Brasil

Empate heroico do Corinthians não pode jogar erros do time para debaixo do tapete

Corinthians tem semana com estreia na Copa do Brasil e ausência certa de Yuri Alberto com fratura constatada

Um empate heroico do Corinthians com um gol de bola parada nos minutos finais. Isso poderia resumir muito bem o que foi a partida deste domingo (18) entre Palmeiras e Corinthians, em Barueri, pelo Campeonato Paulista. Mas, para chegar ao 2 a 2, e somar aquele único ponto, o Timão passou por grandes momentos de dificuldade e sufoco durante todo jogo, que mostraram claramente a diferença entre os dois times.

O derby foi disputado entre uma equipe estruturada e entrosada, contra um adversário vivendo o oposto, ainda passando por reformulação e com um novo treinador no comando há apenas uma semana – que, vale pontuar, dá bons sinais nos seus primeiros jogos à frente da equipe.

— Temos problemas, claro, tivemos só quatro treinos para eventualmente aplicar algumas coisas que vão sair da repetição. A tendência é que a equipe melhore, porque é apenas o terceiro jogo, treinamos quatro vezes. O espaço temporal é curto e a recuperação é fundamental para os jogadores estarem frescos. De acordo com o que vejo, vou respondendo ao jogo e fiz as substituições quando eram o melhor da equipe – disse o treinador português.

As dificuldades básicas apresentadas pelo Corinthians

O que aconteceu em Barueri entrará para a história dos “derby’s inesquecíveis” entre as duas equipes, mas a soma de todos os ingredientes do clássico e o resultado diante do rival Palmeiras, não podem jogar para baixo do tapete os erros e problemas do Corinthians em campo durante quase todo o jogo.

São vários os fatores que contribuem para a fase do alvinegro – reformulação, novo treinador, jogadores recém-chegados -, e isso pesa, é claro, na hora que a bola rola. Mas alguns dos erros cometidos eram, de certa maneira, básicos: passes, roubadas de bola, marcação.

Durante o tempo normal de jogo, o Corinthians errou uma enormidade de passes, tanto a curta quanto a longa distância. Era o que o Palmeiras precisava. A cada falha, um jogador rival estava bem colocado, a postos para roubar a bola. Não à toa, o alviverde dominou toda a partida e pouco se viu do Timão até os minutos finais, quando time achou dois gols e o empate aconteceu. Os números da partida mostram um pouco disso:

  • Posse de bola: Palmeiras 53% x Corinthians 47%
  • Finalizações: Palmeiras 20 x Corinthians 13
  • Chutes no gol: Palmeiras 5 x Corinthians 6
  • Passes: Palmeiras 337 x Corinthians 292

O meio de campo alvinegro também falhou. Sem Maycon e com Fausto Vera, o Corinthians foi muito mal no setor. O argentino mais uma vez teve uma atuação abaixo do esperado. Vera até teve alguns bons momentos em lances de ataque com o Rodrigo Garro, mas defensivamente foi lastimável, prova disso foi que o primeiro gol do Palmeiras, acontece depois que ele sai da jogada e não acompanha Endrick.

Ainda, sim, António Oliveira manteve o camisa cinco do Timão quase até a metade da partida. Para o treinador, todos estão passando por uma retomada de confiança.

— Todos passam pelos mesmos momentos de resgate de confiança do seu futebol. Conto com o Fausto e com todos os outros. Quem tiver rendimento, joga; quem não tiver, não joga. Não há muito mais a acrescentar – disse.

Corinthians tem chances de chegar a próxima fase, mas antes tem desafio pela Copa do Brasil

O Corinthians segue vivo em busca de uma vaga – tão inacreditável quanto o empate diante do rival – na próxima fase do Campeonato Paulista. O time está a quatro pontos do vice-líder Mirassol, e tem mais três jogos pela frente, sendo dois em casa e um fora.

Mas antes de pensar na possibilidade de chegar ao mata-mata da estadual, na quinta-feira (22), o Timão entra em campo pela Copa do Brasil, diante do Cianorte, em Maringá, no Paraná. Na edição deste ano, o alvinegro começa mais cedo na competição, desde a primeira fase, segundo o planejamento do clube o objetivo na competição mais bem paga do país é chegar até pelo menos as oitavas de final.

Um novo problema para a sequência da semana e da temporada é a ausência certa de Yuri Alberto no elenco. O atacante deixou o campo nos minutos finais do derby, e precisou ser levado de ambulância ao hospital para identificar o trauma sofrido. Segundo o próprio jogador, os exames detectaram fratura no oitavo arco costal. O Corinthians ainda não divulgou nenhuma informação sobre a recuperação do camisa nove.

Foto de Jade Gimenez

Jade Gimenez

Jornalista, fascinada por esporte desde a infância e transformou a paixão em profissão. Além do futebol, se mantem por dentro de outras modalidades desde Fórmula 1 até NFL. Trabalhou como repórter em TV e rádio cobrindo partidas de futebol, futsal e basquete.
Botão Voltar ao topo