Brasil

Fluminense prepara saída de Nino para o Zenit, mas rejeita propostas por John Kennedy

O zagueiro e capitão do Fluminense está de malas prontas para se mudar para o Zenit; além de Nino, John Kennedy também recebeu ofertas

Após a conquista histórica da Libertadores em 2023, Nino deve dar adeus ao Fluminense nos próximos dias. A Trivela apurou que o Tricolor prepara a saída do zagueiro para o Zenit após falta de novas propostas. O jogador de 26 anos foi consultado por outros clubes da Europa, mas nada de concreto chegou à mesa do presidente Mario Bittencourt além da oferta dos russos.

Com isso, Nino está prestes a ser vendido por € 5 milhões (cerca de R$ 27 milhões na cotação atual) para o Zenit, que já acertou as bases salariais com o staff do atleta. O zagueiro tinha contrato com o Tricolor até dezembro de 2024 e não aceitou renovar após um acordo feito com a diretoria em junho de 2021, quando estendeu seu vínculo para brigar por títulos nas Laranjeiras.

Com o sonho de atuar no futebol europeu, o defensor tinha que ser negociado pela diretoria do Flu em janeiro. Caso contrário, poderia assinar um pré-contrato a partir de junho e deixar as Laranjeiras sem render valores de transferência para os cofres tricolores. Por isso, o combinado com Bittencourt e companhia era que qualquer proposta acima de € 5 milhões seria aceita.

Contratado em 2019, Nino teve inúmeras chances de deixar o Fluminense nos últimos anos. Contudo, isso só foi acontecer depois do título inédito da Libertadores. Além do Zenit, o zagueiro foi procurado por Nottingham Forest e Betis, mas nem os ingleses, tampouco os espanhóis, apresentaram uma oferta oficial. Com 244 jogos e 13 gols marcados com a Armadura Tricolor, o jogador está de malas prontas para se mudar para a Rússia.

Além de Nino, John Kennedy também é alvo no mercado

Como esperado, Nino não foi o único nome que chamou a atenção do mercado. John Kennedy também é alvo no mercado e recebeu aproximações nos últimos dias. Após começar 2023 emprestado à Ferroviária, o atacante voltou ao Fluminense e se mostrou fundamental à equipe de Fernando Diniz, inclusive marcando gols importantes no mata-mata da Libertadores.

Dos 12 gols marcados pelo Tricolor na última temporada – além de seis bolas na rede com a camisa da Ferrinha -, sete deles foram em partidas decisivas: Paysandu (pela Copa do Brasil), Argentinos Juniors, Olimpia, Internacional, Boca Juniors (todos pela Libertadores, contando o gol do título) e Al Ahly (pelo Mundial de Clubes).

Mesmo em alta, John Kennedy não deve ser liberado facilmente. O Tricolor exige o pagamento da multa rescisória para se desfazer do atacante. Vale lembrar que o valor para times do exterior é de € 50 milhões (em torno de R$ 268,4 milhões). Em resumo, a tendência é que o jogador de 21 anos não deixe as Laranjeiras em janeiro.

Reapresentação do Fluminense

A reapresentação do Fluminense aconteceu nesta quarta-feira (3). As novidades ficaram por conta dos zagueiros Antônio Carlos, reforço contratado para 2024, e Manoel, que foi suspenso por oito meses após ser pego no doping. Ele poderá voltar a jogar a partir de fevereiro. Jogadores emprestados também estiveram presentes no CT Carlos Castilho.

Esses são os casos de Johnny e Cipriano, que estavam no Red Bull Bragantino, Calegari, ex-LA Galaxy, Marcos Pedro, que jogou pelo Volta Redonda em 2023, Wallace, que atuou pelo ABC, e Edinho, que passou a última temporada no Avaí. Os principais jogadores do Fluminense (que disputaram o Mundial) irão iniciar as atividades somente no próximo dia 23.

Nino sequer deve se reapresentar com o restante do elenco, já que o zagueiro deve acertar a ida para a Rússia até lá. Outro destaque do Tricolor que ainda pode ser negociado nesta janela é André. O volante também chama a atenção da Europa e teve seu nome ligado ao Fulham. Entretanto, ainda não há nada certo entre o jogador de 22 anos e os ingleses.

Foto de Matheus Cristianini

Matheus Cristianini

Formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Unesp, é apaixonado por esportes, acima de tudo o futebol. Por mais redundante que seja, ama escrever sobre o que é apaixonado, ficando de olho em tudo o que acontece dentro e fora de campo. Após passar por Antenados no Futebol, Bolavip Brasil, Minha Torcida e Esportelândia, se juntou à equipe da Trivela com muita vontade de continuar crescendo.
Foto de Caio Blois

Caio Blois

Caio Blois nasceu no Rio de Janeiro (RJ) e se formou em Jornalismo na UFRJ em 2017. É pós-graduado em Comunicação e cursa mestrado em Gestão do Desporto na Universidade de Lisboa. Antes de escrever para Trivela, passou por O Globo, UOL, O Estado de S. Paulo, GE, ESPN Brasil e TNT Sports.
Botão Voltar ao topo