Brasil

Diretor do Atlético-MG tenta explicar premiação ao próprio filho, mas vídeo do clube o contradiz

Ação ocorreu durante apresentação de Bernard, e filho do diretor ganhou chuteira das mãos do jogador

O empate em casa contra o Atlético-GO é pauta secundária na torcida do Atlético-MG desde a manhã de domingo (30), quando foi revelado que o escolhido para uma ação na apresentação de Bernard, há uma semana, é filho do diretor de comunicação do clube, André Lamounier.

A ação aconteceu antes da partida entre Atlético e Fortaleza, no dia 23 de junho. Bernard foi apresentado à imprensa e concedeu coletiva. Minutos depois, foi ao gramado da Arena MRV para um reencontro com a torcida.

Nas redes sociais, tanto o jogador quanto o Atlético pediram para que torcedores fossem ao jogo com camisas com o nome de Bernard. Alguns atenderam o pedido. Tudo fazia parte de uma ação especial para presentear dois torcedores com pares de chuteiras. Alguns foram mostrados nas arquibancadas com as camisas, e dois escolhidos entraram no gramado e receberam o presente das mãos do jogador.

Tudo parecia normal, até uma semana depois, quando houve a denúncia, feita pelo jornalista Victor Martins, de que um dos escolhidos é filho do diretor de comunicação do Atlético — e o outro é amigo do filho.

Diretor dá explicação, mas transmissão o contradiz

Assim que a denúncia surgiu, a Trivela tentou entrar em contato com André Lamounier, mas não obteve sucesso. A assessoria do Atlético também não deu um posicionamento oficial do clube sobre o tema até o momento da publicação dessa matéria.

André estava na Arena MRV para o jogo contra o Atlético-GO, quando a denúncia já era pública, mas não se posicionou. Horas depois, procurou o ge para explicar o ocorrido.

— Tinha uma câmera ali, a câmera pega e mostra algumas outras pessoas com a camisa antiga do Bernard, que não servia, não era o número, não eram da Adidas e tal. Aí acha ele (o filho), mostra ele, aí o Bernard lá na hora falou: ‘chama eles para vir pra cá’. Aí o pessoal falou: ‘vocês podem vir pra cá’? O meu filho foi lá, chegou lá para cumprimentar o Bernard, e ele pegou e deu a chuteira pra cada um deles. Já não tava no roteiro, não tava previsto — explicou o diretor ao ge.

A explicação do diretor dá a entender que foi só uma coincidência. E realmente pode ter sido, mas, não baseado no que ele diz, já que a própria transmissão da GaloTV prova o contrário.

André explicou que a ação não estava prevista e que foi Bernard a chamar os dois torcedores ao campo. No entanto, a transmissão mostra que quem teve a iniciativa de fazer o chamado foi a repórter da GaloTV. Minutos depois, ainda é possível ouvir claramente um dos âncoras citando que a ação já estava prevista pelo Atlético e pela Adidas, patrocinadora do clube e do jogador. Confira nos vídeos abaixo.

O diretor ainda disse ao portal que ele mesmo levou o caso ao compliance do clube na terça-feira (25), e que as chuteiras foram doadas ao acervo do Atlético.

Torcida pede demissão do diretor

O caso da apresentação de Bernard não pegou nada bem na torcida do Atlético, que já não nutria grande carinho pelo diretor. Nas redes sociais a “#ForaAndreLamounier” tomou a conta dos atleticanos.

André ficou marcado na torcida do Atlético por duas ações em destaque. A primeira foi a de fazer o clube soltar várias notas nos últimos anos sobre assuntos diferenciados, principalmente algumas reclamações, o que fez o Galo virar um meme nacional de reclamar muito de tudo.

A outra foi mais recente, no fim de 2023, quando, antes do clássico de estreia da Arena MRV, afirmou que o Cruzeiro já não era mais “tão rival assim”. A Raposa venceu o jogo em questão e isso foi um dos combustíveis para essa vitória.

Faixa que a torcida do Atlético levou ao estádio em 2023 (Reprodução/Redes Sociais)

Com esse novo caso, a paciência do torcedor com o diretor acabou de vez. Muitos ainda alegam que, depois disso, não conseguem mais confiar na lisura dos processos do Atlético, como a escolha dos finalistas e do vencedor do Manto da Massa, concurso já marca registrada do Galo que está próximo do fim de mais uma edição.

Atlético analisa caso internamente

O Atlético não se posicionou publicamente, apesar de ter enviado ao ge uma nota corroborando com o que disse o diretor, de que a ação das chuteiras não estava prevista — fato já desmentido pelos vídeos.

O clube analisa o caso internamente no compliance e pela diretoria. Segundo o código de ética e conduta do próprio Atlético, é intolerável qualquer tipo de favorecimento, o chamado “tráfico de influência”.

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Jornalista pela PUC-MG, passou por Esporte News Mundo e Hoje em Dia, antes de chegar a Trivela. Cobriu Copa do Mundo e está na cobertura do Atlético-MG desde 2020.
Botão Voltar ao topo