Brasileirão Série A

Paciência de Zé Ricardo com Gilberto dura dois jogos e mudanças devem ocorrer

A tendência é que o centroavante Gilberto, de 34 anos, perca a posição no ataque do Cruzeiro, que deve jogar seu um ‘nove’

O Cruzeiro volta a jogar no Campeonato Brasileiro neste domingo (1), depois de onze dias sem atuar. O adversário da vez será o rival América-MG, atual vice-lanterna da competição. O confronto acontece às 16h, no Mineirão, com mando de campo celeste. O treinador Zé Ricardo deve efetuar mudanças no time titular em relação àquele que perdeu para o Fluminense, por 1 a 0, no último dia 20. A principal das alterações será a saída do atacante Gilberto.

Em má fase na temporada e sem marcar desde o dia 14 de maio, quando balançou a rede duas vezes contra o próprio América-MG, na goleada do Cruzeiro por 4 a 0, durante o primeiro turno do Brasileirão, Gilberto não agradou a Zé Ricardo. O treinador havia dado a oportunidade para o camisa 99 começar jogando nas duas partidas em que comandou a Raposa desde que chegou ao clube.

O centroavante foi muito mal em ambos os jogos e foi substituído nas duas ocasiões. Antes disso, Zé Ricardo havia garantido que contaria com Gilberto, e com outros jogadores encostados no elenco, e que tinha o foco em recuperar o futebol de quem não vinha bem, como era o caso do centroavante. O treinador falou sobre o assunto em sua coletiva de apresentação no Cruzeiro.

— O Gilberto, se a gente fizer um recorte para um tempo atrás, metade ou mais de todas as equipes da Série A estariam buscando-o para ser o centroavante. É um jogador que sabe fazer gol, tem faro de gol. Vai partir dele recuperar a confiança para que ele possa ter as oportunidades e marcar. Estarei do lado dele. Não podemos descartar nenhum jogador. São ativos do clube — apontou Zé Ricardo.

Gilberto disputa bola com Felipe Melo em Fluminense 1x0 Cruzeiro
Atuação ruim contra o Fluminense custou a Gilberto sua vaga no time titular do Cruzeiro – Icon Sport

Antes focado no discurso da recuperação da confiança do jogador, Zé Ricardo virou a chave após a derrota do Cruzeiro para o Fluminense, partida na qual Gilberto foi muito mal. O treinador passou a admitir que a presença do camisa 9 havia se dado por falta de opções no elenco celeste, que sofre com lesões.

— O Cruzeiro vem apresentando problemas com jogadores machucados, nós temos um elenco em que eu conto com todo mundo, mas nós não temos, com a contusão do Rafael Elias, outro camisa 9. A gente insistiu com o Gilberto porque nosso jogo passa por ter um camisa 9. Depois a gente tentou o Bruno Rodrigues, não é a posição original dele, que enfrentou algumas dificuldades — justificou, na ocasião, Zé Ricardo.

Desempenho ruim

Mesmo com o voto de confiança de Zé Ricardo e jogando fora de casa, sem a pressão da torcida do Cruzeiro — os cruzeirenses tem pegado muito no pé de Gilberto, inclusive antes do início das partidas, quando o nome do jogador é anunciado no telão, estando ele no banco de reservas ou no time titular —, Gilberto foi muito mal nas partidas contra Santos, que a Raposa venceu por 3 a 0, e Fluminense, na derrota por 1 a 0.

Vamos a alguns números de Gilberto nas duas partidas em que Zé Ricardo comandou o Cruzeiro e confiou no camisa 99 como titular:

  • Jogos: 2 (ambos como titular)
  • Minutos: 111 (substituído nas duas partidas, contra o Fluminense, não voltou do intervalo)
  • Gols: 0
  • Assistências: 0
  • Toques na bola: 34
  • Finalizações (certas): 1 (1)
  • Passes chave: 0
  • Passes (certos): 20 (13)
  • Cruzamentos (certos): 1 (0)
  • Dribles (certos): 0
  • Faltas sofridas: 0
  • Faltas cometidas: 4

Os números são assustadores. Contra o Fluminense, o jogador não finalizou, não driblou, tentou sete passes e errou quatro deles, além de desperdiçar um cruzamento, que era a pior opção naquele momento. Ele disputou, ainda, três duelos pelo ar e três pelo chão, ganhando apenas um de cada. Os dados são do Sofascore.

Quem joga na vaga de Gilberto?

A saída de Gilberto do time titular é quase certa e o camisa 99 deve ficar como opção no banco contra o América-MG. Para o seu lugar, Zé Ricardo terá de utilizar um jogador de características diferentes. Bruno Rodrigues, Arthur Gomes, Wesley e Nikão devem brigar por três vagas no ataque, caso Mateus Vital seja mantido no onze inicial.

Entre as principais opções estão Nikão, que pode assumir uma nova função, como um falso 9, e Bruno Rodrigues, que já foi utilizado centralizado por Zé Ricardo. O treinador entende que o camisa 9 pode jogar assim e revelou que pediu para o jogador “abrir a cabeça para a possibilidade”.

A escalação definitiva será conhecida somente uma hora antes da partida, mas parece claro que Gilberto coleciona mais um treinador que perdeu a paciência com seu futebol e entende que é hora de mudar.

Foto de Maic Costa

Maic Costa

Maic Costa nasceu em Ipatinga, mas se radicou na Região dos Inconfidentes mineiros. Formado em Jornalismo na UFOP, em 2019, passou por Estado de Minas, Superesportes, Esporte News Mundo, Food Service News e Mais Minas. Atualmente, é setorista do Cruzeiro na Trivela.
Botão Voltar ao topo