Brasil

Gramado do Maracanã passará por nova intervenção após críticas de Flamengo, Fluminense e Vasco

O Maracanã ficou em manutenção por quase um mês, mas, quando retornou, apresentou problemas em parte do gramado

O gramado do Maracanã passará por novas reformas, depois de um início ruim para 2024. A grama, no geral, esteve apresentável, mas as áreas localizadas no Setor Norte foram muito castigadas. Para esclarecer a situação, o consórcio que administra o estádio divulgou uma nota oficial, que entrou em detalhes sobre os próximos passos da manutenção.

A Trivela já havia antecipado que o gramado do Maracanã não estava 100% antes mesmo da estreia, no clássico entre Flamengo e Vasco, no dia 04 de fevereiro. De lá para cá, o Maracanã recebeu seis partidas e todos os envolvidos, sem exceções, reclamaram do estado do local. Mudanças urgentes são necessárias.

O que o consórcio pretende fazer?

Além do planejamento já citado, a Greenleaf, empresa responsável pelo gramado, confirmou que haverá uma descompactação do local afetado nos próximos dias, no intuito de melhorar a situação de imediato. O processo precisará ser mais rápido do que o esperado, visto que as principais competições de 2024 estão no horizonte. O estádio não está preparado para receber partidas de Copa do Brasil, Brasileirão e Libertadores.

Outro fator que deve acelerar o trabalho dos responsáveis é o fim do verão. O Maracanã possui uma área, justamente a mais afetada pelos shows, que não possui iluminação natural entre maio e setembro, ou seja, os cuidados são mais demorados e sofridos.

As críticas

Ninguém se isentou na hora de falar mal do gramado do Maracanã. Diniz e Tite, treinadores dos dois responsáveis pelo consórcio, foram duros nas críticas, ainda que tenham comentado sobre o quão prejudicial os shows de Ivete Sangalo e Paul McCartney, que aconteceram em dezembro, foram para o local mais atingido. O Vasco, que luta para administrar o estádio, detonou o estado da grama em nota oficial.

— Está muito ruim por se tratar de um gramado de um dos maiores estádios do mundo. Infelizmente, ele foi usado para outros fins (em relação aos shows), e o gramado está muito ruim em relação a como era para estar — disse Diniz.

— É inadmissível o Maracanã ter esse gramado. Não sei quem é o responsável, estou falando o diagnóstico. Parabéns ao Felipe, que é da nova geração de treinadores que me agradam, que gostam de jogar, gostam da bola, que querem jogar. O lance do segundo gol, de pênalti, prejudicou o Volta Redonda. O pênalti aconteceu porque o gramado prejudicou o jogador do Volta Redonda. Tem que ser melhor para todos. Não dá para ter um campo assim. Não dá — complementou Tite.

É VERGONHOSO assistir o gramado de um importante templo do futebol em condições PÍFIAS de conservação e manutenção por seus INCOMPETENTES administradores. É LAMENTÁVEL assistir a decadência de um campeonato que já foi, e tinha tudo pra ser, o maior do Brasil”, finalizou o Vasco, em nota oficial. 

Veja a nota do Consórcio Maracanã na íntegra:

“O Consórcio Maracanã vem a público prestar alguns esclarecimentos sobre a situação do gramado:

A) O estádio recebeu somente no mês de dezembro do ano passado quatro eventos, sendo dois megashows – Paul McCartney e Ivete Sangalo –, o que fez com que um grande palco ficasse montado por duas semanas sobre o gramado.

B) O palco ficou montado por 15 dias, impedindo que o gramado recebesse luz solar, irrigação e o tratamento diário por que passa o campo de jogo durante o ano, causando danos no lado do setor Norte do campo.

C) Referidos shows foram compromissos assumidos pelo Governo do Estado, que tem essa prerrogativa pelo instrumento de permissão de uso.

No dia 28 de dezembro, teve início o processo de revitalização com a duração de cerca de 35 dias. A equipe de agrônomos do Consórcio Maracanã realizou uma raspagem em todo o gramado e uma intervenção mais profunda onde ficou montado o palco dos shows. A resposta a essa intervenção foi considerada positiva pelos responsáveis pela manutenção do campo, porém não o suficiente para a recuperação plena da área norte do gramado.

Vale lembrar que entre o dia 04 de fevereiro, com o retorno das partidas de futebol no estádio, e o dia 03 de março, o Maracanã receberá onze jogos em 28 dias, sob condições climáticas adversas, com temperaturas elevadas e fortes chuvas que vêm se repetindo em diferentes ciclos durante as últimas semanas. Mesmo ciente de que tais variações climáticas são comuns nesta época do ano, até o momento, elas foram mais intensas e recorrentes do que o usual.

O Consórcio Maracanã segue seu planejamento inicial, que já contemplava esse cenário e que visa entregar para as próximas competições de 2024 – finais da Recopa Sul-Americana e do Campeonato Carioca, Copa do Brasil, Campeonato Brasileiro e Copa Libertadores da América – o gramado nas condições ideais de jogo. Para isso, é considerado também o maior espaçamento dos jogos no mês de março, em função das Datas FIFA e da redução do volume de partidas para o período”.

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

É repórter na cobertura do Flamengo há três anos, com passagens por Lance! e Coluna do Fla. Fã de Charlie Brown Jr e enxadrista. Viver pra ser melhor também é um jeito de levar a vida!
Botão Voltar ao topo