Copa Ouro

A Guatemala volta aos mata-matas da Copa Ouro após 12 anos, com pênalti defendido aos 43 do 2° tempo

A Guatemala fez um jogo cheio de reviravoltas contra Guadalupe e avançou de maneira heroica, na liderança do grupo do Canadá

A lista de classificados para os mata-matas da Copa Ouro não fugiu muito da lógica. Favoritos confirmaram sua posição mesmo com desfalques e as camisas mais pesadas estarão presentes na fase decisiva. A maior abertura acontecia no Grupo D, no qual o Canadá despontava como cabeça de chave, mas a outra vaga parecia indefinida. E a classificação da Guatemala teve uma injeção de adrenalina, por toda a emoção na rodada final. Os guatemaltecos ficaram duas vezes atrás no placar contra a surpreendente Guadalupe, mas buscaram a virada por 3 a 2. O triunfo ainda dependeu de um pênalti defendido pelo goleiro Nicholas Hagen no final. Campeões continentais em 1967, os Chapines alcançam as quartas de final pela primeira vez desde 2011.

Guatemala e Guadalupe vinham com os mesmos quatro pontos para a rodada final. Ambas as equipes empataram com o Canadá, que levou um time misto para a Copa Ouro, e derrotaram Cuba. Com a provável vitória dos canadenses contra os lanternas cubanos no último compromisso, o saldo de gols poderia fazer a diferença na classificação. E a seleção de Guadalupe levaria a melhor sobre a Guatemala na tabela se os dois times empatassem e o Canadá também fizesse sua parte pelo placar mínimo contra Cuba. Desta forma, só a vitória interessava os Chapines.

Guadalupe abriu o placar aos 27 minutos, com Andreaw Gravillon. Rubio Rubin empatou aos 39 para a Guatemala. No entanto, o território ultramarino francês retomou a dianteira aos 18 do segundo tempo, com Ange-Freddy Plumain cobrando pênalti. Os Chapines dependiam da virada em pouco mais de meia hora. Rubio Rubin apareceu de novo para marcar o segundo tento guatemalteco aos 25 minutos. Já aos 30, Carlos Mejía anotou o terceiro após sair do banco, numa pintura ao limpar a marcação e chutar forte. O quarto gol dos Chapines poderia ter vindo nessa sequência, mas acabou anulado. Havia tempo, porém, para uma resposta de Guadalupe. A equipe ganhou um pênalti e Matthias Phaeton foi para a marca da cal aos 43 minutos. Não passou pelo goleiro Nicholas Hagen, herói da noite com a defesa no penal.

A Guatemala passou com sete pontos, na liderança do Grupo D. O Canadá ficou em segundo, com cinco pontos. Os Canucks fizeram sua parte com os 4 a 2 sobre Cuba. Já Guadalupe ficou com quatro pontos e se despediu do torneio, em terceiro. Nos mata-matas, os canadenses farão o clássico com os Estados Unidos logo nas quartas de final. Já os guatemaltecos terão um duelo difícil mesmo sendo líderes, contra uma embalada e reforçada Jamaica, cheia de jogadores em atividade na Premier League.

Jogo de dez gols para classificar a Costa Rica

A terça-feira também teve os jogos da rodada final do Grupo C. O Panamá avançou na liderança. Os panamenhos empataram por 2 a 2 com El Salvador. Brayan Gil fez o primeiro para os salvadorenhos, mas a Maré Vermelha virou com Fidel Escobar e Ismael Díaz, antes que Mayer Gil empatasse no fim. Na outra partida, Martinica dependia apenas de si, mas a Costa Rica buscou a classificação num movimentadíssimo 6 a 4. Kendall Waston fez o primeiro dos Ticos e Patrick Burner empatou. Francisco Calvo, Juan Pablo Vargas, Joel Campbell e Anthony Contreras desenharam a goleada dos costarriquenhos, antes que Brighton Labeau e Patrick Burner descontassem. Diego Campos fez o sexto da Costa Rica e Jonathan Mexique deu números finais.

O Panamá fechou o Grupo C com sete pontos, na primeira colocação. Costa Rica saltou para o segundo lugar com quatro pontos. Martinica ficou com três e El Salvador somou dois. O Panamá vai ser o adversário do Catar nas quartas. Já a Costa Rica desafiará o México, que não empolga mesmo com seu time principal.

México e EUA avançam em primeiro, mas olho na Jamaica

Os outros grupos da Copa Ouro tinham sido definidos no domingo. No Grupo A, Estados Unidos e Jamaica fecharam as campanhas com goleadas. Os EUA estão representados pelo time B e mesmo assim fizeram 6 a 0 em Trinidad & Tobago. Jesús Ferreira marcou três, depois de já ter registrado uma tripleta na partida anterior. A Jamaica também atropelou nos 5 a 0 contra São Cristóvão & Neves. Os dois classificados ficaram com sete pontos, mas o US Team superou os Reggae Boyz no saldo de gols.

Já no Grupo B, México e Catar passaram. El Tri ficou na primeira colocação com seis pontos e perdeu para os catarianos, num resultado fundamental para a classificação dos asiáticos na rodada final. O magro 1 a 0 para o time de Carlos Queiroz foi garantido num raro ataque, em tento de Hazem Shehata. O Catar chegou aos quatro pontos e atrapalhou os planos do Haiti. Os haitianos só dependiam de si, depois de vencerem os próprios catarianos na estreia, mas perderam para Honduras por 2 a 1 de virada. Os dois times morreram abraçados.

Como ficaram os mata-matas

  • Panamá x Catar, 8 de julho
  • México x Costa Rica, 8 de julho
  • Guatemala x Jamaica, 9 de julho
  • Estados Unidos x Canadá, 9 de julho
Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo