Brasil

A um mês da disputa, Supercopa do Brasil segue sem sede definida; CBF descarta adiamento

Palmeiras e São Paulo querem jogar no Maracanã, mas CBF ainda não bate o martelo sobre a Supercopa

Palmeirenses e são-paulinos encerraram 2023 e iniciaram 2024 na expectativa de um confronto inédito para decidir o título da Supercopa do Brasil, marcada para 3 de fevereiro. Mas a um mês da disputa em jogo único, a CBF, imersa em uma severa crise, ainda não decidiu um local para a partida que opõe o Palmeiras atual bicampeão brasileiro e o São Paulo campeão da Copa do Brasil pela primeira vez em sua história.

Conforme apurado pela Trivela, a entidade descarta adiar o confronto decisivo, mesmo com o prazo exíguo até a data marcada. Em lados opostos na decisão, as duas diretorias estão unidas em uma preferência: o Maracanã. Os clubes pediram à CBF que a partida seja disputada no Rio de Janeiro justamente pelo curto tempo hábil para definir os trâmites para a viagem para a Supercopa.

Tanto São Paulo quanto Palmeiras consideram o Maracanã o local ideal pela proximidade com a capital paulista e pela facilidade logística tanto para as delegações quanto para os torcedores. Vale lembrar também que a Supercopa será disputada em meio ao Campeonato Paulista, que inicia em 20 de janeiro.

A CBF divulgou o calendário de competições com a data da Supercopa no final de outubro. A entidade não informou de imediato o local da disputa porque pretendia defini-lo em conjunto com os dois clubes em disputa. O ex-presidente Ednaldo Rodrigues, inclusive, planejava se reunir com Leila Pereira e Julio Casares, presidentes de Palmeiras e São Paulo, respectivamente, ainda em dezembro para decidir o palco da decisão. Mas ele foi deposto do cargo, e a crise institucional que aplacou a entidade atrasou as definições sobre este e muitos outros assuntos.

Gramado do Maracanã está em condições ruins, e Fluminense corre para melhorá-lo para a Libertadores
São Paulo e Palmeiras escolheram o Maracanã, mas CBF ainda não bateu o martelo

Onde foram as outras edições da Supercopa

Criada pela CBF em 1990, a Supercopa do Brasil reúne os campeões do Brasileirão e da Copa do Brasil do ano anterior em um duelo pelo título. O Grêmio é o primeiro vencedor da competição. A entidade decidiu não realizar entre 1992 e 2019.

A CBF retomou a Supercopa em 2020, ano em que o Flamengo superou o Athletico-PR para ficar com o título. Desde então, a competição quase sempre foi disputada no Mané Garrincha, em Brasília. A única exceção foi em 2022, ano em que o Atlético-MG foi campeão em partida realizada na Arena Pantanal, em Cuiabá.

Confira a lista de campeões da Supercopa:

  • 1990: Grêmio
  • 1991: Corinthians
  • 2020: Flamengo
  • 2021: Flamengo
  • 2022: Atlético-MG
  • 2023: Palmeiras

São Paulo e Palmeiras acirraram rivalidade recentemente

São Paulo e Palmeiras iniciaram 2023 unidos uma parceria de “trocas” de estádio. O Tricolor utilizou o Allianz Parque quando o Morumbi esteve cedido a shows, e a recíproca foi verdadeira depois: o Alviverde mandou jogo na casa são-paulina quando seu estádio era palco de show. Mas esse cenário mudou recentemente.

O São Paulo “esqueceu” a parceria e decidiu mandar o jogo contra Red Bull Bragantino, com vitória por 1 a 0, na Vila Belmiro, mesmo mediante pagamento ao Santos. O principal motivo foi evitar o gramado sintético do Allianz Parque. O técnico Dorival Júnior chegou a dizer que o estádio não estaria disponível e uma entrevista.

Mas além disso, há também um cenário de provocações crescentes entre são-paulinos e palmeirense. Na Copa do Brasil, o São Paulo eliminou o Palmeiras nas quartas de final e usou as redes sociais para provocar o adversário. Após a goleada por 5 a 0 pelo Brasileirão, o Alviverde respondeu na mesma medida.

E uma movimentação recente no mercado pode dar um elemento a mais para a rivalidade. O Palmeiras acaba de aplicar um chapéu no São Paulo para fechar a contratação de Caio Paulista. O Tricolor pretendia exercer a opção de compra do lateral-esquerdo e até já estava acertado com o Fluminense, mas o Alviverde atravessou o negócio, recheado de versões diferentes sobre os acordos e desacertos.

Premiação

A CBF ainda não divulgou as premiações para os participantes do torneio neste ano. Em 2023, o campeão Palmeiras embolsou R$ 10 milhões pelo título da competição. O Flamengo, por sua vez, ficou com R$ 5 milhões pelo vice-campeonato.

O valor total de premiação foi mais que o dobro em relação às últimas edições. Em 2022, o Atlético-MG levou R$ 5 milhões, e o vice Flamengp, R$ 2 milhões. O aumento se deveu principalmente a um aporte de R$ 5 milhões (US$ 1 milhão) feito pela Conmebol, que ainda não está confirmado para 2024.

Foto de Eduardo Deconto

Eduardo Deconto

Eduardo Deconto nasceu em Porto Alegre (RS) e se formou em Jornalismo na PUCRS. Antes de escrever para a Trivela, passou por ge.globo e RBS TV.
Botão Voltar ao topo