Brasil

Carência técnica vira númerica, e obriga Renato a apostar em garotos do Grêmio

Em uma semana, Grêmio perdeu Geromel e Gustavo Martins lesionados, e tem somente três zagueiros do elenco profissional à disposição de Renato

Desde a temporada passada, a defesa é a principal preocupação do Grêmio, que apesar do vice-campeonato brasileiro, foi o quarto time mais vazado da competição. Se é verdade que, ultimamente, o Tricolor Gaúcho tem sofrido poucos gols — levou somente um nas últimas cinco partidas –, a zaga volta a ser um problema para o técnico Renato Portaluppi. Desta vez, não apenas pela questão técnica, mas sim pelo aspecto númerico.

Após negociar Bruno Uvini com o Vitória, em venda oficializada no dia 11 de abril, o Grêmio perdeu dois zagueiros lesionados em intervalo de uma semana. No dia 23 de abril, na vitória por 1 a 0 sobre o Estudiantes, em La Plata, na Argentina, pela Libertadores, Geromel sofreu fratura da diáfise da ulna esquerda, e passou por cirurgia três dias depois. No dia 30 de abril, no empate em 0 a 0 com o Operário, em Ponta Grossa/PR, pela Copa do Brasil, Gustavo Martins sentiu problema muscular, cuja gravidade ainda não foi confirmada pelo Tricolor Gaúcho.

Com novo desfalque, Renato recorre às categorias de base do Grêmio

Na entrevista coletiva após a partida no Paraná, Renato Portaluppi lamentou a nova lesão, ainda mais que Gustavo Martins não é um dos jogadores com maior desgaste acumulado até aqui na temporada. O treinador do Grêmio também já anunciou uma medida imediata para tentar contornar a situação.

— Pedi para dois jogadores da base se apresentarem com a gente, mais dois zagueiros. Você vê, eu tenho feito rodízio, e mesmo assim têm lesões. O Carioca [Gustavo Martins], quantos jogos atuou na temporada? 13 jogos. Poupei contra o Bahia, mandei fazer exame, e agora deu estiramento na outra perna. O que vou fazer? — ponderou Renato.

Sem Geromel e Gustavo Martins, no momento o treinador gremista tem à disposição somente três zagueiros no elenco profissional: Kannemann, Rodrigo Ely e Natã. Os garotos que passam a trabalhar no grupo de cima, e podem receber oportunidades diante das circunstâncias, são Viery, de 19 anos, e João Lima, de 18. Ambos fazem boa campanha com o time sub-20, que é vice-líder do Campeonato Brasileiro da categoria, com 100% de aproveitamento — cinco vitórias em cinco jogos.

Grêmio vai ao mercado na janela do meio do ano

Ainda assim, o Grêmio precisa reforçar sua zaga. Até porque não fez isso, mesmo com a pressão da torcida, no início deste ano. Na janela de abril, voltada a atletas que disputaram campeonatos estaduais, o Tricolor Gaúcho esteve em estágio avançado na negociação para contratar Jemerson, do Atlético-MG, mas o clube mineiro recuou diante da retomada do jogador com a chegada de Gabriel Milito.

Grêmio tentou a contratação de Jemerson. Foto: Pedro Souza/Atlético

— A gente precisa de mais uma peça na zaga, até porque saiu um dos nossos zagueiros. A gente estava praticamente fechado com um. Chegamos nos valores que o clube pediu. O próprio clube acabou recuando depois na negociação. Vamos seguir no mercado na janela do meio do ano — admitiu o presidente Alberto Guerra em entrevista coletiva em La Plata, antes do jogo contra o Estudiantes.

Foto de Nícolas Wagner

Nícolas Wagner

Gaúcho e formado em Jornalismo pela PUC-RS, já passou pela Rádio Grenal e pela RDC TV. É, também, coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo