Brasil

Defesa de Gabigol apresenta recurso contra suspensão por tentativa de fraude em exame

Gabigol foi suspenso por dois anos do futebol brasileiro, sob acusações de tentativa de fraude de exame antidoping

O caso Gabigol ganhou um novo capítulo. A defesa do atacante entrou com um recurso na Corte Arbitral do Esporte (CAS), buscando um efeito suspensivo e a revisão da decisão de suspendê-lo do futebol por dois anos, sob alegação de tentativa de fraude em exame antidoping. Internamente, o clima é de confiança pela reversão e possibilidade de retorno imediato.

A informação foi publicada primeiro pela ESPN Brasil e confirmada pela reportagem da Trivela.

Gabigol tenta reverter suspensão

  • Gabigol foi suspenso até o dia 07 de abril de 2025, por tentativa de fraude em exame antidoping;
  • O jogador tem o apoio do Flamengo para tentar mudar sentença do Tribunal de Justiça Desportiva Antidopagem (TJD-AD);
  • O recurso pede efeito suspensivo e um novo julgamento na Suíça;
  • O Flamengo quer contar com o jogador em 2024.

Expectativa pelo efeito suspensivo

Ainda que busque um novo julgamento, a principal questão do recurso é a busca pelo efeito suspensivo na CAS. Se concedido, o documento liberará Gabigol a retornar imediatamente aos treinos e atividades relacionadas ao Flamengo, pelo menos até que o novo pleito seja montado, em pelo menos seis meses. A apreciação do pedido de efeito suspensivo deve ser contemplada pelo tribunal em até duas semanas.

Caso agitou os bastidores do Flamengo

Desde que foi condenado, Gabigol está impedido de participar e até estar presente em qualquer tipo de evento do Flamengo, ou propriedade que pertença ao clube. Ele montou esquema de treinamentos em casa e segue na expectativa pelo efeito suspensivo. Se não conseguir, permanecerá suspenso pelo menos até abril do ano que vem.

O contrato do atacante também é algo a ser citado, já que termina no fim deste ano. Caso continue suspenso, Gabigol não poderá participar do sua última temporada no clube, fator que piora a sua tentativa de renovação. O presidente Rodolfo Landim, inclusive, revelou que ainda precisa conversar com o ídolo, e seu staff, para definir os próximos passos.

Gabigol aguarda ansiosamente a decisão da CAS para ver se volta ou não aos gramados (Foto: Reprodução)

Por enquanto, resta aguardar. A defesa de Gabigol citou o periculum in mora” (o perigo da demora), assim como o “fumus boni juris” (fumaça do bom direito), na tentativa de acelerar a decisão durante a CAS.

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

É repórter na cobertura do Flamengo há três anos, com passagens por Lance! e Coluna do Fla. Fã de Charlie Brown Jr e enxadrista. Viver pra ser melhor também é um jeito de levar a vida!
Botão Voltar ao topo