, os alviazuis sempre disputaram a primeira divisão desde 1992 e muitas vezes frequentaram a metade de cima da tabela, mas o único título veio na Copa da Croácia de 1998/99. Com a briga palmo a palmo pela liderança, o feito inédito parece possível. O técnico Nenad Bjelica nasceu na própria cidade e faz o primeiro trabalho no clube onde começou, em carreira que inclui dois títulos à frente do próprio Dinamo. Entre os destaques em campo estão o goleiro Ivica Ivusic e o zagueiro Mile Skoric, convocados à seleção croata nesta Data Fifa.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Dinamo Moscou

Onde: Campeonato Russo
O que busca: Primeiro título em 46 anos
Como está: Segundo colocado, cinco pontos atrás do Zenit
Restam: Oito rodadas

O Dinamo Moscou era um dos clubes mais importantes do Campeonato Soviético. Foram 11 títulos conquistados na antiga liga, com anos dourados estrelados por Lev Yashin. Os alviazuis sofreram seu declínio ainda antes do fim do comunismo e não levam a taça desde 1976. Depois da criação do Campeonato Russo, foram no máximo vices em 1994, além de vencedores da Copa da Rússia em 1994/95. O atual momento é importante inclusive para a reconstrução, já que o Dinamo teve uma breve passagem pela segundona em 2016/17. Só não é tão simples perseguir o Zenit, cinco pontos à frente. Os moscovitas, aliás, estão entre os mais interessados pelo fim da guerra na Ucrânia. O vice poderia render a volta à Champions pela primeira vez desde 2009, mas as sanções tornam tudo incerto. O técnico é o alemão Sandro Schwarz, ex-Mainz. Já o elenco conta com Fedor Smolov, Anton Shunin e Daniil Fomin entre aqueles com passagens pela seleção local. Há uma colônia sul-americana que inclui Fabián Balbuena, Diego Laxalt e Guillermo Varela.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Apollon Limassol

Onde: Campeonato Cipriota
O que busca: Primeiro título em 16 anos
Como está: Líder, com cinco pontos de vantagem sobre o Apoel
Restam: Sete rodadas do hexagonal final, com o confronto direto em casa

O Apollon Limassol possui sua representatividade no Campeonato Cipriota, mas bem distante dos rivais citadinos. Enquanto o Apoel conquistou a liga 28 vezes e o AEL levou seis taças, os deuses somam apenas três – com um pouco mais de sucesso na copa nacional, que faturaram nove vezes. Os louros do Apollon vieram especialmente nos anos 1990, levando o troféu em 1991 e 1994, além de uma conquista mais recente em 2006. De qualquer maneira, os vices de 2018 e 2021 indicavam que era possível sonhar. É o que acontece na atual campanha, com uma vantagem de cinco pontos sobre o próprio Apoel. A aposta no comando é em Alexander Zorniger, que dirigiu o RB Leipzig nas divisões de acesso, além de ter uma importante passagem pelo Bröndby. Apesar dos muitos estrangeiros no time, dois nomes importantes são da seleção local, o volante Charalampos Kyriakou e o ponta Ioannis Pittas. 

Standings provided by SofaScore LiveScore

Ballkani

Onde: Campeonato Kosovar
O que busca: Título inédito
Como está: Líder, com cinco pontos de vantagem sobre o Gjilani
Restam: Dez rodadas, com dois confrontos diretos

Desde a admissão junto à Uefa, o Campeonato Kosovar teve quatro campeões diferentes em cinco temporadas realizadas. A rotatividade na liga local é enorme e, nos últimos 30 anos, 11 equipes distintas já levaram o troféu – exceção feita ao Prishtina, com 11 títulos, todos os outros no máximo somam três. E as chances de um novo vencedor também existem em 2021/22. A liderança é do Ballkani, clube fundado em 1947, que disputa as ligas regionais desde os tempos de Iugoslávia. São seis participações na elite durante este século, sem sequer uma classificação às copas europeias. O vice-líder é o Gjilani, que também pode ser campeão inédito, embora tenha um vice em 2019/20.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Shkupi

