Copa do Mundo

Sem ‘messidependência’, Argentina passa tranquila pelo Paraguai nas Eliminatórias

Atual campeã mundial, Argentina venceu os paraguaios por 1 a 0, no Monumental de Nuñez

Amplamente superior, a Argentina não teve qualquer dificuldade para vencer o Paraguai, na noite desta quinta-feira (12), no Monumental de Nuñez, em Buenos Aires, por 1 a 0. O gol da partida foi marcado por Nicolás Otamendi logo aos três minutos do primeiro tempo. Mesmo com o placar mínimo, os atuais campeões mundiais sequer sofreram defensivamente ao longo da partida.

Com o resultado, a equipe do técnico Lionel Scaloni segue invicta na competição com nove pontos em três partidas disputadas, e sem sofrer gols até o momento.

O duelo na capital argentina ainda colocou Martinez na história do futebol argentino como o goleiro a ficar mais tempo sem sofrer gols pela seleção.

Brasil no gramado do Monumental de Nuñez

A arbitragem do confronto entre Argentina e Paraguai ficou sob responsabilidade de uma equipe brasileira. Raphael Claus foi escalado como juiz da partida e teve como assistentes Rodrigo Corrêa e Bruno Boschillia. O VAR foi comandado por Rodolpho Toski.

No banco, Messi não faz falta para Argentina

Com apenas uma partida disputada nas últimas três semanas pelo Inter Miami, dos Estados Unidos, o astro Lionel Messi foi poupado pelo técnico Scaloni e começou o duelo no banco de reservas.

Mas a ausência do craque não foi sentida. Tecnicamente superior e muito mais entrosada do que o Paraguai, a atual campeã mundial precisou de apenas três minutos de jogo para abrir o placar.

Após uma cobrança de um escanteio ensaiada, Otamendi, que ficou com a braçadeira de capitão que pertence a Messi, apareceu sozinho na segunda trave e emendou um bonito chute de primeira para estufar as redes paraguaias.

Argentina leve e envolvente

Com a vantagem no placar, a Argentina adotou uma postura leve e rápida. Com boa troca de passes, os tricampeões mundiais passaram praticamente toda a primeira etapa pisando no campo de ataque e desperdiçando oportunidades. Em uma delas, De Paul acertou um belo chute na trave.

Apesar da postura ofensiva, Nicolás González, com tomadas de decisões e finalizações equivocadas, impediu os argentinos de ampliarem o placar ainda no primeiro tempo.

Gómez e Almirón sobrecarregados

Disposto a explorar os contra-ataques e as jogadas de bola parada, o Paraguai não viu a sua estratégia sair do papel. Com a explícita superioridade dos donos da casa, Gustavo Gómez sofreu para frear as investidas argentinas, enquanto Almirón, sozinho, tentava criar algo a partir do meio-campo. Mas nada funcionou nos 45 minutos iniciais.

Messi é acionado no início do 2º Tempo

Depois do o intervalo, o Paraguai manteve a sua proposta de jogo. E aos seis minutos da segunda etapa construiu a sua primeira boa jogada de ataque. Almirón lançou Sosa, que saiu cara a cara com Emiliano Martinez. Apesar de ter um companheiro surgindo pelo meio, Sosa arriscou a finalização rasteira, que Martinez desviou com os pés para escanteio.

Diante do susto, Scaloni tirou Messi do banco de reservas e o colocou em campo, aos 8 minutos, no lugar de Julián Álvarez.

Travessão impede gol olímpico de Messi

A entrada de Messi fez os paraguaios redobrarem os cuidados defensivos. Por isso, o camisa 10 argentino não teve qualquer liberdade para desfilar a sua técnica. Ainda assim, o astro quase marcou um golaço ao acertar o travessão em uma cobrança de escanteio, que por detalhe não se transformou em um lindo gol olímpico.

Convencida de que o Paraguai não seria capaz de evitar a vitória da Argentina, os mais de 80 mil torcedores presentes nas arquibancadas do Monumental de Nuñez passaram a gritar “olé” a cada troca de passes de Messi e companhia, com o relógio marcando 36 minutos do segundo tempo.

A empolgação da torcida quase foi coroada nos acréscimos, quando Messi, em cobrança de falta na entrada da área, acertou a trave pela segunda vez na partida.

Martinez entra para a história

Personagem importante na conquista da última Copa do Mundo, a vitória sobre o Paraguai fez Martinez entrar para a história do futebol argentino como o goleiro a ficar mais tempo sem sofrer gols. Já são mais de 609 minutos sem ser vazado pela seleção nacional.

Próximos jogos das duas seleções

Invicta nas Eliminatórias, a Argentina terá o Peru pela frente na próxima rodada. O confronto será disputado em Lima, terça-feira (17), às 23 horas (horário de Brasília). Horas antes, às 19h30, o Paraguai recebe a Bolívia, em Assunção.

Estatísticas de Argentina e Paraguai

  • Finalizações
    Argentina 15×4 Paraguai
  • Posse de bola
    Argentina 75%x25% Paraguai
  • Escanteios
    Argentina 9×1 Paraguai

 

Foto de Bruno Lima

Bruno LimaSetorista

Jornalista pela UniSantos com passagem pelo Jornal A Tribuna de Santos. Já trabalhou na cobertura de jogos da Libertadores e das Eliminatórias Sul-Americanas no Brasil e no Exterior. Na Trivela, é setorista do Santos.
Botão Voltar ao topo