Brasil

Bernard explica motivo para não escolher número que Ronaldinho brilhou pelo Atlético-MG

Não passou pela cabeça de Bernard escolher o número 49, que Ronaldinho Gaúcho utilizou no Atlético, por respeito ao ídolo

Ídolo do Atlético-MG, Bernard foi apresentado neste domingo (23) na Arena MRV, antes do Galo enfrentar o Fortaleza. Sem muitas opções de números, o meia fez a escolha por um que já o acompanha há um bom tempo na carreira, e evitou escolher o 49 em respeito a Ronaldinho Gaúcho.

Chegando no meio da temporada, Bernard não tinha muitas opções de número de camisa para escolher. A 11, com quem fez história em 2013, já é de Eduardo Vargas atualmente.

Então, a escolha dele foi pelo 20, número que usou na Seleção Brasileira, inclusive na Copa de 2014, Everton e nos Emirados Árabes, além de ser de uma inspiração para ele no Galo.

É um número que tenho um carinho grande, que tenho carinho desde quando tava no Atlético, via o Richarlyson usando. Estou bastante feliz com essa escolha – Bernard

Bernard pelo Brasil com a 20, número que usará no Galo (Bayo / Fotoarena / Icon Sport(

A Trivela questionou se, por algum momento, passou na cabeça de Bernard escolher o número 49, utilizado por Ronaldinho Gaúcho em 2012. O meia, no entanto, disse que, por respeito, não pensou nessa possibilidade.

— Não cheguei a pensar em usar a 49, até porque é um número que tenho um completo respeito por ter sido usado pelo Ronaldinho. Ele é meu ídolo, sempre vi jogar e pude ter a oportunidade de vê-lo pessoalmente, a pessoa e o jogador que era. O 49 não passou pela minha cabeça por respeito. É uma camisa que merece isso — disse Bernard.

Bernard retorna com mais ambição

Bernard já está na história do Atlético ao ser um dos protagonista da conquista da Libertadores de 2013. Naquele ano, ele deixou o clube e foi dar uma “volta ao mundo”, como ele mesmo disse, mas com a promessa de voltar.

A promessa foi cumprida 11 anos depois, e ele sonha em retribuir todo o carinho que recebeu da torcida desde que deixou o clube, para isso, tem ambição de fazer ainda mais história.

— Sempre fui uma pessoa que não gosta de perder nem no par ou ímpar. Onde eu for, eu quero ser campeão. Não importa se venci uma, duas ou três, quero continuar vencendo. Acredito que, para permanecer no esporte, você tem que ter essa mentalidade. Já ganhei algumas coisas aqui no Atlético, mas quero ganhar muito mais — afirmou.

Como citou, não importa para Bernard se ele já conquistou algo, ele quer sempre vencer. E isso vale para a Libertadores, que é o maior desejo atual da torcida e também do elenco. O meia acredita que o time atual do Galo é capaz, sim, de reconquistar a América.

A Libertadores é sempre algo diferente, o clima, a sensação. Tive a oportunidade de jogar uma e conquistar. Sabemos que nessa temporada temos times muito bons, que estão preparados para essa competição. Toda vez que o Atlético jogar a Libertadores, será obsessão. Acredito que somos capazes de fazer isso. Vamos primeiro pensar nas oitavas, e assim as coisas vão se desenrolando — Bernard sobre a Libertadores

Pensou em voltar antes para o Atlético

Bernard foi anunciado pelo Atlético em fevereiro, com a previsão de chegar agora em junho, mas, ele mesmo, já tinha pensado em voltar até. Quando deixou os Emirados Árabes, no meio de 2022, já planejava seu retorno ao Galo, como tinha prometido, mas a essa volta foi adiada.

— Já tinha feito um planejamento de volta ao Atlético há um ano, logo após acabar o meu contrato nos Emirados. Mas meus planos mudaram um pouco. A oportunidade apareceu agora nesse fim de contrato com o Panathinaikos. Conversei com o Caetano e as coisas foram desenrolando naturalmente. Estava me sentindo bem, conversei com minha família e senti que era o momento certo para voltar — disse o jogador.

Bernard já está pronto para reestrear pelo Atlético?

Apresentado, Bernard só pode entrar em campo pelo Atlético novamente a partir de 10 de julho, quando a janela de transferências se abre no Brasil. O meia encerrou recentemente sua temporada no Panathinaikos, da Grécia, e teve cerca de 20 dias de férias.

Ele já iniciou os trabalhos com o grupo atleticano nesta semana, e espera se readaptar rapidamente ao futebol brasileiro, para estar pronto para jogar em 15 dias, quando estará regularizado.

— Acredito que estou muito bem. Tive uma pausa de 20 dias de férias, que para mim era importante física e mentalmente. Os treinos estão mais intensos e me preparei antes, e, quando a gente se prepara e foca no que quer, as coisas ficam mais fáceis. Espero me readaptar o mais rápido possível — afirmou Bernard.

Vivendo uma ansiedade boa. Existe esse frio na barriga, de estar em campo, ajudar, corresponder todo o carinho que recebi quando cheguei e mesmo fora. Tenho a noção de que preciso trabalhar fisicamente para chegar e responder à altura. Esses 15 dias vão ser bem importante para a minha preparação — Bernard

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Jornalista pela PUC-MG, passou por Esporte News Mundo e Hoje em Dia, antes de chegar a Trivela. Cobriu Copa do Mundo e está na cobertura do Atlético-MG desde 2020.
Botão Voltar ao topo