Copa do Brasil

Setor do time de Artur Jorge pode ser chave para o Botafogo avançar na Copa do Brasil

Com vantagem no confronto, o Botafogo encara o Vitória, nesta quarta-feira, no Barradão, por uma vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil

O Botafogo tem mais um jogo decisivo para este primeiro semestre do clube. Depois de avançar na Copa Libertadores, na última semana, agora o Glorioso encara o Vitória, nesta quarta-feira (22), às 19h (horário de Brasília), pelo jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil. E, após o triunfo no jogo de ida, no Nilton Santos, a classificação para as oitavas de final passa por um dos setores mais sólidos do time neste começo de trabalho do técnico Artur Jorge: a defesa.

Com o triunfo por 1 a 0 no primeiro jogo contra o Vitória, no começo de maio, no Nilton Santos, o Botafogo começa a partida desta noite com a vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil em mãos. Assim, se não sofrer gols, o time do técnico Artur Jorge garante a classificação para a próxima fase. E isso não tem sido uma missão fácil para as equipes que enfrentam o Botafogo.

Desde a chegada de Artur Jorge, o Botafogo sofreu dez gols em onze partidas. Vale ressaltar que quatro desses gols foram nos dois primeiros jogos do português no comando do time, quando tinha poucos dias de trabalho no Botafogo. Além dos poucos gols sofridos, também chama a atenção, como já mostrou a Trivela, o número baixo de finalizações certas concedidas pelo Botafogo.

O Botafogo cede, em média, 2,8 finalizações certas ao time adversário desde a chegada de Artur Jorge. Em cinco destes onze jogos do português no clube, o Glorioso cedeu até duas finalizações certas. No clássico contra o Flamengo, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro, o Rubro-Negro nem sequer conseguiu mandar alguma bola na direção do gol de John.

No primeiro jogo contra o Vitória, no Nilton Santos, o time baiano teve 14 finalizações durante a partida, mas apenas uma na direção do gol. Se repetir o mesmo desempenho no Barradão, o Botafogo certamente estará muito perto de conseguir a classificação na Copa do Brasil.

Desfalques aumentam importância do sistema defensivo

Para a partida desta noite, o Botafogo tem seis desfalques no sistema ofensivo. Tiquinho Soares, Matheus Nascimento, Eduardo e Jeffinho estão fora por diferentes tipos de lesões. Já Óscar Romero e Diego Hernández seguem afastados do elenco por problemas de disciplina desde o começo da última semana.

Com muitos problemas no meio e no ataque, a defesa se torna ainda mais importante para o Botafogo conseguir o resultado nesta noite, no Barradão, e avançar na Copa do Brasil. No sistema defensivo, Artur Jorge não conta com Marçal, que está lesionado desde antes da chegada do português.

Provável escalação do Botafogo

Com tantos desfalques no sistema ofensivo, Artur Jorge deve repetir a escalação que venceu o Universitario-PER, na última semana, e garantiu o clube nas oitavas de final da Copa Libertadores. Naquela partida, em Lima, o clube já sofria com desfalques e o técnico português escalou a equipe com três jogadores no meio, diferente do 4-2-4 que vinha utilizando.

Assim, o Botafogo deve entrar em campo no Barradão com: John; Damián Suárez, Lucas Halter, Bastos, Hugo; Danilo Barbosa, Marlon Freitas e Tchê Tchê; Luiz Henrique, Júnior Santos, Savarino.

Foto de Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues

Jornalista formado pela UFF e com passagens, como repórter e editor, pelo LANCE!, Esporte News Mundo e Jogada10. Já trabalhou na cobertura de duas finais de Libertadores in loco. Na Trivela, é setorista do Vasco e do Botafogo.
Botão Voltar ao topo