Copa do Brasil

Renato se queixa do desgaste e diz que Grêmio não tem grupo para três competições

Treinador do Grêmio entende que o desgaste foi a principal dificuldade enfrentada por sua equipe no empate sem gols com o Operário

A sequência de três jogos fora de casa do Grêmio, por três competições diferentes, em um intervalo de uma semana, terminou com um modorrento empate por 0 a 0 com o Operário, na noite desta terça-feira (30), pela partida de ida da terceira fase da Copa do Brasil. Na entrevista coletiva após a partida, o técnico Renato Portaluppi atribuiu ao desgaste físico as dificuldades enfrentadas pelo time misto que mandou ao gramado do Estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa/PR.

— Eu estou muito feliz com meu grupo. […] Hoje com uma equipe totalmente diferente, muitos garotos em campo, realmente não desempenhamos um bom futebol. Mas é difícil jogar aqui. Para falar a verdade, não temos grupo para disputar três competições, e temos um grupo bom. A gente tem dormido dentro de avião, de hotel, longe das nossas famílias, longe de tudo. É o nosso trabalho, mas o desgaste é muito grande — se queixou Renato.

Grêmio perdeu Gustavo Martins com lesão muscular

Mesmo com o rodízio do elenco, as lesões musculares seguem frequentes no Grêmio. A vítima da vez, contra o Operário, foi o zagueiro Gustavo Martins, que precisou ser substituído logo aos 21 minutos do primeiro tempo. Ele se junta a Geromel no departamento médico, e torna dramática a situação em um dos setores mais carentes do elenco gremista.

— Pedi para dois jogadores da base se apresentarem com a gente, mais dois zagueiros. Você vê, eu tenho feito rodízio, e mesmo assim têm lesões. O Carioca [Gustavo Martins], quantos jogos atuou na temporada? 13 jogos. Poupei contra o Bahia, mandei fazer exame, e agora deu estiramento na outra perna. O que vou fazer? — lamentou Renato, que afirmou que o problema não é a preparação física do Grêmio.

Segundo Renato, desgaste motivou saída do irritado Cristaldo

O treinador do Grêmio disse que esse cuidado com o desgaste dos atletas foi o que motivou a saída de Cristaldo, aos 21 minutos do segundo tempo contra o Operário. O meia argentino ficou irritado com a substituição, mas Renato contemporizou.

— Ele passou por mim quando saiu e estava tudo bem. O Franco [Cristaldo], o Villa, o João [Pedro] e o Fábio são os jogadores que estão mais desgastados. Ele disse que estava bem, mas senti ele com a perna pesada. Preciso dele em todos os jogos, até porque só temos um meia. Chateado, não — garantiu o treinador.

Planejamento para o jogo contra o Criciúma ainda não está definido

Renato disse que ainda não definiu o planejamento para o jogo contra o Criciúma, no próximo domingo (5), às 16h. A partida pelo Campeonato Brasileiro, na Arena do Grêmio, antecede novo confronto decisivo, na quarta-feira (8), diante do Huachipato, no Chile, pela Libertadores.

— Amanhã a gente chega, [os jogadores] vão poder ir para casa, quinta-feira eles retornam, vamos ver o desgaste. Não adianta só pensarmos na Libertadores, precisamos pontuar no Campeonato Brasileiro também — lembrou Renato. Com seis pontos em 12 disputados, o Grêmio é o nono colocado na competição de pontos corridos.

Foto de Nícolas Wagner

Nícolas Wagner

Gaúcho e formado em Jornalismo pela PUC-RS, já passou pela Rádio Grenal e pela RDC TV. É, também, coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo