Brasil

Coutinho pode ser a primeira grande ‘entrega’ de Pedrinho no futebol do Vasco

Presidente do clube associativo e agora no comando da SAF, Pedrinho está a frente das negociações do Vasco com o meia Philippe Coutinho, cria do clube

Agora no controle da SAF do Vasco, Pedrinho, presidente do clube associativo, já tem o seu primeiro alvo para o futebol vascaíno. E é logo um dos maiores desejos da torcida do Vasco nos últimos anos: a volta de Philippe Coutinho. Na última quinta-feira (16), em entrevista coletiva, Pedrinho revelou que as negociações pelo meia revelado pelo Vasco já estavam acontecendo. E, agora, de acordo com o UOL, as conversas avançaram nos últimos dias.

O interesse do Vasco no retorno de Coutinho não é novo e as conversas já vinham acontecendo. No entanto, quem esteve a frente do negócio sempre foi Pedrinho, presidente do clube associativo, e não a SAF, comandada pela 777 Partners até a última quarta-feira, quando uma decisão liminar afastou a empresa americana da Vasco SAF. A decisão foi dada após uma ação da associação, presidida por Pedrinho.

Coutinho está no Al Duhail, do Catar, mas tem os seus direitos ligados ao Aston Villa, da Inglaterra. Ele tem contrato com o clube catari até o meio deste ano e não ficará no país. O Aston Villa, no entanto, também não conta com o meia e já teria aceitado emprestar o jogador ao Vasco até o fim de 2024. O Cruz-Maltino, no entanto, ainda negocia uma opção de compra ao fim do contrato e os valores salarias com o estafe de Coutinho. O meia tem contrato com o Aston Villa até 2026.

De acordo com o ge, Coutinho tem o desejo de retornar ao Brasil e aceitaria reduzir o salário para acertar com o Vasco. Atualmente, o meia recebe o dobro dos vencimentos de Dimitri Payet, maior salário do elenco vascaíno. Assim, o meia precisaria aceitar uma boa redução dos seus vencimentos para voltar ao Vasco.

O que Pedrinho falou sobre Coutinho?

Em entrevista coletiva na última quinta-feira, quando falou sobre a decisão que afastou a 777 Partners do comando da SAF e colocou a Associação na frente do futebol, o presidente Pedrinho comentou sobre as negociações com Coutinho. Sem ser direto, Pedrinho deixou em aberto a possibilidade de estar participando das conversas — como, de fato, está.

— Ela [negociação com Coutinho] está acontecendo. Com quem? Com quem ela está acontecendo? [Jornalista responde que é com a Vasco SAF]. E ela continua com Vasco SAF ou comigo. De repente foi comigo antes de ser com a Vasco SAF. Lá atrás ela pode ter sido com o Josh [Wander], agora pode estar sendo comigo. E pode ter sido ventilado que ela está sendo com a Vasco SAF — disse Pedrinho.

Vasco já sondou Coutinho em outras oportunidades

Cria do Vasco, Coutinho sempre foi um sonho de consumo da torcida e, em alguns momentos, das diretorias que passaram pelo clube. Em baixa na Europa nos últimos anos, Coutinho chegou a ser sondado algumas vezes para retornar ao time, mas não tinha o desejo de voltar ao Brasil. Agora, esta situação mudou, o que pode ser decisivo para a concretização do negócio com o Vasco.

Coutinho foi vendido pelo Vasco à Internazionale em 2008, mas só se transferiu para o clube italiano em 2010, quando fez 18 anos. Pelo Cruz-Maltino, foram 44 jogos e cinco gols marcados. Ele teve uma passagem por empréstimo ao Espanyol antes de ser comprado pelo Liverpool, onde viveu o seu melhor momento na carreira, entre 2013 e 2018.

Ainda em alta, Coutinho foi negociado com o Barcelona no começo de 2018 por 145 milhões de euros (R$ 568 milhões na cotação da época) — até hoje, a terceira contratação mais cara da história do futebol, atrás das compras de Neymar e Mbappé pelo PSG. Coutinho, no entanto, não conseguiu se firmar no clube espanhol e passou, por empréstimo, pelo Bayern de Munique, onde também não se firmou. No início de 2022, foi negociado com o Aston Villa. Ele até teve um bom começo de passagem no clube inglês, mas que não durou muito tempo. Assim, acabou emprestado ao Al Duhail.

Foto de Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues

Jornalista formado pela UFF e com passagens, como repórter e editor, pelo LANCE!, Esporte News Mundo e Jogada10. Já trabalhou na cobertura de duas finais de Libertadores in loco. Na Trivela, é setorista do Vasco e do Botafogo.
Botão Voltar ao topo