Copa do Brasil

São Paulo começa a pensar 2024 com renovações de Lucas e Rafinha como prioridades

Diretoria do Sâo Paulo trata da permanência com Lucas e Rafinha, e irá exercer opção de compra de Caio Paulista

Passada a euforia com o título inédito da Copa do Brasil, conquistado no último domingo (24), com empate em 1 a 1 com o Flamengo no Morumbi, o São Paulo já se permite começar a planejar 2024. O primeiro item da pauta da diretoria é manter a maioria do elenco para voltar a disputar a Libertadores no ano que vem – um pedido recorrente do técnico Dorival Júnior. E a prioridade será conduzir as renovações de Lucas Moura e Rafinha para a próxima temporada.

Os dois têm contrato até o fim do ano e precisarão de alguma dose de convencimento para seguir no clube em 2024. Mas apesar das semelhanças, os dois casos têm suas diferenças e sutilezas. A diretoria trata das duas negociações com otimismo – especialmente, no caso de Lucas.

Permanência de Lucas já foi “mais impossível”

Desde que voltou ao clube para ser campeão (de novo) depois de quase 11 anos, Lucas sempre disse que só pretendia conversar sobre 2024 após o final da temporada. Mas as chances de permanência sempre foram consideradas remotas… Até o título da Copa do Brasil.

A reportagem da Trivela ouviu de um dirigente que a renovação antes era “impossível” e agora já passa a ser “possível”. Lucas nunca escondeu que ainda pretendia atuar no exterior, mas os últimos meses de liderança no elenco, adaptação e aprovação ao trabalho de Dorival Júnior e de muito carinho e idolatria do torcedor podem pesar para que siga no clube em 2024.

A diretoria já manifestou o desejo de que Lucas permaneça em sua “casa” para o ano que vem. E o técnico Dorival Júnior, inclusive, pretende interceder e conversar com o atleta para que ele siga no elenco.

– Totalmente. Se nós quisermos ver um São Paulo novamente forte, precisamos de jogadores desse nível. Lucas é fundamental. Eu não tenho dúvidas que caso ele se sinta bem, ele dificilmente sairá daqui. Ele sabe o respeito que adquiriu com o torcedor dentro do nosso grupo. Para mim, é um cara fundamental par que possamos almejar coisas maiores – disse o treinador na entrevista coletiva após o título.

Rafinha cogita aposentadoria

Rafinha não sabe se dará sequência na carreira em 2024 (Foto: Wesley Santos/saopaulofc.net)

A diretoria do São Paulo já comunicou a Rafinha que tem o interesse em renovar o contrato para a próxima temporada. Clube e jogador combinaram de deixar as conversas sobre o futuro para depois do título da Copa do Brasil. A avaliação do departamento de futebol é de que o lateral dá resposta positiva em campo e tem muita influência sobre o elenco por sua liderança e esperança.

O problema é que o capitão do título inédito da Copa do Brasil não sabe se terá condições de seguir atuando em 2024. Aos 38 anos, Rafinha relatou em entrevista ao SporTV que tem sentido muitas dores e, por isso, não sabe se aguentará mais uma temporada.

– Não vou muito mão, meu corpo já está acusando. As dores aumentando bem. Meio do ano que vem, fim do ano que vem vou parar. Vou descansar, são 22 de futebol. Quero aproveitar minha família, minhas filhas estão crescendo – disse o lateral.

“Para fechar com chave de ouro, minha carreira está indo para o final. Vou parar. Estou caminhando para a reta final da minha carreira. Precisava ser campeão pelo São Paulo, o time do meu coração ou chegar em casa, tomar meu vinho, fazer um samba, conversar com minha esposa e família. Tenho contrato até o final do ano. Vamos ver, quero aproveitar esse momento, desfrutar desse título”. (Rafinha)

Clube irá exercer opção de comprar de Caio

O São Paulo também já trabalha para garantir a permanência de Caio Paulista para 2024. O clube irá exercer a opção de compra de R$ 20 milhões prevista no contrato de empréstimo junto ao Fluminense. A diretoria pretende negociar a forma de pagamento do valor, em parcelas mais diluídas. O vínculo do lateral-esquerdo com o Tricolor vai até o final desta temporada.

Foto de Eduardo Deconto

Eduardo Deconto

Eduardo Deconto nasceu em Porto Alegre (RS) e se formou em Jornalismo na PUCRS. Antes de escrever para a Trivela, passou por ge.globo e RBS TV.
Botão Voltar ao topo