Copa do Brasil

Atlético-MG colou do Manchester City para vencer o Sport

Lance do segundo gol do Atlético pegou o Sport de surpresa, mas já havia sido reproduzido pelo Manchester City de Pep Guardiola

O Atlético-MG venceu o Sport por 2 a 0 pela primeira partida da 3ª fase da Copa do Brasil e largou na frente no confronto. O segundo gol atleticano surgiu de uma cobrança de escanteio inspirada em um lance do Manchester City de Guardiola, como apurou a Trivela no fim do jogo.

Aos 13 minutos do segundo tempo, Gustavo Scarpa cobrou um escanteio a meia altura, quase rasteiro, e fechado na primeira trave. A bola passou pela primeira “barreira” e encontrou Arana, que estava se “fingindo de bobo”, sozinho, para só empurrar para o gol.

O lance foi extremamente parecido com o gol que o Manchester City marcou há cerca de um mês e meio contra o Liverpool, na Premier League. Na ocasião, De Bruyne bateu escanteio também fechado e a meia altura, encontrando o zagueiro Stones que só empurrou para o gol, assim como Arana. Confira:

Ao fim do jogo, a Trivela confirmou com um membro da comissão do Atlético que o gol de Arana foi inspirado no lance do Manchester City. O próprio jogador disse, à TV Galo, que a jogada foi combinada quando ocorresse um escanteio pela esquerda.

– Foi uma jogada ensaiada. Combinamos antes do jogo. Foi o primeiro escanteio daquele lado.

Como City e Atlético pegaram os adversários de surpresa?

São várias as semelhanças entre os gols, fato que não é muito difícil de ser explicado, apesar de ser uma grande surpresa. O primeiro passo é o cobrador do escanteio pela direita ser destro – De Bruyne – ou da esquerda ser canhoto, como Scarpa. Isso porque, nessa situação, é mais comum que haja cobranças mais abertas e não fechadas na primeira trave. Daí vem a surpresa para o adversário.

O segundo passo é ter um jogador para possibilitar que a bola passe do primeiro bloqueio, ou seja, do jogador que cobre a primeira trave. No caso do City, Aké impede Mac Allister de atacar a bola, se posicionando na frente dele. Já no Atlético, são dois jogadores: Otávio trava Pedro Lima e Paulinho impede Felipe de alcançarem a bola.

A principal diferença entre os dois lances acontece com o finalizador. No City, quem chuta é Stones, um zagueiro que sempre vai para a área em escanteios. Ele está inicialmente parado e então corre para atacar a bola. Já no Atlético, o escolhido foi Guilherme Arana, que raramente está na área nos escanteios. Diferente do defensor inglês, o lateral atleticano se movimenta fingindo que sairá da área, mas dá meia volta de repente e se vê sozinho para marcar.

Milito é pupilo de Guardiola

A Trivela não conseguiu confirmar quem exatamente teve a ideia de repetir o feito do Manchester City e, infelizmente, não teve tempo para questionar Gabriel Milito na coletiva sobre o lance. Mas, não é coincidência que o Galo tenha escolhido repetir um lance de um time treinador por Pep Guardiola, ex-comandante e mestre do comandante atleticano.

Guardiola foi treinador de Milito no Barcelona entre 2008 e 2011. Logo em sua chegada no Atlético, o argentino falou sobre a relação com o espanhol, destacando que aprendeu muito com ele no tempo que passaram juntos. Agora, mais um aprendizado para a conta de Milito vindo de Pep.

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick se formou em Jornalismo na PUC Minas em 2021. Antes da Trivela, passou por Esporte News Mundo, EstrelaBet e Hoje em Dia.
Botão Voltar ao topo