Brasil

Divergência na diretoria do Flamengo fica clara quando o assunto é Gabigol

Landim e Braz falam sobre a renovação de Gabigol em tom diferente e escancaram divergências entre Gávea e Ninho no assunto

Mesmo afastado dos gramados pela suspensão, Gabigol foi um dos centros das atenções após o título carioca do Flamengo. O atacante recebeu a medalha, já trajado com a camisa comemorativa pelo 38º caneco estadual da história do clube, e o vídeo da entrega apareceu nos telões do Maracanã. Foi aí que a polêmica começou.

Os mais de 65 mil torcedores presentes no estádio ovacionaram Gabigol, pedindo para que ele ficasse no clube. O atacante está em seu último ano de contrato e pode assinar um vínculo prévio com o clube que desejar a partir de julho. Depois disso, os rubro-negros hostilizaram Braz e Landim, nomes fortes da diretoria, que deram respostas muito diferentes sobre o assunto.

Landim representa a Gávea

Presidente e mandatário supremo do Flamengo, Landim tem adotado postura bastante cautelosa ao falar da renovação de Gabigol. Antes de tocar no assunto, contudo, o Rubro-Negro confirmou que a ideia de entregar a medalha ao centroavante foi dele. Esse perfil mais generoso não apareceu durante o período de negociações, em que ele defendia os interesses do clube.

— Essa medalha que foi entregue ao Gabigol no telão, foi ideia minha. Ele é um grande ídolo e está passando por um momento difícil. Nada mais justo. A gente procurou saber onde ele estava e conseguimos fazer a tempo e fazer que mesmo de forma virtual ele participasse da comemoração. A gente está pleiteando o efeito suspensivo. Temos a expectativa positiva, mas isso está nas mãos dos árbitros lá e a gente fica torcendo para ser resolvido — analisou.

Depois, sobre a renovação, Landim manteve o posicionamento de incerteza e preferiu não cravar nada. O presidente afirmou que o Flamengo aguarda o possível efeito suspensivo no CAS para avançar nas negociações, que estão travadas desde outubro do ano passado.

— Impossível decisão em relação a isso (renovação) agora. A gente não sabe qual será a suspensão e o período. Volto a dizer. A gente está convicto e confiante que essa punição será revertida, mas temos que esperar — explicou Landim.

Braz representa o Ninho

Vice-presidente de futebol, Marcos Braz tem um contato mais direto com o futebol, por estar presente no dia a dia de elenco e comissão técnica. Ao ser perguntado sobre a renovação, o dirigente deu uma versão muito mais otimista do que a do seu superior, embora tenha frisado que a palavra final sempre será de Landim. O respeito do VP com o presidente é notório e jamais silencioso. A certeza, no entanto, pareceu muito mais latente.

— Tem pouco mais de 70 mil pessoas no estádio, não tem ninguém que queira mais o Gabigol do que eu. Pode até empatar comigo, mas isso veio desde o primeiro momento, não é depois dos títulos e dos gols. A gente tem alguns ajustes para fazer, eu sempre falo que isso vai acabar bem para o Flamengo, bem para o Gabriel, na hora certa a gente vai ajustar isso. O presidente deu umas declarações e temos que respeitar, mas eu tenho certeza absoluta que vai acabar tudo bem — finalizou Braz.

O casamento entre Gabigol e Flamengo está perto do fim?

Como mencionado, as negociações entre Flamengo e Gabigol pela extensão do vínculo estão travadas desde outubro de 2023, quando as partes chegaram muito perto de um acordo, que acabou vetado por Landim e departamento financeiro. A justificativa do presidente é de que os valores salariais pedidos pelo camisa 10 eram muito altos e precisariam ser renegociados.

Os discursos divergentes de Braz e Spindel só escancaram como Gávea e Ninho do Urubu estão divididos pela renovação. A Trivela apurou que os corredores da sede social do clube estão cada vez mais inclinados contra o novo contrato para Gabigol, enquanto os do Centro de Treinamento buscam clima ameno entre as partes, afinal, Gabriel ainda é atleta do Flamengo.

Landim e Braz costumam se alinhar facilmente, mas não no assunto renovação de Gabigol (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

Claro que a suspensão por tentativa de fraude por exame antidoping não ajudou nem um pouco o caso do centroavante. Uma ala da diretoria considera que as atitudes arrogantes de Gabigol levaram ao problema e, por isso, ele não merece nenhum tipo de benefício do clube. Essa é a queda de braço, que pouco considerou a opinião da torcida, pelo menos até o momento.

Os rubro-negros, por sua vez, formam ampla maioria a favor da renovação. Gabigol é ídolo supremo da geração, tendo marcado todos os gols do Flamengo em finais de Libertadores no século, levando o clube ao topo da América duas vezes, além de outros dez títulos. Por eles, o contrato já estaria assinado, mas, por enquanto, a negociação seguirá em formato de cabo de guerra.

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

É repórter na cobertura do Flamengo há três anos, com passagens por Lance! e Coluna do Fla. Fã de Charlie Brown Jr e enxadrista. Viver pra ser melhor também é um jeito de levar a vida!
Botão Voltar ao topo