Copa do Mundo

Bruxa solta dá as caras mais uma vez e Seleção vê Casemiro se lesionar e virar dúvida

Casemiro sofre entorse no tornozelo direito e vira dúvida na Seleção contra o Uruguai

Do calor sufocante de Cuiabá ao vento gelado de Montevidéu, a seleção brasileira já trabalha em preparação para o clássico com o Uruguai, na próxima terça-feira (17), às 21h (horário de Brasília), no Estádio Centenário, pela quarta rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2026. Já em solo uruguaio, Fernando Diniz comandou o primeiro treino para a partida na tarde deste sábado (14), no Estádio Campeón del Siglo, casa do Peñarol. E a atividade não teve a presença de Casemiro.

O volante sofreu uma entorse no tornozelo direito durante o empate em 1 a 1 com a Venezuela, na última quinta-feira (12), na Arena Pantanal. Desde então, ele faz tratamento intensivo para conseguir estar em campo na terça-feira. A CBF informa que o volante não preocupa para o jogo contra o Uruguai.

Mas a Trivela apurou que o prazo curto para recuperação até o duelo deixa certa dúvida sobre a presença do capitão em campo. O relato é de que a entorse não é grave a ponto de exigir um exame de imagem ou de tirá-lo de combate por um período maior. Mas ela é considerada séria para a recuperação em um período de cinco dias.

Treino de reservas tem mais uma baixa

Neste sábado, Diniz comandou um longo treino no gramado do Campeón del Siglo. A imprensa teve acesso aos 30 minutos finais da atividade. E foi possível ver que Nino deixou o campo mais cedo. O zagueiro sofreu uma entorse no joelho esquerdo e será reavaliado pelo médico Rodrigo Lasmar. Não há mais detalhes sobre a gravidade do problema.

Os jornalistas puderam assistir a dois trabalhos. No primeiro, Diniz comandava um exercício de posicionamento e movimentação do time reserva sem a presença de adversário. Depois, foi a vez de uma atividade em campo reduzido, disputado com bastante vontade pelos atletas.

Diniz tem dúvida na lateral

Casemiro foi substituído no segundo tempo da partida contra a Venezuela. Após o jogo, Diniz disse que o jogador sofreu uma pancada. O capitão ganha status de dúvida, mesmo que deva estar em campo. Agora, o treinador se vê obrigado a fazer ao menos uma mudança na equipe. Yan Couto e Emerson Royal disputam a vaga de Danilo na lateral direita. O titular foi cortado após sofrer uma lesão muscular no posterior da coxa esquerda.

O lateral sentiu o problema ainda no primeiro tempo da partida, na quinta-feira. Yan Couto foi o seu substituto. Mas Emerson entra forte na briga por posição, com uma característica de mais poder de marcação para enfrentar o Uruguai fora de casa.

Diniz convocou oito laterais para esta Data Fifa

Chamado de última hora, Emerson Royal é o oitavo lateral convocado por Fernando Diniz nesta Data Fifa. O treinador perdeu todos os quatro atletas da posição – seja na direita ou na esquerda – que ele chamou na primeira lista para os jogos contra Venezuela e Uruguai.

O primeiro a ser cortado foi Caio Henrique. O lateral-esquerdo do Monaco sofreu uma lesão no joelho esquerdo e deu lugar a Guilherme Arana, do Atlético-MG. Depois, os cortes vieram no plural. O técnico perdeu Vanderson, também do Monaco, e Renan Lodi, do Olympique de Marseille, novamente por problemas de joelho. Yan Couto, do Girona, e Carlos Augusto, da Inter de Milão foram convocados.

A Seleção se apresentou em Cuiabá com Danilo como único remanescente, mas o lateral sentiu uma fisgada no posterior da coxa esquerda ainda durante o primeiro tempo do jogo contra a Venezuela. Foi substituído por Yan Couto, estreante da noite na Arena Pantanal.

Seleção é vice-líder e se prepara para clássico

A Seleção perdeu a liderança das Eliminatórias para a Argentina, na última rodada após o empate com a Venezuela. A Albiceleste é a única equipe com 100% de aproveitamento até agora. O Brasil aparece na vice-liderança, com sete pontos. O clássico contra o Uruguai será nesta terça-feira (17), às 21h (horário de Brasília), no Estádio Centenário, em Montevidéu, pela quarta rodada.

Foto de Eduardo Deconto

Eduardo Deconto

Eduardo Deconto nasceu em Porto Alegre (RS) e se formou em Jornalismo na PUCRS. Antes de escrever para a Trivela, passou por ge.globo e RBS TV.
Botão Voltar ao topo