Brasil

São Paulo joga a vida no Paulista e respalda Carpini mesmo se o pior acontecer contra o Ituano

São Paulo pode se classificar até com derrota, mas precisa vencer para não depender de resultados paralelos no Campeonato Paulista

O mês de março recém avança em seus primeiros dias, e o São Paulo já se vê em um momento delicado nesta temporada que começou com os feitos históricos da quebra de tabu contra o Corinthians em Itaquera e do título inédito da Supercopa do Brasil. Neste domingo (10), às 16h (horário de Brasília), o Tricolor enfrenta o Ituano no Novelli Júnior em uma partida em que terá de jogar a vida para seguir em frente no Campeonato Paulista.

O São Paulo chega à última rodada da fase de grupos do estadual obrigado a vencer para não arriscar amargar uma eliminação precoce na competição. Isso diz muito sobre a oscilação que de desempenho apresentada pela equipe de Thiago Carpini no início de temporada. Mas não a ponto de ameaçar a permanência do treinador no cargo.

O técnico segue respaldado pela diretoria de futebol e tem confiança para desenvolver seu trabalho de olho nas principais disputas da temporada — a Libertadores, o Campeonato Brasileiro e a Copa do Brasil. A avaliação interna é de que a equipe está no caminho certo e de que os desfalques atrapalharam bastante o rendimento e a adaptação às ideias e estilo de jogo de Carpini nesta primeira fase do estadual. Isso não muda, mesmo que o pior aconteça em Itu.

Carpini não está preocupado, mas sabe da responsabilidade

Respaldado pela diretoria, Carpini sabe que a equipe deveria estar em uma situação mais confortável no Campeonato Paulista. O treinador, inclusive, admitiu isso na entrevista coletiva após o empate com o Palmeiras, no último domingo (3). Mas a responsabilidade e a obrigação de vencer que ele carrega para a partida contra o Ituano não causa preocupação excessiva. O técnico, claro, entende que uma eventual eliminação precoce aumentará as cobranças sobre o seu trabalho e trará um clima de instabilidade que ele ainda não vivenciou no cargo. Ao mesmo tempo, a comissão técnica se apega à evolução mostrada pelos jogadores no dia a dia de treinamentos.

— Sempre respeitamos todas as opiniões, mas vejo de maneira diferente. Não acho que o São Paulo está numa situação complicada. Eu vejo, sim, que poderíamos estar nesse momento numa situação um pouco mais confortável, mas não foi o que aconteceu. Procuramos encontrar soluções e potencializar o que não aconteceu. Não é desesperador, temos uma temporada pela frente. Muita coisa boa sendo produzida, ajustando, melhorando. Esse é o caminho para a temporada do São Paulo. Avançar depende só do São Paulo. Não depende de mais nada — afirma o treinador.

Calleri volta ao São Paulo contra o Ituano (IconSport)

O problema é que desde o título da Supercopa, esta evolução não se refletiu nos resultados em campo. O Tricolor vive hoje uma sequência de apenas duas vitórias nos sete jogos disputados após a conquista diante do Palmeiras no Mineirão. Um retrospecto que faz do São Paulo uma das equipes com os piores números nesta temporada.

O Tricolor tem hoje a quarta pior campanha entre os 20 clubes da Série A em 2024. Passados 12 jogos no ano, o São Paulo soma cinco vitórias, cinco empates e duas derrotas, com aproveitamento de 55,%. Apenas Red Bull Bragantino, Corinthians e Juventude têm números piores nesta temporada. O Massa Bruta acaba de perder para o Botafogo na Libertadores e amarga 54,7% de aproveitamento após 14 jogos. Os outros dois somam 44,4% de aproveitamento em 12 partidas. Vale lembrar que o arquirrival paulista foi eliminado com uma rodada de antecedência no estadual.

Do que o São Paulo precisa para se classificar

O São Paulo ainda precisa vencer o Ituano no próximo domingo (10), às 16h (horário de Brasília), no Novelli Júnior, para não depender de resultados na última rodada do Campeonato Paulista. Uma vitória garante a equipe na próxima fase e muito provavelmente a liderança do Grupo D devido à diferença no saldo de gols.

Atualmente, o Tricolor é o líder da chave, com os mesmos 19 pontos do vice-líder Novorizontino. O São Paulo leva vantagem no saldo de gols (7 a 4). O São Bernardo aparece em terceiro, com 18 pontos e saldo de três gols. As três equipes chegam à última rodada com chances de classificação.

Caso o São Paulo empate com o Ituano, ele precisa que ao menos uma das duas equipes não vença a sua partida. O Tricolor pode até se classificar com uma derrota, desde que o São Bernardo não vença o jogo contra o já eliminado Mirassol e que o Novorizontino perca para a Portuguesa.

Pablo Maia, São Paulo
Pablo Maia é desfalque de peso do São Paulo contra o Ituano (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

Pablo Maia é desfalque, mas São Paulo pode ter reforços

O técnico Thiago Carpini terá o desfalque de Pablo Maia, suspenso, na partida decisiva contra o Ituano. A tendência é de que Bobadilla seja o seu substituto no meio-campo e forme dupla de volantes com Alisson. Mas o treinador contará com ao menos um retorno neste domingo. Calleri cumpriu suspensão e será titular no comando do ataque.

Recuperados de lesões musculares, Rafinha e Moreira também devem ficar à disposição na lateral direita. O mesmo não pode ser dito sobre Wellington Rato, Nikão e Luiz Gustavo. Os três seguem em recuperação de problemas médicos, sendo desfalques na partida. A Trivela tem uma página específica para você conferir todas as informações sobre a escalação do São Paulo.

Foto de Eduardo Deconto

Eduardo Deconto

Eduardo Deconto nasceu em Porto Alegre (RS) e se formou em Jornalismo na PUCRS. Antes de escrever para a Trivela, passou por ge.globo e RBS TV.
Botão Voltar ao topo