Brasil

Prioridades do Flamengo na janela se desenham em nomes, mas lateral-direita é incógnita

O Flamengo trabalha com alvos certos em praticamente todas as posições, mas aguarda para definir situação da lateral-direita

A expectativa de que o Flamengo faria uma janela de peso para começar bem o 2024, e esquecer os problemas de 2023, se confirma a cada dia de dezembro. Aos poucos, o departamento de futebol foi preenchendo as prioridades com nomes e já conseguiu a contratação de Nicolás De La Cruz como meia de criação. A única posição carente do elenco, identificada por Tite, que ainda não teve movimentações foi a lateral-direita.

Zagueiro, lateral-esquerdo, meia de criação e ponta direito. Todos tiveram um caminho apontado pelo departamento de futebol, que adota uma postura diferente para a ala direita. Ao contrário das outras posições, o Flamengo não perdeu nomes e trabalha com a busca caso venha a negociar pelo menos um dos nomes. A apuração da Trivela pode deixar o torcedor rubro-negro mais inquieto.

As prioridades do Flamengo e como estão caminhando

Na defesa, o Flamengo trabalha com dois nomes fortes: Léo Ortiz e Matías Viña. A situação dos dois, no entanto, é muito diferente, já que o zagueiro do Red Bull Bragantino tem a situação bem encaminhada, enquanto o lateral-esquerdo que pertence a Roma, mas veste a camisa do Sassuolo, ainda depende de uma série de fatores. O uruguaio, inclusive, foi o alvo mais recente a ser divulgado pela imprensa.

Do meio para frente, o Flamengo já conseguiu fechar a contratação de De La Cruz e, agora, trabalha com a negociação envolvendo Gustavo Scarpa. Por mais que não seja um ponta direito de ofício, a versatilidade do atleta, podendo atuar na ala e no meio-campo, faz a diferença para que o Rubro-Negro tenha interesse no atleta. Existe a competição do Atlético-MG no negócio, ou seja, nada definido ainda.

Gustavo Scarpa, do Nottingham Forest, é o nome forte do Flamengo para esta janela (Foto: Divulgação)

É importante frisar que, no início do mês, a Trivela apurou que o Flamengo também buscaria a contratação de um volante, mas a possibilidade esfriou nas últimas semanas. A saída de Thiago Maia, que interessa a Corinthians e Internacional, poderia ser um agravante, mas o jogador dificilmente deixará o Rubro-Negro sem que uma oferta muito vantajosa chegue.

História diferente na lateral-direita

O Flamengo ainda não se movimentou de maneira expressiva para contratar nenhum lateral-direito. Cientes de que a posição é uma das prioridades do clube, empresários oferecem atletas aos montes, mas o filtro do departamento de futebol tem sido implacável. No momento, pouquíssimos agradaram, embora alguns, guardados a sete chaves, estejam no radar.

A reportagem entende que o Rubro-Negro só vai se movimentar caso venha a perder alguma das três peças disponíveis no setor. Wesley, Matheuzinho e Varela são bem vistos internamente, ainda que não tenham se destacado em 2023. Os dois primeiros, inclusive, possuem possibilidade de melhora pela pouca idade e podem render frutos ao Flamengo no futuro.

A questão é que Wesley, de apenas 20 anos, recebe sondagens frequentes da Europa. O Brighton, da Inglaterra, por exemplo, sinalizou que deve apresentar uma proposta oficial ao lateral-direito que, como a maioria, sonha em jogar na Europa. Matheuzinho é outro que teve consultas de clubes brasileiros, mas não se animou e deve permanecer. Varela é nome forte de Tite para 2023, caso ninguém chegue.

Wesley é um dos nomes que pode deixar o Flamengo nesta janela de transferências (Foto: Marcelo Cortes/CRF)

Ansiedade da torcida por um reforço

Se o Flamengo apresenta paciência com a lateral-direita, a torcida tem um olhar bastante diferente. Como mencionado, o setor foi um dos que mais apresentou problemas à equipe em 2023. A inexperiência de Wesley pesou para que ele oscilasse muito e perdesse oportunidades de crescimento. Matheuzinho sofreu grave lesão em março e não conseguiu se firmar, assim como Varela, que ainda brigou fisicamente com Gerson em treino no Ninho.

Para o torcedor, a saudade do reserva chegava quando o titular estava em campo. Pediam Wesley quando Matheuzinho jogava, mas quando a promessa era titular, clamavam pelo retorno de Varela. Dá para entender que o nível da posição em 2023 foi baixo e, no entendimento da Nação, o clube precisaria pensar em vender pelo menos um dos atletas e ir ao mercado em busca de um titular.

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

Jornalista formado pela PUC-Rio. Da final da Libertadores a Série A2 do Carioca. Copa do Mundo e Olimpíada na bagagem. Passou por Coluna do Fla e Lance antes de chegar à Trivela, onde apura e escreve sobre o Flamengo desde 2023.
Botão Voltar ao topo