Copa do Brasil

Um reforçado e embalado Internacional encara a sensação do Campeonato Carioca pela Copa do Brasil

Com prováveis estreias de Fernando e Borré, Internacional enfrenta o Nova Iguaçu, sensação do Campeonato Carioca, que mandou para o Mané Garrincha, em Brasília, o confronto válido pela segunda fase da Copa do Brasil

Embalado e motivado pela sequência de nove vitórias consecutivas, e pela chegada de importantes reforços – dois dos quais devem estrear nesta noite –, o Internacional encara o Nova Iguaçu, sensação do Campeonato Carioca, às 20h desta quarta-feira (13), pela segunda fase da Copa do Brasil. Por decisão da equipe da Baixada Fluminense, que decidiu vender o mando de campo, a partida ocorrerá no Estádio Mané Garrincha, em Brasília/DF.

A grande expectativa no lado do Inter está em cima das prováveis estreias de Fernando e Borré. Apresentados na semana passada, ambos foram introduzidos à torcida colorada, juntamente com Thiago Maia, no Beira-Rio, no último sábado, na vitória por 3 a 0 sobre o São Luiz, pelas quartas de final do Campeonato Gaúcho. Mas o trio, assim como Bernabei, não pode atuar no estadual, cujo prazo de inscrição findou antes de suas chegadas em Porto Alegre.

Diferentemente do Campeonato Gaúcho, Borré, Fernando e outros reforços mais recentes do Internacional podem atuar na Copa do Brasil

Na Copa do Brasil, o cenário é outro. No caso de Borré, devido ao regulamento dúbio, houve dúvida se ele poderia atuar diante do Nova Iguaçu, já que foi regularizado no BID da CBF depois do primeiro jogo da segunda fase da competição ser realizado. Mas o Inter recebeu um ofício da Confederação que autoriza o atacante a estar em campo.

Tanto Borré, que começou a treinar com o grupo de jogadores do Inter na quarta-feira passada (6), quanto Fernando, que já trabalha há duas semanas no CT Parque Gigante, viajaram para Brasília. Thiago Maia, que vinha treinando separado do elenco do Flamengo, permaneceu em Porto Alegre para aprimorar a parte física e técnica. Recém-chegado, Bernabei também não fica à disposição.

Mesmo com as novas opções, a tendência é que o técnico Eduardo Coudet repita a escalação que vem sendo utilizada no Gauchão. Em comparação com a vitória sobre o São Luiz, a novidade deve ser o retorno de Robert Renan à zaga, no lugar de Igor Gomes. Enner Valencia, que saiu mais cedo do treinamento de segunda-feira (11), trabalhou normalmente na terça-feira (12) e vai para o jogo. A provável escalação colorada, no 4-1-3-2, tem Anthoni; Bustos, Vitão, Robert Renan e Renê; Aránguiz; Maurício, Bruno Henrique e Wanderson; Alan Patrick e Enner Valencia.

Sensação do Campeonato Carioca, Nova Iguaçu quer complicar a vida de mais um grande, e para isso aposta no artilheiro Carlinhos

Pela frente, o Internacional terá um adversário que é a grande surpresa do Campeonato Carioca. Inclusive, o Nova Iguaçu encara esse compromisso pela Copa do Brasil em meio à semifinal do estadual, na qual empatou por 1 a 1 um jogo de ida, com o Vasco, no Maracanã, em que merecia ter vencido. A partida de volta, no domingo (17), às 16h, com mando da equipe da Baixada Fluminense, ainda não tem local definido.

A grande aposta do Nova Iguaçu para encarar mais um gigante do futebol brasileiro é o centroavante Carlinhos, que já soma nove gols em 2024 e é um dos principais artilheiros do país nesta temporada. A curiosidade é que quatro desses tentos foram marcados contra os Flamengo, Vasco e Botafogo, o que deu ao atacante de 27 anos a fama de ‘carrasco dos grandes’. Seria o Inter mais uma vítima?

— É curioso isso e todo mundo comenta no dia a dia (fama de carrasco). Confesso que fico muito feliz. Sou grato, principalmente, aos companheiros que tem me deixado em boas condições de marcar gols. Vou buscar ajudar a equipe com gols nesses jogos decisivos, se Deus quiser – disse Carlinhos em entrevista exclusiva à Trivela.

A segunda fase da Copa do Brasil, assim como a primeira, acontece em jogo único. A diferença, agora, é que o empate leva a disputa para os pênaltis. Ou seja: o Internacional precisará vencer a sensação carioca para avançar para a terceira fase. Algo que Flamengo, Vasco e Botafogo, por exemplo, não conseguiram.

Foto de Nícolas Wagner

Nícolas Wagner

Gaúcho e formado em Jornalismo pela PUC-RS, já passou pela Rádio Grenal e pela RDC TV. É, também, coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo