Brasil

Ainda tímido em campo, Scarpa soma minutos no Atlético-MG atuando na esquerda mesmo sem Zaracho

Historicamente se saindo melhor no lado direito do campo, Gustavo Scarpa tem atuado pela esquerda no Atlético, mesmo sem Zaracho, dono da posição na direita

Principal e até o momento única contratação do Atlético-MG nesta janela, o meia Gustavo Scarpa está entrando aos poucos no time de Felipão. Ainda tímido em campo, ele precisa se acostumar a voltar a jogar pelo lado esquerdo, já que não foi colocado no lado direito, onde mais brilhou na carreira, mesmo sem Zaracho, o dono da posição, à disposição.

Gustavo Scarpa ficou fora de ação no primeiro jogo do Atlético por estar se recuperando de uma lesão sofrida no fim de 2023 e também aprimorando a parte física. No segundo jogo, estreou atuando em todo o segundo tempo na goleada atleticana contra o Democrata-GV, na Arena MRV. Como a Trivela relatou, ele teve uns primeiros minutos animadores, buscando criar chances de perigo e também produzindo lances de efeito, como um belo chapéu.

Naquela partida, ele entrou no lugar de Igor Gomes e jogou pela esquerda do campo, lado contrário a onde mais atuou nos últimos anos, incluindo quando foi eleito o melhor jogador do Campeonato Brasileiro pelo Palmeiras em 2022. Fez sentido ver ele por lá pois Zaracho, titular absoluto do time há anos, atua pela direita e esteve em campo.

No jogo seguinte, clássico contra o Cruzeiro, foi titular pela primeira vez, novamente atuando pela esquerda. Mas, assim como todo o time, foi mal – a torcida atleticana apontou que o jogador teve que ser mais um “assistente de lateral” do que um meia ofensivo, o que prejudicou ele.

No entanto, chamou atenção que Scarpa não foi deslocado por Felipão para a direita nem mesmo com Zaracho indisponível. O meia argentino saiu de campo no clássico com 15 minutos de jogo e deu vaga a Igor Gomes. Para a maioria que esperava assim ver Scarpa cair pelo lado onde melhor atuou na carreira, isso não aconteceu. Ele seguiu pela esquerda, onde, como citado, não foi bem.

Scarpa pela esquerda mesmo sem Zaracho

Para o jogo da última quinta (8) contra o Athletic, Zaracho não estava disponível pela lesão no clássico. Imaginava-se então que Scarpa começaria jogando pela direita. Mas, novamente, não foi o que aconteceu. Felipão escalou o Galo com pontas, sendo Paulinho pela direita, Scarpa pela esquerda e Igor Gomes centralizado – e Hulk como centroavante.

Mas isso não funcionou. Por vezes, Paulinho ficava ainda mais aberto, Igor Gomes encostava nele, Scarpa aparecia pelo meio e abria espaço para Arana na esquerda. Mas isso também não deu certo.

Gustavo Scarpa não teve um grande desempenho (assim como o time todo), mas foi curioso perceber que as duas vezes que ele criou perigo foi quando apareceu na direita. Primeiro, ao inverter com Igor Gomes, fez sua tradicional jogada de cortar para o meio e cruzar, achando justamente Igor na área, que cabeceou em dividida na trave. Depois, já no segundo tempo, acionou Hulk, que invadiu a área e quase abriu o placar, parando em grande defesa do goleiro.

É justificável Scarpa na esquerda se Felipão estiver pensando em manter Zaracho na direita a qualquer custo. Dessa forma, o reforço atleticano precisa se adaptar novamente ao lado esquerdo. Mas, por melhor que o argentino seja, será que vale a pena perder o melhor de Scarpa que é ele na direita? E outra, não dá para montar um time com os dois pela direita? Principalmente sabendo que Zaracho pode fazer tranquilamente a posição de segundo volante?

Do lado de Scarpa, para quem teve um ano conturbado no futebol europeu e ainda chegou ao Atlético se recuperando de lesão, é totalmente normal ainda estar entrando no ritmo e, principalmente, se adaptando ao time. Além disso, apesar dele ter falado sobre se adaptar a qualquer lugar do meio, fazia tempo que ele não atuava pela esquerda, então também é comum uma readaptação.

Lesionado?

Contra o Athletic, a atuação de Scarpa foi interrompida aos 15 minutos da etapa final. Pouco antes, ele arriscou um chute de fora da área que foi longe do gol. Mas o que chamou atenção foi na sequência, com ele colocando a mão na coxa como se tivesse sentido algo. Felipão então decidiu tirá-lo por precaução.

– Tirei o Scarpa pois ele colocou a mão na coxa e eu fiquei com medo. Já tenho dois que vão ficar 30 dias fora (Lemos e Zaracho) e não posso perder jogador — afirmou o treinador.

Na saída do estádio, enquanto atendia alguns torcedores, Scarpa respondeu ao FalaGalo que não tinha se lesionado, tranquilizando mais a torcida e Felipão.

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick se formou em Jornalismo na PUC Minas em 2021. Antes da Trivela, passou por Esporte News Mundo, EstrelaBet e Hoje em Dia.
Botão Voltar ao topo