Brasil

Everton Ribeiro empilha propostas, mas mantém Flamengo como prioridade em reta final

Flamengo e Everton Ribeiro ainda não chegaram a um acordo pela renovação, e o impasse no tempo de contrato tornou a negociação uma novela

Falta muito pouco para a virada do ano, mas o Flamengo ainda tem uma pendência importante no quesito renovações. Em negociação que parecia simples, mas virou novela, o Rubro-Negro ainda não chegou a um acordo com Everton Ribeiro e terá ultimato nesta semana para selar o acordo. O interesse para manutenção do meia no Ninho é mútuo, porém o impasse permanece o mesmo.

Assim como vínhamos falando há algum tempo, Flamengo e Everton Ribeiro ainda precisam chegar a um acordo com relação ao tempo de contrato. O fim de semana antes da virada do ano será decisivo para definir a continuidade do camisa 7 até porque, segundo apurou a Trivela, o jogador tem diversas opções para se transferir na próxima temporada.

Everton Ribeiro e Flamengo ainda precisam resolver a renovação (Foto: Ruano Carneiro/Carneiro Images/Sipa USA)

Virou novela, sem necessidade

Flamengo e Everton Ribeiro nunca esconderam o interesse pela renovação. O jogador está no clube há mais de seis anos, é ídolo e vê sua família bastante adaptada ao Rio de Janeiro. A ideia era permanecer no Rubro-Negro por mais alguns anos, mas as circunstâncias da temporada apresentaram um cenário diferente e, como consequência, prejudicial aos planos do atleta.

A consistência foi a mesma das últimas temporadas, mas, logo de cara, já é possível identificar que Everton Ribeiro teve números piores do que qualquer outro ano de Flamengo. Ele teve uma participação em gol a menos do que em 2021, embora tenha entrado em campo 12 vezes a mais. O camisa 7 também viveu jejum de tentos, além de ter convivido com a reserva, especialmente desde a chegada de Tite.

Flamengo resolveu todas, e isso pode ter sido o problema

Ainda assim, o grande problema da negociação não foi o passo atrás dado por Everton dentro de campo. Embora abaixo da expectativa, os números não foram muito diferentes de outras temporadas no Flamengo, e o clube entende que o atleta ainda tem lenha para queimar. A questão é o quanto essa chama pode ficar acesa sem oscilação.

O tempo de contrato, como mencionado, é a principal questão para o final feliz das tratativas. O Flamengo oferece apenas um ano, enquanto o estafe de Everton deseja mais duas temporadas, no mínimo, de vínculo. A idade é um empecilho na negociação, já que o camisa 7 teria 36 anos ao fim do acordo. Pensando na renovação, o Rubro-Negro está irredutível.

Everton Ribeiro é símbolo de uma geração, mas corre o risco de deixar o Flamengo em 2024 (Foto: PGG/Icon Sport)

O problema para o Flamengo foi criado pelo próprio clube. Em meio à renovação de outros nomes, como é o caso de Bruno Henrique, o departamento de futebol atendeu os interesses do atleta e de seus representantes. Isso, queira a diretoria ou não, abre margem para que o estafe de Everton Ribeiro bata o pé e busque seus direitos, diante da profusão de clubes interessados.

Everton Ribeiro está muito valorizado no mercado

Se não optar por renovar com o Flamengo, Everton Ribeiro terá o privilégio de escolher em qual time vai jogar em 2024. Não são poucos os interessados, embora alguns estejam mais próximos do que outros. Fluminense e São Paulo apresentaram planos antes mesmo da final da Copa do Brasil, mas, no momento, os tricolores estão longe da cena principal, formada por Cruzeiro e Internacional.

Ambos os clubes oferecem contratos que agradam o estafe de Everton, dentro dos moldes pedidos ao Flamengo, mas a falta de grandes competições pode frear as tratativas. Ciente de que tem mais poucos anos em alto nível, o camisa 7 pode buscar uma equipe que, pelo menos, dispute a Libertadores na próxima temporada. Importante destacar: os interessados saberão se o meia fica ou não no Rubro-Negro antes da virada do ano. 

Everton Ribeiro também já recebeu sondagens de clubes dos Estados Unidos, mas, nesse momento, a preferência é de permanecer no Brasil, caso deixe o Flamengo.

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

É repórter na cobertura do Flamengo há três anos, com passagens por Lance e Coluna do Fla. Fã de Charlie Brown Jr e enxadrista. Viver pra ser melhor também é um jeito de levar a vida!
Botão Voltar ao topo