Brasileirão Série A

‘Cada vez mais pronto’, Rafael Paiva se candidata a ser técnico efetivo do Vasco

Técnico interino do Vasco, Rafael Paiva tem aproveitamento melhor do que os últimos treinadores do clube

Jogo a jogo. Assim o interino Rafael Paiva costuma responder às perguntas sobre a sua situação como técnico interino do Vasco e a possibilidade de efetivação no cargo. Mas, depois de uma ótima vitória por 2 a 0 sobre o Fortaleza, nesta quarta-feira (3), em São Januário, Paiva mudou de discurso.

Pela segunda vez como interino no clube, Rafael Paiva, treinador do time sub-20 do Vasco, agora se diz “cada vez mais pronto” para ser técnico do time principal. Além disso, não esconde que se candidata ao cargo, que está vago, ao menos de forma efetiva, desde a demissão de Álvaro Pacheco, duas semanas atrás.

– Em casa, a gente tem jogado muito bem, vem de bons jogos, conseguimos mais uma vitória jogando bem. Me sinto cada vez mais pronto. Estou sempre à disposição do Vasco para o que o Vasco achar que tem que ser. Estou aqui para ajudar e cada vez me sinto mais confiante para fazer as coisas com os jogadores. A sinergia está sendo muito boa – afirmou Rafael Paiva, em entrevista coletiva, após a vitória do Vasco sobre o Fortaleza.

E os números estão a favor de Rafael Paiva. Ele comandou o time em seis jogos no Campeonato Brasileiro, com três vitórias, um empate e duas derrotas. Um aproveitamento de 55,5%. Melhor do que os 25% de Ramón Díaz no Brasileirão deste ano e, é claro, os 8,3% do português Álvaro Pacheco.

Vasco também aposta no ‘jogo a jogo'

Assim como Rafael Paiva, o Vasco também encara a situação como “jogo a jogo”. Ao mesmo tempo que se mantém atento ao mercado, dá um voto de confiança ao treinador. E, a cada jogo, a diretoria avalia a situação do time e de Paiva.

No entanto, nos próximos dias existe a possibilidade da situação ser definida. Isso porque, antes de definir quem será o treinador, de fato, do Vasco, Pedrinho focou os seus esforços na busca por um novo diretor de futebol. E esta situação foi definida na última terça-feira, com o anúncio de Marcelo Sant'ana.

Depois do jogo com o Fortaleza, Rafael Paiva falou sobre a relação com Pedrinho e voltou a focar no “jogo a jogo”.

– A relação é muito boa no dia a dia. No CT, no vestiário. Eles são abertos. É jogo a jogo que estamos trabalhando. Tento focar no jogo. Estou trabalhando para deixar o Vasco da melhor maneira. Estou feliz de ver o Vasco fazendo coisas que acredito, além de mostrarem um DNA que sempre vi no Vasco. A princípio, sou eu que vou para o jogo com o Inter. O futuro depende do que definirem. Essa pergunta é mais para ele do que para mim – afirmou Rafael Paiva.

Rafael Paiva também admitiu que não tem conversado com a diretoria do Vasco sobre reforços para o elenco do Vasco. Perguntado sobre a possível chegada de Philippe Coutinho, o interino voltou a forcar no campo.

— Eu realmente tenho só focado nos treinos, nos atletas que tenho agora. Falo que o trabalho é com o grupo que eu tenho. Deixo essa parte para quem cabe, não cabe a mim. Claro que a gente ouve algumas coisas, mas não tenho nada claro. O grupo é talentoso, está sofrendo, mas tentando dar a volta por cima. O foco é no elenco, nos meninos que estão subindo. É isso que vou trabalhar — finalizou Rafael Paiva.

Foto de Gabriel Rodrigues

Gabriel RodriguesSetorista

Jornalista formado pela UFF e com passagens, como repórter e editor, pelo LANCE!, Esporte News Mundo e Jogada10. Já trabalhou na cobertura de duas finais de Libertadores in loco. Na Trivela, é setorista do Vasco e do Botafogo.
Botão Voltar ao topo