Brasil

Carille? Ramón? Tévez? Corinthians está entre razões e emoções na busca pelo novo técnico

Interino Raphael Laruccia deve seguir no comando do alvinegro diante do Cruzeiro, no próximo domingo (07), pelo Brasileirão

Contra o Cruzeiro, neste domingo (4), o Corinthians deve ir para o segundo jogo consecutivo comandado pelo técnico interino Raphael Laruccia. Isso porque a diretoria alvinegra ainda não conseguiu encontrar um profissional para assumir a vaga aberta após a demissão de António Oliveira, na terça-feira (2). 

Se por um lado, a razão aponta pressa para a contratação de um novo treinador, do outro a direção corintiana está convencida de que Fábio Carille é o profissional ideal para o momento do clube. E essa convicção está em dois fatores: a característica pragmática nos trabalhos de Carille e a identificação que o treinador tem com o clube. 

Segundo apurou a Trivela, o presidente Augusto Melo e os seus pares acreditam que o técnico teria jogo de cintura para evitar que os problemas políticos que assolam os bastidores do Parque São Jorge entrem no CT Joaquim Grava, onde o elenco treina diariamente. 

O problema é que Fábio Carille está empregado. E o Santos, clube que ele dirige atualmente, não quer liberá-lo sem pagamento de multa rescisória, que gira em torno de R$ 2 a 2,5 milhões. 

Mesmo assim, o Timão não desiste de contar com o treinador e aguarda a partida do Peixe contra o Ceará, fora de casa, nesta sexta-feira (5), pela Série B do Campeonato Brasileiro. Em caso de derrota, a pressão sobre o profissional pode aumentar a ponto de que ele seja demitido. 

Uma sequência de más atuações e atritos entre o técnico e a diretoria santista pode levar a relação ao final, o que seria ótimo para as pretensões do departamento de futebol corintiano. 

O Corinthians pretende pagar a multa rescisória de Fábio Carille? 

O Corinthians conversa com o estafe do treinador há algumas semanas, antes mesmo de oficializar a demissão de António Oliveira. A ideia era ter Carille na agulha para assumir a equipe assim que o desligamento do português, que já era fava contada, acontecesse. 

O impasse, no entanto, era a indenização a ser paga ao Santos para contratar o treinador. Como já paga a multa pelo desligamento de António e Mano Menezes, técnico corintiano no início da temporada, o Timão deixou claro que não gostaria de pagar nova verba rescisória – soma-se que o time do Parque São Jorge arcou com o quantia de R$ 1,6 milhão para tirar Oliveira do Cuiabá, em fevereiro. 

O discurso, no entanto, mudou internamente nos últimos dias e já foram até mesmo feito cálculos para tentar formas para o Corinthians pagar a multa ao Santos. 

– A gente respeita muito a história que ele (Carille) tem. Vai ser sempre lembrado. A gente tá tratando e analisando vários nomes. Não posso falar de um. Se fala tanto dele, mas temos nomes sendo trabalhados e espero que o quanto antes a gente possa anunciar. Não posso falar que ele é uma possibilidade, ou não. A gente respeita a associação do nome dele ao Corinthians, mas trabalhamos com outros nomes – disse Fabinho Soldado após a vitória do Timão sobre o Vitória, nesta quinta-feira (4). 

Ramón Díaz segue como opção?

Dentre os nomes trabalhados pelo Corinthians nesta semana, está o de Ramón Díaz. O argentino foi acionado pelo clube e mostrou desejo de trabalhar no Timão. 

O problema é que o clube alvinegro, após iniciar as conversas que corriam bem, não retornou o contato e fez com que a investida esfriasse. A ideia é buscar uma opção que chegue o mais próximo do consenso internamente, o que não era o caso do ex-treinador vascaíno, que tinha muitas restrições internamente na cúpula corintiana. Pesa a favor dele, no entanto, a campanha de recuperação com o clube carioca em 2023, que se salvou do rebaixamento. 

Hoje, no entanto, o nome é tido como carta fora do baralho por muitas pessoas no Corinthians, o que não significa que ele esteja completamente descartado por quem possui o poder da caneta. A prioridade segue sendo a contratação de Fábio Carille, mas se isso não acontecer a diretoria corintiana ainda pretende avaliar outros nomes que estão no radar e foram oferecidos antes de retomar as conversas com Ramón. 

Carlitos Tévez pode pintar no Corinthians?

O nome, que já tinha sido oferecido no ano passado ao Corinthians, após a saída de Cuca, ainda na gestão anterior, voltou a rondar o Parque São Jorge. 

Pessoas ligadas ao ex-atacante corintiano, que tem experiências treinando Rosário Central e Independiente, na Argentina, entraram em contato com o presidente Augusto Melo quando António Oliveira ainda era técnico do Timão, mas já balançava no cargo. 

Inicialmente, a opção não agradou. Porém, as investidas prosseguiram nos últimos dias e frente a ausência de opções interessadas em dirigir o Corinthians, o nome entrou de vez na lista do departamento de futebol. De todo modo, as chances de Tévez dirigir o clube alvinegro ainda são consideradas muito pequenas. 

Foto de Fábio Lázaro

Fábio Lázaro

Nascido em Santos, criado em São Vicente e entregue à São Paulo. Na Trivela desde junho de 2024, como setorista do Corinthians. Passagem pelo Lance! entre fevereiro de 2020 e maio de 2024, onde cobriu Santos e Corinthians. Por lá, também coordenou pautas e estratégias digitais. Atualmente, também é repórter na rádio 9 de Julho, comentarista no programa Esporte por Esporte, da TV Santa Cecília, e narrador freelancer.
Botão Voltar ao topo