Champions LeagueEspeciais

Cancelo não apenas se firmou no Manchester City, como tem sido um dos seus jogadores mais importantes

Ao explicar a arrancada do Manchester City, que nesta quarta-feira chegou a 19 vitórias consecutivas por todas as competições, muito se fala sobre a excelência defensiva e os gols de Ilkay Gündogan, mas um outro personagem também tem sido fundamental. João Cancelo participou ativamente dos dois lances que geraram a vitória por 2 a 0 sobre o Borussia Monchengladbach, solidificando um pouco mais a sua temporada de afirmação na Inglaterra.

Cancelo chegou no começo da temporada anterior, envolvido em uma troca por Danilo que ainda obrigou que o Manchester City desembolsasse aproximadamente € 20 milhões. Teve uma primeira temporada difícil, mais reserva do que titular, mas agora se tornou uma constante do time de Guardiola. Fez o seu 30º jogo em 2020/21 contra o Gladbach, apenas três a menos do que em toda a época anterior.

Nas estatísticas mais famosas, tem apenas dois gols e três assistências. Elas não chamam muito atenção. Mas dando uma olhada mais abrangente, como fez esta reportagem da The Athletic, chega-se a números relevantes. Por exemplo, ele tem média de 50 passes completos, mais de duas chances criadas e mais de dois desarmes por partida nesta Premier League. Os últimos a conseguirem esse pacote foram Steven Gerrard, James Milner, Cesc Fàbregas, Aaron Ramsey e Kevin de Bruyne.

Esses números são legais porque ilustram um jogador que consegue influenciar o jogo nos dois lados do gramado. No momento da matéria, em 3 de fevereiro, apenas outros dois jogadores nas cinco principais ligas europeias os tinham – Fàbregas, pelo Monaco, e Juan Cuadrado, da Juventus.

O seu mapa de toques na bola mostra que tem atuado muito mais como lateral esquerdo, posição em que há uma carência crônica no City desde a chegada de Guardiola, mas o mais interessante a se notar é que ele tem aparecido mais vezes pelo meio em posições avançadas do gramado do que ajudando o volante na saída de bola, como outros laterais de Guardiola costumavam fazer.

Ou seja: parte da lateral esquerda, ou direita, mas se torna um meia a mais na construção de jogo. Tanto que, em todos os times de Guardiola, os únicos que conseguiram essa tripleta de passes, chances criadas e desarmes foram jogadores como Arturo Vidal, Thiago e Bastian Schweinsteiger – além de Daniel Alves, um lateral como Cancelo, mas um caso muito especial de jogador ofensivo.

Entre todos os jogadores que disputaram pelo menos 900 minutos na Premier League, Cancelo era o quarto em chances criadas com a bola rolando, atrás apenas de De Bruyne, Bruno Fernandes e Jack Grealish. Era naturalmente o melhor lateral no quesito e o quarto em xA – parecido com o Expected Goals, mas que calcula a qualidade da assistência. Em 3,78, é superado por Leandro Trossard, Ashley Westwood, Salah, De Bruyne, Grealish e Fernandes nessa estatística avançada.

Embora as atuações de Cancelo não estejam se traduzindo em muitas assistências de fato, ele era o terceiro da Premier League com passes antes da assistência (4) – ou seja, o cara que toca para o cara que dará o passe final antes da finalização. Uma de suas especialidades é o toque rasteiro em profundidade entre o zagueiro e o lateral para deixar o ponta em boa situação de cruzamento para o centroavante ou para os meias que entram na área.

Contra o Gladbach, usou outra arma de seu arsenal. Como lateral esquerdo, a capacidade de cruzar fechado para a segunda trave e encontrar o companheiro nas costas da defesa. O primeiro passe foi imediatamente transformado em gol pela cabeça de Bernardo Silva. No segundo, o compatriota ajeitou para a pequena área, onde Gabriel Jesus apareceu para completar.

Defensivamente, ele é o terceiro com mais recuperações do Manchester City e o quarto ganhando a bola no terço final, perto da área do adversário, o que ilustra sua importância para o sistema de pressão, que foi um dos gargalos do time na temporada passada. Ele também tem destaque em duelos aéreos, interceptações e desarmes.

“Ele chegou na temporada passada e estava um pouco confuso no começo”, afirmou Guardiola, em 12 de janeiro. “Ele esperava algo que não poderíamos oferecer, mas ele é um cara legal, com um grande coração. Ele tem um físico incrível. Pode jogar novamente no dia seguinte e é tão importante ter jogadores que estão sempre em forma. Ele sofreu um pouco na temporada passada, em um novo clube, com novas ideias, mas agora teve mais tempo e nos ajuda a fazer coisas que precisamos”.

Cancelo precisou de um pouco de tempo para se adaptar à Inglaterra. Como é comum com muitos jogadores. Mas agora se tornou um dos jogadores mais importantes do time em melhor forma na Inglaterra – talvez até na Europa -, seja pela esquerda ou pela direita, essencial para o favoritismo do Manchester City na Premier League e também para encaminhar a vaga nas quartas de final da Champions League.

.

.

.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.