Onde: Campeonato Macedônio
O que busca: Título inédito
Como está: Líder, com dez pontos de vantagem sobre a Akademija Pandev
Restam: Nove rodadas

O futebol na Macedônia do Norte está em alta e o Shkupi pode capitalizar com o título nacional inédito nesta temporada. O clube surgiu em 2012, a partir da fusão do Albarsa com o Sloga Jugomagnat, este três vezes campeão nacional. A trajetória da nova equipe começou na terceira divisão, até o acesso conquistado em 2015/16. Desde então, os celestes escalaram na tabela e chegaram ao vice-campeonato em 2020/21. Agora, são líderes com uma vantagem de dez pontos. Há um brasileiro no elenco, o meio-campista Queven, que jogou na Portuguesa durante o último ano. O vice-líder do Campeonato Macedônio seria outro campeão inédito, a Akademija Pandev, clube fundado por Goran Pandev e que acumula boas campanhas nas últimas temporadas.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Koper

Onde: Campeonato Esloveno
O que busca: Primeiro título em 12 anos
Como está: Segundo colocado, três pontos atrás do Maribor
Restam: Oito rodadas, com o confronto direto fora

O Campeonato Esloveno teve um campeão surpreendente na última temporada, com o título do Mura. Se a equipe não briga pelo bicampeonato, quem tenta desbancar o Maribor dessa vez é o Koper. Os auriazuis foram fundados em 1920 e figuram na primeira divisão local de maneira intermitente desde a independência do país. O ápice veio em 2009/10, quando, depois de ser salvo pelos torcedores da bancarrota, o Koper conquistou o inédito título do Campeonato Esloveno. No entanto, a equipe teve novos problemas financeiros em 2016/17 e precisou se reconstruir a partir da quarta divisão. Depois do retorno à elite na temporada passada, figurar nas primeiras posições atualmente é grandioso, sobretudo após escapar do rebaixamento nos playoffs de 2020/21. Se o troféu não vier, a classificação às copas europeias ao menos encerraria um hiato de seis anos longe do cenário continental. O destaque do time é o atacante Maks Barisic, artilheiro da liga.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Freiburg

Onde: Campeonato Alemão
O que busca: Vaga inédita na Champions
Como está: Quinto colocado, fora do G-4 pelo saldo
Restam: Sete rodadas

A grande história da Bundesliga nessa temporada é do Freiburg. Há tempos o clube da Floresta Negra se coloca entre os mais competitivos da liga. Desta vez, as chances de uma classificação inédita para a Champions League são palpáveis, depois de duas aparições recentes na Liga Europa. A capacidade de reconstrução da equipe é exemplar, mesmo perdendo destaques. Méritos do técnico Christian Streich, que completou dez anos à frente do time principal e trabalha no clube desde 1995. O zagueiro Nico Schlotterbeck é o melhor de sua posição no atual campeonato. Mas a lista de destaques é grande e ainda inclui nomes como Vincenzo Grifo, Christian Günter, Roland Sallai e Mark Flekken. Invicto há seis rodadas, a equipe terá confrontos diretos com Hoffenheim e Bayer Leverkusen, além de encarar o Bayern de Munique na próxima rodada. Fica a menção, também, ao novíssimo Estádio Europa Park, inaugurado na atual temporada e que ajudará nesse crescimento sustentável.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Strasbourg

Onde: Campeonato Francês
O que busca: Volta à Champions após 42 anos
Como está: Quinto colocado, a quatro pontos do G-3
Restam: Nove rodadas

