Brasileirão Série A

‘Não é normal’: Milito tenta fazer Atlético-MG superar fase em que nada dá certo

A cada jogo Milito tem mais notícias ruins, e nem estamos falando dos jogos que não vence

Depois de um período espetacular, o Atlético-MG passa por um muito turbulento. Recheado de desfalques e sem conseguir vencer, o técnico Gabriel Milito — o mesmo que fez o time viver os dias de glórias — tenta fazer o Galo passar por esse momento complicado, mas a tarefa fica cada vez mais difícil.

Milito iniciou seu trabalho no Atlético com 10 jogos de invencibilidade. Mas, desde esse período, já avisava que era impossível manter tamanha regularidade. E ele estava certo.

Como previsto, nos 10 jogos seguintes, o Atlético oscilou bastante, e vive atualmente uma fase ruim. Mas, muito disso, na conta da lista de desfalques — que não para de aumentar. Parece que tudo conspirou para que todos os desfalques acontecessem no mesmo momento, quando não há muito o que fazer.

Contra o Fortaleza, Milito já não tinha Arana, Alan Franco e Vargas, que estão com suas seleções na Copa América, Otávio e Rubens, lesionados, e Hulk, que foi ver o nascimento da filha. Seis desfalques, sendo quatro titulares.

Mas, como quando a fase é boa, a tendência é piorar, ele ainda perdeu Saravia, Mauricio Lemos e Alisson por lesão contra no jogo, para aumentar a lista de desfalques. Além deles, Everson jogou no sacrifício, com luxação nos dedos, e desabafou após o jogo.

— Não só o Everson, o time, de modo geral, está atravessando um momento que acontece no futebol, de adversidades. Não é normal que se lesionem dois jogadores no primeiro tempo. Entrou Alisson, estava em um grande jogo, e teve que sair (também por lesão) — disse Milito.

Estamos atravessando esse momento de muitas dificuldades. Mas o time se blinda ao máximo e compete da melhor forma. Temos que passar por esse momento. Não esperávamos, mas está acontecendo, e temos que passar por isso todos juntos, com trabalho, tranquilidade e muito esforço — Gabriel Milito

Além dos lesionados, um desfalque é mais do que certo: Igor Gomes. O jogador levou o terceiro amarelo e está suspenso para o próximo jogo.

Empate celebrado? Não por Milito

Mesmo que o momento seja ruim e os desfalques não parem de aparecer, Gabriel Milito até exaltou a força de vontade do time para buscar o empate contra o Fortaleza nesse domingo (23), mas não o resultado em si.

— Hoje, depois de duas goleadas, sofremos um gol e eles fizeram um esforço muito grande para empatar o jogo. Foi merecido pela busca. Em casa, sempre perdemos dois pontos com um empate. Mesmo se estivermos perdendo de um, dois ou três a zero e chegarmos ao empate, considero que perdemos dois pontos. O jogo começa 0 a 0, então, se levamos 2 a 0 e empatamos, boa recuperação, mas, o que aconteceu antes para sofrermos dois gols? — afirmou.

Nunca vou celebrar um empate em casa — Gabriel Milito

O treinador argentino afirmou que é necessário que o time jogue da forma que jogou após o gol sofrido durante todo o jogo, não só para correr atrás do placar. Para ele, é um time em processo de formação com muita margem de melhora e, para isso, é preciso estar forte mentalmente.

— Temos que insistir e resistir, principalmente nesses momentos críticos. Temos que ter muita mentalidade e personalidade, e isso esse time tem — destacou Milito.

Recado ao torcedor

Os torcedores têm que sabe que daremos o máximo. Quando ganhávamos, falei que era muito difícil ter essa regularidade, que no futebol há momentos de dificuldades. Agora, estamos nesse momento, e o único caminho que conheço para continuar é trabalho e lutar, todos juntos. Agora, eu entendo a Massa, que esperava melhores resultados, mas eu também, e os jogadores também. Temos que ir juntos, confiando que isso passará e voltaremos a vencer. Isso é o que estou convencido — Gabriel Milito

O azar do Atlético continua

Em campo, se confirmado os desfalques dos três que saíram lesionados contra o Fortaleza, e uma provável ausência de Everson após jogar no sacrifício, Milito deve ter, de novo, quase um time inteiro não estando à disposição.

  • Goleiro: Everson*
  • Defensores: Mauricio Lemos*, Arana e Saravia*
  • Meias: Alan Franco, Igor Gomes, Otávio e Rubens
  • Atacantes: Vargas e Alisson*
    *Serão reavaliados

Além dos desfalques, o Atlético terá pela frente no próximo jogo o Internacional, clube que também sofre com isso, mas em menor escala (além de ter mais peças de reposição). Fora que o Colorado vem em ascensão com duas vitórias seguidas, a última delas no Gre-Nal do fim de semana.

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander HeinrickSetorista

Jornalista pela PUC-MG, passou por Esporte News Mundo e Hoje em Dia, antes de chegar a Trivela. Cobriu Copa do Mundo e está na cobertura do Atlético-MG desde 2020.
Botão Voltar ao topo