Brasileirão Série A

Zubeldía pode alcançar marca negativa que nem mesmo Carpini viveu no São Paulo

Sem vencer há quatro jogos, São Paulo tenta evitar a crise em duelo com o Criciúma no MorumBIS

Dez dias atrás, Luis Zubeldía entrava para a história do São Paulo ao alcançar a maior invencibilidade de um técnico em início de trabalho pelo clube no século 21. Faz pouco tempo, mas parece já ser parte de um passado remoto do Tricolor.

Isso, porque a equipe parou de vencer. Antes recordista, o técnico argentino pode ultrapassar uma marca negativa de Thiago Carpini, com a maior sequência de jogos sem vencer em 2024.

O São Paulo não sabe o que é uma vitória há quatro partidas: dois empates e duas derrotas seguidas, com direito a uma goleada por 4 a 1 sofrida para o Vasco, em São Januário, que iniciou uma turbulência no clube.

No início do ano, a equipe também amargou uma série de quatro jogos sem vencer sob o comando de Carpini. Mas em 2024, a marca de cinco partidas sem vitórias nunca ocorreu.

São Paulo de Zubeldía

  • Primeiros 10 jogos — 8 vitórias e 2 empates — 86,6% de aproveitamento
  • Últimos 4 jogos — 2 empates e 2 derrotas — 16,6% de aproveitamento

É sob esse contexto que o Tricolor chega ao duelo com o Criciúma nesta quinta-feira (27), às 20h (horário de Brasília), no MorumBIS, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. A equipe está obrigada a ganhar para evitar a crise e se recuperar na competição.

— A responsabilidade é 100% nossa como corpo técnico e vamos tratar de corrigir rápido É possível que a diferença seja um pouco anímica ou tática, e tudo é solucionável — Zubeldía

Zubeldía não corre riscos no São Paulo

Os resultados recentes não mudam em nada a situação de Luis Zubeldía no São Paulo. Internamente, a diretoria dá respaldo total ao técnico para a sequência da temporada. A avaliação é de que há muito mais pontos positivos do que negativos em seu trabalho.

E isso não significa que não haja cobranças internas. O clube teve uma série de reuniões internas entre diretoria e a comissão técnica, prática comum após as partidas, independentemente do resultado.

As conversas foram em tom de cobrança natural pelos dois últimos resultados com atuações ruins. Nos Estados Unidos como chefe de delegação da Seleção na Copa América, o presidente Julio Casares participou das reuniões por videoconferência.

Internamente, os jogadores também estão indignados com o desempenho em São Januário. Os próprios atletas fizeram cobranças entre si para retomar as boas atuações. E a recuperação tem de ser imediata.

Apesar de ter o segundo pior aproveitamento como mandante entre clubes da Série A em 2024, o São Paulo conta com dois jogos seguidos no MorumBIS para voltar às primeiras colocações no Brasileirão.

Os próximos três jogos do São Paulo:

  • São Paulo x Criciúma — Brasileirão — quinta-feira, 27 de junho, às 20h (horário de Brasília);
  • São Paulo x Bahia — Brasileirão — domingo (30), às 16h (horário de Brasília);
  • Athletico-PR x São Paulo — Brasileirão — quarta-feira, 3 de julho, às 21h30 (horário de Brasília).
Foto de Eduardo Deconto

Eduardo Deconto

Jornalista pela PUCRS, é setorista de Seleção e do São Paulo na Trivela desde 2023. Antes disso, trabalhou por uma década no Grupo RBS. Foi repórter do ge.globo por seis anos e do Esporte da RBS TV, por dois. Não acredite no hype.
Botão Voltar ao topo