La Liga

Ancelotti não esconde felicidade por renovação e se derrete pelo Real Madrid: ‘Uma família para mim’

Preterido pela CBF, Ancelotti renovou contrato com o Real Madrid até 2026 e colocou ponto final nas especulações sobre seu futuro

Na última sexta-feira (29), o Real Madrid anunciou a renovação de contrato de Carlo Ancelotti. Tido como certo pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para assumir a Seleção Brasileira em 2024, o técnico italiano frustrou os planos dos dirigentes da Canarinho e estendeu seu vínculo com o clube merengue até 2026. Feliz com a assinatura, o comandante de 64 anos enalteceu o bom ambiente e sucesso da equipe.

– Renovei porque a equipe teve sucesso nos últimos anos e este ano também está tendo sucesso -, disse Ancelotti em entrevista à Real Madrid TV.

– O clube vê que existe um bom ambiente entre nós e isso é muito importante porque sem uma boa relação entre o treinador e os jogadores o clube não pode ter sucesso. Obviamente agradeço ao clube pela renovação, mas também aos jogadores, que mostram uma atitude extraordinária.

Ao que parece, Ancelotti nunca deu garantias À CBF

O acerto de Carlo Ancelotti com o Brasil era defendido desde a metade do ano por Ednaldo Rodrigues, presidente da CBF à época e atualmente destituído do cargo. O ex-mandatário chegou a expor a situação publicamente, garantindo o “sim” do treinador para a Amarelinha após o término do contrato com o Real Madrid. Ou seja, a entidade entendia já ter garantias do negócio.

O treinador italiano, no entanto, nunca confirmou tal acerto. Pelo contrário, sempre fez questão de deixar claro em entrevistas que estava comprometido com o clube espanhol. Após a assinatura do novo vínculo, Ancelotti disse o quanto se sente em “casa” treinando a equipe merengue.

– O Real Madrid é, acima de tudo, uma família para mim. O ambiente que este clube gera à sua volta é muito familiar, a começar pelo presidente. Cada um de nós traz à tona o que há de melhor porque trabalhamos em ambiente familiar.

Números de Ancelotti pelo Real Madrid

Em sua segunda passagem pelo Real Madrid, Carlo Ancelotti assumiu o clube em 2021. Antes, comando o time espanhol de 2013 a 2015. Ao todo, conquistou 10 títulos: duas Champions League, dois Mundiais de Clube, duas Supercopas da Europa, uma La Liga, duas Copas do Rei e uma Supercopa da Espanha.

São 260 jogos dirigindo o Real, com 188 vitórias, 41 empates e 31 derrotas. Bicampeão da Champions League pelo clube, o italiano é o treinador com mais triunfos à frente dos merengues na história da competição continental.

Confira outras respostas do técnico italiano

Florentino Pérez

– Considero-o um homem de família e um homem que no futebol conseguiu o que ninguém conseguiu. Continua a manter uma motivação muito forte porque é o primeiro torcedor deste clube. É desde pequeno e isso permite que ele tenha um amor especial por esta camisa. Ele mantém o clube no topo. O que ele fez nos últimos 20 anos é muito importante para o Real Madrid, como foi o Santiago Bernabéu na década de 1950.

Momentos marcantes no Real Madrid

– Existem muitos. Começamos pela corrida de Bale em Valência na final da Copa do Rei, pelo gol de Ramos em 2014 ou pelos momentos vividos na Décima Quarta (Champions): a semifinal ou a virada contra o PSG. Não esqueço nenhum momento. A vitória na Liga, na Supercopa ou na Copa do Rei no ano passado. Todos os títulos são importantes e não podem ser esquecidos.

O que espera do futuro do clube?

– Este clube tem futuro. O passado já está escrito e estamos escrevendo o presente. Acima de tudo, tem futuro com um plantel muito jovem e jogadores muito talentosos. O futuro deste clube será de sucesso, como foi o passado e como é o presente. Com a geração de novos jogadores que estão surgindo, o futuro do Real Madrid será de muito sucesso.

Novo Santiago Bernabéu

– Gostaria de treinar a equipe quando inaugurarem o novo Bernabéu. Com esta renovação posso pensar que no dia em que esta equipe fizer o seu primeiro jogo no novo Bernabéu, estarei no banco. Isso é bom para mim.

Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Apaixonado por futebol, uniu o amor pelo esporte mais popular do mundo ao jornalismo. Carioca da gema e grande entusiasta da Premier League, cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na música, vai de Post Malone a Armandinho. Eclético assim como na área técnica. Afinal, Guardiola e Mourinho são suas referências.
Botão Voltar ao topo