A briga pela classificação às copas europeias está acirrada no Campeonato Francês. Há uma corrida parelha pela Champions que envolve Olympique de Marseille, Rennes e Nice, principalmente. Mas se todos eles já disputaram o torneio recentemente, o candidato a surpresa é o Strasbourg, em quinto, a quatro pontos do G-3. Os alviazuis possuem um histórico de três títulos na copa e um na liga, mas passaram por muitas dificuldades na última década, com a falência em 2011. A reconstrução precisou acontecer a partir da quinta divisão, com títulos em cada um dos acessos até o retorno à elite em 2017. O Racing até jogou as preliminares da Liga Europa em 2019/20, após faturar seu quarto título na extinta Copa da Liga Francesa, mas alcançar a Champions encerraria um hiato que perdura desde 1979/80. O técnico Julien Stéphan é o mesmo que levou o Rennes a estrear na Champions. Nomes menos badalados como Ludovic Ajorque e Habib Diallo fazem grande temporada. O time ainda trouxe Kévin Gameiro, enquanto o goleiro Matz Sels e o zagueiro Alexander Djiku são outros destaques.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Gil Vicente

Onde: Campeonato Português
O que busca: Classificação inédita às copas europeias
Como está: Quinto colocado, com dez pontos de vantagem na zona da Conference
Restam: Sete rodadas

O Gil Vicente é um figurante do Campeonato Português desde 1990, quando conquistou o acesso inédito. Desde então, chegou a sofrer três rebaixamentos, mas não demorou a voltar e a se estabelecer como um time de meio de tabela. A melhor campanha nesta caminhada foi o quinto lugar de 1999/00, que na época não dava vaga nas copas europeias. Atualmente na quinta posição, os Galos podem beliscar agora um lugar na Conference League, o que garantiria a estreia internacional da agremiação. São dez pontos de vantagem na zona de classificação, em situação muito confortável. O técnico Ricardo Soares está com tanto moral que venceu o prêmio de melhor treinador do mês na liga em janeiro e fevereiro. Já o meia Pedrinho é quem chama atenção pelo ótimo momento, eleito o melhor jogador da competição em fevereiro. O atacante Fran Navarro é o artilheiro, enquanto o ponta Samuel Lino, ex-São Bernardo, é o destaque da legião brasileira.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Twente

Onde: Campeonato Holandês
O que busca: Volta às copas europeias depois de sete anos
Como está: Quarto colocado, a um ponto da vaga direta à Conference
Restam: Sete rodadas

Ver o Twente entre os primeiros colocados da Eredivisie não chama tanta atenção, considerando a importância do clube nas últimas décadas, incluindo o título nacional em 2009/10. Os últimos anos, contudo, foram sofríveis do ponto de vista econômico e os alvirrubros chegaram a ser rebaixados em 2017/18, além de receberem uma suspensão de três anos nas copas europeias. A quarta colocação atual, mirando Conference League, é uma grande redenção após duas campanhas na metade inferior da tabela desde o retorno à elite. A distância da briga à Champions é grande, mas as condições são boas para lutar com o Feyenoord pela terceira posição e escapar dos playoffs. O experiente Ron Jans dirige o time desde 2020, em trajetória ligada principalmente ao Groningen. Já o destaque da campanha é o tarimbado Ricky van Wolfswinkel. Jovens como o argelino Ramiz Zerrouki, o grego Dimitrios Limnios e o tcheco Michal Sadilek são convocados às suas seleções.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Dundee United

Onde: Campeonato Escocês
O que busca: Volta às copas europeias depois de nove anos
Como está: Quarto colocado, com dois pontos de vantagem
Restam: Sete rodadas

