Brasil

Corinthians é mais do que apático jogando com um a mais, cai para São Bernardo e estoura crise precoce no ano

Valente São Bernardo jogou quase 90 minutos com apenas 10 homens e mesmo assim anotou gol da vitória frente a um bagunçado Corinthians

O São Bernardo não se acovardou mesmo estando com um a menos desde os primeiros minutos da partida diante do Corinthians na noite deste sábado (27). O time do ABC venceu o duelo válido pela terceira rodada do Campeonato Paulista, no qual mais de seis mil torcedores compareceram ao estádio Primeiro de Maio. A partida teve um primeiro tempo muito trucando e uma segunda etapa marcada por chances desperdiçadas.

Com esse resultado, o São Bernardo vai para sua segunda vitória e, por enquanto segue invicto na primeira fase.  Já o Corinthians amarga mais uma derrota longe da Neo Química Arena. Agora o Tigre se prepara para enfrentar a Inter de Limeira, na próxima quinta-feira (01).

Já o Timão, vindo de duas derrotas, receberá o rival São Paulo na Neo Química Arena na terça-feira (30), em jogo que promete tensão acima do normal para um duelo de quarta rodada do Campeonato Paulista. Nas arquibancadas, parte da torcida corintiana chegou entoar o seguinte canto: “Terça-feira é guerra”, dando o tom do que aguarda os comandados de Mano Menezes.

Primeiro tempo violento e sem muita bola rolando

Antes mesmo do relógio alcançar um minuto de jogo, os atletas do São Bernardo já mostraram o tamanho da intensidade com que jogariam. Isso porque nos primeiros 45 minutos o árbitro da partida já havia distribuído sete cartões, um deles vermelho.

A bola pouco rolou no início da partida. Isso porque já na primeira tentativa do Corinthians no ataque, o lateral Vitor Ricardo foi atingido por um companheiro de equipe e precisou de longo atendimento para estancar um corte no rosto. Logo depois, mais uma parada. Desta vez para atender Matias Rojas, que sofrera dura entrada de Rodrigo Souza, capitão do Tigre.

O VAR chamou o árbitro da partida para analisar o lance e, após assistir aos diferentes ângulos da entrada, o cartão amarelo foi substituído por um vermelho. Parecia então que o jogo se encaminharia para uma vitória corinthiana, já que a equipe de Mano Menezes teria quase que a partida inteira atuando com um homem a mais.

O domínio esperado ficou realmente só no desejo dos alvinegros. O São Bernardo não se intimidou e, diante de um Corinthians com muita dificuldade de criar jogadas no setor ofensivo, continuou sendo perigoso. A equipe de Mano Menezes ainda teve uma chance com Maycon, que pegou sem força na bola já dentro da área e parou em defesa tranquila do goleiro Alex Alves.

Na sequência, o São Bernardo mostrou ao Corinthians como ser eficiente. Aos 25 minutos, Lucas Tocantins se livrou da marcação e achou Vitor Ricardo pela direita. O lateral do Tigre acertou um belo cruzamento para Silvinho, que bateu de primeira, completamente livre, para vencer Cássio e abrir o placar no Primeiro de Maio.

A chance mais clara do Timão veio aos 41 minutos após um cruzamento do paraguaio Rojas. A bola sobrou para Fausto Vera, que emendou para o gol e parou em nova defesa de Alex Alves.

Preocupação com Palácios 

Como pouca desgraça é bobagem, o recém-chegado Diego Palacios, que fazia sua estreia pelo Corinthians neste sábado, precisou sair de campo carregado.

O lateral equatoriano sentiu o joelho esquerdo sozinho e não conseguiu mais apoiar o pé no chão. Ele foi substituído no intervalo e deve passar por uma avaliação nos próximos dias. Palacios deve ser desfalque de um Corinthians que tem tido dificuldade para colocar em campo todos os seus reforços, como é o caso de Rodrigo Garro, contratado junto ao Talleres da Argentina.

Segundo tempo mais tranquilo, e com oportunidades perdidas 

O segundo tempo conseguiu ser um pouco melhor do que o anterior no quesito fluxo de jogo. As duas equipes conseguiram criar chances, mesmo com uma disparidade numérica, o que mostra o tamanho da apatia alvinegra em campo no ABC.

Desordenado, o Corinthians tentou buscar o empate da forma que dava. A primeira boa chance começou em um cruzamento de Fagner, que sobrou para Romero. O paraguaio, que tem sido um dos únicos bons nomes do Timão nos últimos meses, perdeu grande chance para empatar o duelo.

Consciente da sua missão no gramado e se defendendo bem para uma equipe com apenas 10 homens, o São Bernardo ainda se aventurou no campo de ataque. Os donos da casa levaram perigo após uma boa cabeçada de Davi Gabriel, que obrigou Cássio a fazer uma de suas tradicionais grandes defesas.

No apagar das luzes, ciente do resultado vexatório, o Corinthians ensaiou um abafa. Raniele, Romero e até o zagueiro Félix Torres tentaram, mas não conseguiram vencer a falta de pontaria e nem o goleiro adversário. Fim de jogo e clima tenso ainda em janeiro para o alvinegro.

Números de São Bernardo x Corinthians –  3ª rodada Campeonato Paulista

  • Finalizações no gol: São Bernardo 2 x 6 Corinthians
  • Posse de bola: São Bernardo 33% x 67% Corinthians
  • Faltas: São Bernardo 12 x 16 Corinthians
  • Escanteios: São Bernardo 1 x 3 Corinthians

Próximos jogos do Corinthians

  • Corinthians x São Paulo – Campeonato Paulista – terça-feira, 30 de janeiro, 19h30 (horário de Brasília)
  • Corinthians x Novorizontino – Campeonato Paulista – domingo-feira, 04 de fevereiro, 11h00 (horário de Brasília)
  • Santos x Corinthians – Campeonato Paulista – quarta-feira, 07 de fevereiro, 19h30 (horário de Brasília)
  • Corinthians x Portuguesa – Campeonato Paulista – domingo, 11 de fevereiro, 16h00 (horário de Brasília)

Próximos jogos do São Bernardo

  • Inter de Limeira x São Bernardo – Campeonato Paulista – quinta-feira, 01 de fevereiro, 19h00 (horário de Brasília)
  • Ponte Preta x São Bernardo – Campeonato Paulista – domingo, 04 de fevereiro, 20h00 (horário de Brasília)
  • São Bernardo x Portuguesa – Campeonato Paulista – quarta-feira, 07 de fevereiro, 21h30 (horário de Brasília)
  • Bragantino x São Bernardo – Campeonato Paulista – sábado, 10 de fevereiro, 20h15 (horário de Brasília)
Foto de Jade Gimenez

Jade Gimenez

Jornalista, fascinada por esporte desde a infância e transformou a paixão em profissão. Além do futebol, se mantem por dentro de outras modalidades desde Fórmula 1 até NFL. Trabalhou como repórter em TV e rádio cobrindo partidas de futebol, futsal e basquete.
Botão Voltar ao topo