Brasileirão Série B

Carille revela DNA do atual elenco para recolocar o Santos na Série A

Após a goleada aplicada sobre o Brusque, o Santos assumiu a liderança isolada da Série B

Contratado para recolocar o Santos na elite do futebol nacional, o técnico Fábio Carille criou um DNA com os seus comandados para alcançar esse objetivo. E ele foi revelado pelo próprio treinador após a goleada por 4 a 0 sobre o Brusque, na manhã deste domingo (19), na Vila Belmiro, em confronto válido pela 6ª rodada da Série B. A vitória, aliás, permitiu ao Peixe chegar aos 15 pontos e assumir isoladamente a liderança da competição.

Os gols do triunfo alvinegro foram marcados por Weslley Patati, Giuliano e Willian, durante uma excelente atuação no primeiro tempo, e Morelos, já na reta final da segunda etapa. Sem estufar as redes, o jovem lateral-direito JP Chermont foi um dos destaques do confronto com três assistências e recebeu elogios do técnico.

Mas qual é o DNA criado por Carille?

Satisfeito com o resultado, Carille afirmou que a vitória foi construída pelo fato de os jogadores terem realizado tudo aquilo que havia sido trabalhado antes da partida.

— Quando cheguei ao Santos nós criamos um lema, um DNA. E nesse DNA ficou definido que com a bola todos os jogadores vão participar. O JP Chermont foi um bom exemplo disso contra o Brusque aparecendo na fase ofensiva. No nosso time, todos são importantes e isso facilita muito quando a bola está lá na frente. Contra o Guarani, o Joaquim fez lançamento para o Guilherme que virou pênalti. Então é isso que quero da equipe. Com a bola, todos têm que jogar — disse o treinador.

A vida dos adversários ficará mais difícil?

Com esse DNA cada vez mais assimilado, a tendência é de que o Santos continue sendo o time a ser batido nesta Série B. E, na visão de Carille, outro ponto deve dificultar ainda mais a vida daqueles que forem à Vila Belmiro encarar o Peixe: a torcida.

O Santos teve que atuar com os portões fechados aos seus torcedores nos dois primeiros jogos da competição por conta de uma punição aplicada pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Para o duelo frente ao Brusque, a entidade aceitou suspender a punição desde que o Peixe revertesse toda a renda obtida com venda de ingressos para as vítimas das enchentes do Rio Grande do Sul. Isso permitiu ao Alvinegro enviar mais de R$ 736 mil ao povo gaúcho.

A partir de agora, ainda por conta da punição, o Santos poderá contar com quase toda a capacidade do seu estádio como mandante. Para a alegria de Carille.

— Com certeza muito da nossa atuação frente ao Brusque se deve ao apoio da nossa torcida. Foi muito chato o que aconteceu nas vitórias contra Paysandu e Guarani. Estádio vazio. Não pode xingar, todo mundo escuta. Muito feliz com esse retorno dos torcedores, porque o apoio ajuda bastante. Temos muitos jogadores experientes e acostumados com essa atmosfera. Nos ajudou muito neste domingo — declarou o técnico.

Santos x Botafogo-SP no Paraná?

Apesar da sinergia que existe entre o time e a torcida na Vila Belmiro, Carille revelou que o confronto entre Santos e Botafogo-SP, no próximo dia 3 de junho, será disputado longe do mítico estádio alvinegro.

— – Vamos enfrentar o Botafogo-SP em Londrina, no Paraná. Já está decidido isso. Mas vamos ter muito cuidado para tirar jogos daqui. O máximo que pode acontecer depois disso são jogos em São Paulo. É muito difícil acontecer outro nos mesmo moldes deste do Botafogo-SP — explicou o treinador.

O confronto citado por Carille está previsto para acontecer às 20 horas (horário de Brasília) no estádio do Café.

Foto de Bruno Lima

Bruno Lima

Jornalista pela UniSantos com passagem pelo Jornal A Tribuna de Santos. Já trabalhou na cobertura de jogos da Libertadores e das Eliminatórias Sul-Americanas no Brasil e no Exterior. Na Trivela, é setorista do Santos.
Botão Voltar ao topo