O Campeonato Escocês vive uma acirrada briga pelo título entre Celtic e Rangers, com uma diferença de três pontos a favor dos alviverdes e ambos seguros rumo à Champions. Mais abaixo, o Hearts é o terceiro e, logo após retornar da segundona, já deve garantir sua presença nas copas europeias depois de um intervalo de cinco anos. A segunda vaga na Conference League está mais aberta. Quem ocupa a zona de classificação atualmente é o Dundee United, que não disputa as competições continentais desde 2012/13. Os Tangerinas possuem uma história de respeito além das fronteiras, com uma semifinal de Champions em 1983/84 (logo após seu único título na liga) e um vice de Copa da Uefa em 1986/87. Neste momento, a vantagem não é muito confortável, já que apenas quatro pontos separam o United, quarto colocado, do décimo Aberdeen. Um dos pontos altos da campanha foi a vitória sobre o Rangers na segunda rodada, quebrando a invencibilidade que cruzou a temporada anterior. O medalhão do elenco é o zagueiro Charlie Mulgrew, antigo ídolo do Celtic.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Tuzla City

Onde: Campeonato Bósnio
O que busca: Vaga inédita nas copas europeias
Como está: Segundo colocado, com nove pontos de vantagem na zona de classificação
Restam: Dez rodadas

O Campeonato Bósnio é liderado pelo Zrinjski Mostar, clube ligado à comunidade croata que possui seis títulos, o mais recente em 2018. A surpresa é o vice-líder, o Tuzla City, mesmo que distante de brigar pelo troféu. Os celestes fazem apenas sua quarta temporada na primeira divisão e devem se classificar pela primeira vez às copas europeias, com uma vantagem de nove pontos na zona da Conference. Apesar das cores e do nome, o City Football Group é apenas uma inspiração. Isso não impede os investimentos no elenco, com a presença de Emilio Nsue, grande estrela da seleção de Guiné Equatorial e de carreira bastante rodada nas grandes ligas.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Kisvárda

Onde: Campeonato Húngaro
O que busca: Vaga inédita nas copas europeias
Como está: Segundo colocado, com dez pontos de vantagem na zona da Conference
Restam: Oito rodadas

O Campeonato Húngaro passou a abrigar o crescimento de várias equipes menores nos últimos anos, muitas delas aproveitando-se do capital político e das relações com o presidente autoritário Víctor Orbán. O Kisvárda embarcou nessa ascensão, com acessos em 2015 e 2018, saindo da terceirona e estreando na elite. Com um estádio novo e investimento, a equipe vem melhorando seu desempenho e atualmente ocupa a segunda colocação. O líder Ferencváros está sete pontos à frente, mas os alvirrubros possuem uma vantagem de dez pontos na zona da Conference. Desta maneira, devem estrear nos torneios continentais. O lateral Matheus Leoni, com passagens por Caxias e Luverdense, faz parte do elenco.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Dnipro-1

Onde: Campeonato Ucraniano
O que busca: Vaga inédita nas copas europeias
Como está: Terceiro colocado, com sete pontos de vantagem
Restam: Teoricamente, 12 rodadas, mas a liga foi interrompida

O Campeonato Ucraniano está paralisado, sem perspectivas de retomada com a guerra no país. Mesmo que a competição seja encerrada antecipadamente, não há qualquer garantia de que os representantes locais poderão disputar as copas europeias em 2022/23. Assim, a ascensão do Dnipro-1 acaba freada. Após a falência do antigo Dnipro Dnipropetrovsk em 2018, a equipe fundada em 2017 herdou as estruturas do principal clube da cidade. Já o escudo do novo time faz referência a símbolos nacionalistas e militares, já no contexto da guerra civil iniciada em 2014. O Dnipro-1 conquistou dois acessos consecutivos, a partir da terceira divisão, e está em sua terceira temporada na elite. Terceiro colocado na liga, com sete pontos de vantagem na zona de classificação à Conference, é candidato à participação inédita nas copas europeias – o antigo Dnipro havia disputado pela última vez em 2015/16, logo após o vice na Liga Europa. O técnico Igor Jovicevic veio da base do Dinamo Zagreb. Já a principal figura do elenco é o centroavante Artem Dovbyk, herói da seleção na Euro 2020. O atacante Bill era o único brasileiro e já assinou com o Sport para o início da Série B.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo