Brasil

Julgamento é marcado e Cruzeiro pode perder seu único cão de guarda

Apesar de contar com outros jogadores que podem fazer a função de primeiro volante, o argentino Lucas Romero é o que melhor atua na marcação

O Tribunal de Justiça de Desportiva de Minas Gerais (TJD-MG) definiu a data do julgamento do volante Lucas Romero, de 29 anos, pela cotovelada aplicada no atacante Rodrigo Varanda, do América-MG, no último clássico entre as duas equipes, disputado no dia 15 de fevereiro. O argentino será julgado nesta quinta-feira (14). Na ocasião, mesmo jogando como visitante, o Coelho bateu a Raposa por 2 a 0, frustrando quase 40 mil torcedores no Mineirão.

Lucas Romero, que vive uma fase de menos cartões recebidos do que em sua primeira passagem pelo Cruzeiro, se irritou com provocações de Rodrigo Varanda, de apenas 21 anos, acertando-o com uma cotovelada, que apesar de não pegar em cheio no rosto do atacante adversário, foi o suficiente para que o camisa 29 recebesse um vermelho direto. Membros da comissão técnica do América-MG afirmaram, após o fim da partida, que Varanda estava “falando muita m…” no ouvido do volante argentino, que acabou perdendo a cabeça. O Coelho já vencia por 2 a 0 no momento do ocorrido.

Romero foi denunciado no Tribunal de Justiça Desportiva de Minas Gerais (TJD-MG) e será julgado pelo órgão na próxima terça-feira (27), podendo pegar de quatro a 12 jogos de suspensão. Assim, o volante corre o risco de perder o restante do Campeonato Mineiro. O Cruzeiro ainda jogará a volta da semifinal contra o Tombense e, se passar para a finalíssima, terá mais duas partidas pela frente.

Sendo assim, caso Lucas Romero pegue a partir de quatro jogos de suspensão, não será opção para Nicolás Larcamón na busca pelo título estadual. O argentino já ficou um jogo fora, de forma automática, e por isso precisa torcer para não ser punido.

Julgamento havia sido adiado

A definição da data do julgamento acontece 13 dias após o adiamento da sessão que definiria a punição. Na ocasião, ocorrida no dia 27 de fevereiro, o procurador responsável afirmou que não conseguiu avaliar uma prova enviada pela defesa em vídeo do Cruzeiro por problemas técnicos e que, por isso, ficaria incapaz de se manifestar.

Sendo assim, ele pediu vista, que é, basicamente, o adiamento do julgamento para uma próxima sessão ordinária.

O Atlético-MG também seria julgado pelo Tribunal de Justiça Desportiva no mesmo dia pelos incidentes no clássico do dia 3 de fevereiro, que terminou com vitória do Cruzeiro por 2 a 0. Mas, durante a sessão, o procurador afirmou que o Atlético-MG enviou algumas provas já com o julgamento em andamento e que, por isso, seria impossível avaliá-las. Sendo assim, foi pedido e concedido vista. O clube alvinegro também será julgado nesta quinta.

Cruzeiro irá sofrer se perder Lucas Romero, seu único “cão de guarda”

Lucas Romero não é chamado de “El Perro” à toa. O jogador faz bom início de temporada pelo Cruzeiro e tem sido o “cão de guarda” da defesa azul. Com sua dupla, Lucas Silva, não fazendo uma temporada tão boa, em especial nos aspectos defensivos, o camisa 29 tem segurando as pontas da marcação celeste e dado sustentação no setor de meio-campo. Dificilmente se vê uma jogada em que Romero esteja batido pelos adversários.

Ainda que as equipes rivais do Cruzeiro consigam romper as primeiras linhas de combate do time azul, é quase certo que encontrarão no volante mais um obstáculo até ficarem frente a frente com a defesa celeste. O bom momento do jogador explica porque o time celeste sofreu apenas seis gols em nove partidas em que ele atuou, sendo cinco clean sheets, partidas nas quais a equipe não é vazada.

Caso perca Lucas Romero, o treinador Nicolás Larcamón terá como opção os volantes Filipe Machado, Ramiro e José Cifuentes para fazerem dupla com o capitão Lucas Silva, já que Japa está machucado. Se por um lado, os três citados podem fazem a função de primeiro volante, apesar de não serem originais da posição — Machado tem jogado assim nos últimos tempos —, por outro, nenhum possui vocação de marcação que se assemelha ao que o camisa 29 pode entregar.

Filipe Machado é um jogador de construção de jogadas e passe, Ramiro, que tem pouco ritmo de jogo por ter se recuperado de grave lesão recentemente e apenas um jogo na temporada, é um “motorzinho” e Cifuentes surge como um jogador de mais chegada ao ataque, ideal para jogar de segundo ou terceiro homem de meio. Caso seja recuado, Lucas Silva também não parece um nome confiável para ser o primeiro volante da Raposa.

Sendo assim, resta a expectativa para o julgamento de Lucas Romero. A equipe jurídica do Cruzeiro tentará desqualificar o artigo no qual o volante foi enquadrado ou buscar um efeito suspensivo. Mas se nada puder ser feito, Nico Larcamón terá um grande “pepino” para resolver nos próximos dias.

Foto de Maic Costa

Maic Costa

Maic Costa nasceu em Ipatinga, mas se radicou na Região dos Inconfidentes mineiros. Formado em Jornalismo na UFOP, em 2019, passou por Estado de Minas, Superesportes, Esporte News Mundo, Food Service News e Mais Minas. Atualmente, é setorista do Cruzeiro na Trivela.
Botão Voltar ao topo