Copa Ouro

Com dois gols de Funes Mori, México teve vitória tranquila sobre a Guatemala na Copa Ouro

Rogelio Funes Mori se destacou na vitória por 3 a 0 do México sobre a Guatemala, que se recupera da estreia sem gols contra Trinidad e Tobago

O México venceu a Guatemala pela segunda rodada da Copa Ouro. Jogando em Dallas, no Texas, El Tri venceu por 3 a 0, com dois gols de Rogelio Funes Mori, destaque da partida. Além do argentino naturalizado mexicano, outro destaque foi o camisa 10 mexicano, Orbelín Pineda, que deu passe para um e marcou outro, de cabeça. Foi um alento para uma seleção que estreou com um 0 a 0 com Trinidad e Tobago, no fim de semana.

Argentino de nascimento, Rogelio Funes Mori tem 30 anos e joga pelo Monterrey desde 2015, o que o habilitou a se naturalizar mexicano. Ele chegou a jogar por categorias de base da Argentina, no sub-017 e sub-20, e jogou um amistoso pelo time principal. Jogou pelo River Plate de 2009 a 2013, onde se destacou mais. Passou pelo Benfica, Eskisehispor, e chegou ao México em 2015, onde passou a brilhar pelos Rayados.

Na partida, o México dominou as ações desde o início e criou mais oportunidades. Depois de desperdiçar algumas chances, El Tri abriu o placar. Aos 28 minutos, Funes Mori recebeu lançamento dentro da área, fintou para o meio e bateu bonito, colocado, e marcou 1 a 0. Um belo gol do jogador, que foi o comandante de ataque.

O segundo gol veio na etapa final. Depois de uma boa jogada trabalhada pela direita, Orbelín Pineda chegou à linha de fundo e rolou para trás e Funes Morei colocou na rede: 2 a 0. Uma vantagem bastante confortável para os mexicanos.

Depois, aos 33 minutos, foi a vez de Orbelín receber o passe. Luís Rodríguez cruzou da direita para Orbelín, de cabeça, tocar de cabeça no canto e ampliar o placar para 3 a 0. Uma vitória das mais tranquilas para a seleção mexicana.

Os mexicanos voltam a campo no domingo, 18 de julho, contra El Salvador. Já Guatemala volta a campo no mesmo dia contra Trinidad e Tobago.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo