Brasil

O que fazer sem Villasanti? Renato precisa resolver problema no Grêmio

Por conta da Data Fifa, Renato precisará montar o Grêmio sem Villasanti para enfrentar o Caxias, e esse problema se repetirá ao longo da temporada

O Grêmio terá um desfalque significativo para o jogo de volta da semifinal do Campeonato Gaúcho, na próxima terça-feira (26), às 21h, contra o Caxias, na Arena do Grêmio. Convocado pela seleção paraguaia, Villasanti não disputou amistoso com a Rússia, em Moscou, mas também não retornará a tempo e em condições físicas para jogar pelo Tricolor.

Esta é a primeira vez que Villasanti desfalcará o Grêmio por conta de convocação nesta temporada. Mas isso deve se repetir ao longo do ano. Incluindo o período da Copa América, durante o qual o Campeonato Brasileiro não será paralisado, mesmo com o pedido de nove clubes da Série A para que a CBF revisse o calendário.

Villasanti é um dos principais jogadores do Grêmio

Com isso, caberá a Renato Portaluppi encontrar soluções no elenco do Grêmio para suprir a ausência daquele que é um dos principais jogadores do time há um bom tempo. Na temporada passada, em que marcou sete gols e deu sete assistências em 49 jogos, Villasanti foi eleito um dos melhores volantes do Brasileirão, e figurou na Seleção da Bola de Prata da ESPN.

O grande desempenho do volante pelo Grêmio e pela Seleção Paraguaia — com a qual é líder em desarmes das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2026 — resultou no interesse de outras equipes, como o Palmeiras. Porém, após idas e vindas, no início de fevereiro Villasanti acertou sua renovação de contrato com o Tricolor Gaúcho até o final de 2027. E manteve os bons números. Dos 12 jogos em que já atuou nesta temporada, esteve em campo nos 90 minutos de 11, além de contribuir com um gol, no clássico Gre-Nal, e uma assistência.

— O Villa é um jogador que vem, desde o ano passado, muito bem. Subiu de produção. Jogador de minha confiança, o grupo confia bastante nele. Mas é uma posição em que a gente está bem servido. É lógico que eu gostaria que ele jogasse, mas é Data Fifa, não tem para onde correr, o clube não tem para onde correr, tem que ceder o jogador. Até brinquei com ele durante a semana: o Paraguai vai fazer um amistoso na Rússia, pô… mas o que vamos fazer? Fazer falta ele faz, mas o importante que nessa posição nós temos outros jogadores que podem dar conta do recado — frisou Renato na entrevista coletiva após a vitória por 2 a 1 sobre o Caxias, no Centenário, no jogo de ida da semifinal do Gauchão.

Ainda sem Carballo, Du Queiroz, Dodi e Ronaldo são as alternativas para substituir Villasanti no Grêmio

As opções a que Renato se refere são Du Queiroz, Dodi e Ronald. Se a lógica for a minutagem que cada um vem recebendo, o primeiro é o mais cotado para substituir Villasanti. Em pouco mais de um mês no Grêmio, Du virou praticamente o 12º jogador da equipe, e inclusive foi titular no Gre-Nal, com a saída de Cristaldo. Porém, sua entrada na vaga do paraguaio deixaria o Tricolor sem um primeiro volante de ofício, já que, assim como Pepê, ele é um jogador de mais chegada ao campo de ataque.

Por sua vez, Dodi tem características mais defensivas, embora tenha jogado aberto pelo lado direito no Gre-Nal. Mas em outros jogos, o ex-volante do Santos atuou como primeiro homem do meio-campo, e chegou até a ser zagueiro, junto com Villasanti, na reta final do jogo contra o São Luiz, pelo Gauchão, quando o Grêmio precisava ir para cima em busca do empate.

Pelas características, incluindo o porte físico, quem mais se aproxima de um ‘camisa 5' entre as alternativas à disposição de Renato é Ronald. O jovem volante cumpriu, com êxito, a função na épica virada do Grêmio, por 4 a 3, sobre o Botafogo, na reta final do Campeonato Brasileiro do ano passado. No entanto, após servir a Seleção Brasileira no Torneio Pré-Olímpico, ele não mostrou muita coisa nas chances que recebeu contra Ypiranga, pelo Gauchão, e São Luiz, pela Recopa Gaúcha.

Quem também poderia ser uma opção para o setor seria Carballo. Porém, mesmo após cirurgia, ele ainda não conseguiu se recuperar da pubalgia com a qual sofre desde o ano passado. Inclusive, nesta semana, o volante viajou ao Uruguai para seguir o tratamento perto de sua família.

Foto de Nícolas Wagner

Nícolas Wagner

Gaúcho e formado em Jornalismo pela PUC-RS, já passou pela Rádio Grenal e pela RDC TV. É, também, coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo