Brasileirão Série A

Sob o olhar de Zubeldía, interino volta a comandar o São Paulo após quase nove anos

Enquanto novo técnico ainda não está disponível, Milton Cruz será o comandante do Tricolor contra o Atlético-GO

Mesmo após o anúncio da contratação de Luis Zubeldía, cabe ao auxiliar técnico Milton Cruz comandar a equipe neste domingo (21), às 18h30 (horário de Brasília), contra o Atlético-GO, no Antônio Aciolly, pelo Campeonato Brasileiro (veja onde assistir). A ler esta última frase, o torcedor são-paulino será certamente acometido de uma sensação déjà vu, de que este é um filme repetido à beira do campo no clube.

Não é à toa. Milton Cruz já comandou o São Paulo em 43 partidas e com retrospecto considerável: são 23 vitórias, 7 empates, 13 derrotas e um total de 58% de aproveitamento. O profissional iniciou a sua primeira passagem pelo clube em 1996 e ficou conhecido como “quebra galho”, porque sempre assumia a equipe de forma interina após a demissão de um técnico durante as duas décadas como funcionário até a saída em 2016. Mas é verdade também que faz um bom tempo desde a sua última partida à frente do Tricolor.

> Retrospecto de Milton Cruz pelo São Paulo

  • 43 jogos
  • 23 vitórias
  • 7 empate
  • 13 derrotas
  • 58% de aproveitamento

Interino não comanda o São Paulo desde 2015

A última vez que o interino comandou a equipe foi em 2015. À época, Doriva recém havia sido demitido após apenas sete partidas, devido à eliminação para o Santos na Copa do Brasil. Cruz assumiu o São Paulo com seis rodadas por disputar no Brasileirão e conseguiu levar o clube à Libertadores de 2016.

O Tricolor conquistou quatro vitórias, sofreu duas derrotas e encerrou a competição na quarta colocação. Mas a posição no G4 não livrou Milton Cruz de entrar para a história com uma marca negativa: a da goleada por 6 a 1 para o Corinthians, em Itaquera.

Cruz removeu processo milionário para voltar ao São Paulo

Após ter sido demitido em 2016, Milton Cruz entrou com uma ação na Justiça para cobrar cerca de R$ 28 milhões referentes a questões trabalhistas. O treinador entendia ter direito a este valor por alguma série de questões, inclusive a equiparação salarial aos vencimentos de treinadores que ele substituiu.

Não à toa, o seu retorno ao clube, em 2021, gerou críticas e cobranças da torcida. Mas para a sua volta ser concretizada, o profissional desistiu da ação na Justiça do Trabalho e ainda renunciou a um valor de R$ 1,8 milhão que o tribunal já havia lhe concedido, por ganho de causa.

O retorno de Milton Cruz foi já com a atual gestão no comando do clube. Inicialmente, ele serviria de elo entre o time profissional e as categorias de base, no CT de Cotia. À época, Hernán Crespo era o treinador da equipe.

Desde então o interino nunca mais assumiu a equipe. A diretoria são-paulina agiu rápido em todas as demissões que conduziu neste processo. Foi assim, por exemplo, com a saída de Rogério Ceni e a chegada de Dorival Júnior e também com a contratação de Thiago Carpini. Mas como agora o calendário castiga o Tricolor com jogos no meio e nos finais de semana, e Zubeldía acaba de chegar do exterior, cabe a Milton Cruz comandar novamente o São Paulo.

O acerto do São Paulo com Luis Zubeldía

O São Paulo levou menos de 24 horas desde a saída de Carpini para chegar a um acordo com Zubeldía. E isso, porque a diretoria iniciou a busca por um substituto muito ainda antes da demissão do antigo treinador. O clube conversou com outros técnicos no processo de entrevistas para definir a contratação. Mas bastou uma conversa com o argentino para costurar o acerto.

A diretoria do São Paulo se reuniu por videoconferência com Zubeldía na noite da última quinta-feira (18) e gostou muito do que ouviu. Na reunião, o acordo foi alinhado até o final de 2025. O técnico se prepara para estrear pelo clube na próxima quinta-feira (25), às 21h (horário de Brasília), quando o Tricolor enfrenta o Barcelona-EQU em Guayaquil, pela terceira rodada do Grupo B da Libertadores.

> Os próximos jogos do São Paulo

  • Atlético-GO x São Paulo — Brasileirão — domingo, 21 de abril, às 18h30 (horário de Brasília) — Transmissão: Premiere (TV por assinatura)
  • Barcelona-EQU x São Paulo — Libertadores — quinta-feira, 25 de abril, às 21h (horário de Brasília) — Transmissão: ESPN (TV fechada)
  • São Paulo x Palmeiras — Brasileirão — segunda-feira, 29 de abril, às 20h (horário de Brasília) — Transmissão: Premiere (TV por assinatura)
Foto de Eduardo Deconto

Eduardo Deconto

Eduardo Deconto nasceu em Porto Alegre (RS) e se formou em Jornalismo na PUCRS. Antes de escrever para a Trivela, passou por ge.globo e RBS TV.
Botão Voltar ao topo