Concacaf

Em meio a uma crise e renúncia, medalhista olímpica é nomeada presidente interina da Canada Soccer

Charmaine Crooks, medalhista no atletismo canadense, atuará como presidente da Canada Soccer, em meio a uma disputa trabalhista com as seleções masculina e feminina

A ex-atleta olímpica Charmaine Crooks, medalha de bronze no 4×100 livre em Los Angeles, 1984, foi nomeada presidente interina da Canada Soccer, a Federação de Futebol do país. Crooks disputou cinco Olimpíadas pelo Canadá e já passou pelo Comitê Olímpico Canadense, além da Comissão de Atletas do Comitê Olímpico Internacional. Está na Canada Soccer desde 2021, como vice-presidente. Ela assume o posto de Nick Bontis, que deixou o cargo após não conseguir um acordo com as seleções masculina e feminina em questões trabalhistas.

Aos 60 anos, Crooks será a primeira mulher a presidir a Canada Soccer. Ela era vice-presidente da entidade há dois anos. Nick Bontis renunciou ao cargo na última segunda-feira, em meio a uma disputa que ele não conseguiu resolver – e muitos acreditam ter piorado, mesmo com a situação das seleções canadenses, em campo terem melhorado.

A seleção feminina do Canadá é presença constante na Copa do Mundo da categoria, inclusive estará na Copa 2023, realizada na Austrália e Nova Zelândia no meio do ano, além de ser a atual campeã olímpica. A seleção masculina se classificou para a Copa do Mundo de 2022, a sua primeira desde 1986.

A situação se tornou insustentável depois de protestos do time feminino durante a She Believes Cup. As jogadas da seleção canadense feminina entraram em campo na She Believes Cup com camisetas com os dizeres “Enough is Enough” (algo como “Já deu”). Os protestos são por pagamentos iguais entre as seleções masculina e feminina.

A seleção masculina também protestou em 2022, quando garantiu vaga na Copa do Mundo, por considerar a premiação muito baixa. Os jogadores da seleção masculina também defendem que a premiação tem que ser igual nas seleções dos dois gêneros.

“O trabalho da nossa organização, nosso esporte, e para os jogadores que vestem a camisa do Canadá é tão importante para mim quanto qualquer corrida que já disputei”, afirmou Crooks em um comunicado. “Eu sei e entendo os pedidos para resolver isso, e estou certa que seremos capazes de entregar um progresso real para nossas seleções até o futebol de base”.

Além de Charmaine Cooks, Kelly Brown, membro da diretoria da Canada Soccer, foi nomeada vice-presidente interina. As duas são parte da diretoria da entidade, que tem seis mulheres, 46% do total. O desafio de Crooks será apaziguar os ânimos e entrar em acordo com as duas seleções de futebol do país.

Foto de Felipe Lobo

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!). Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009, onde ficou até 2023.
Botão Voltar ao topo