Brasileirão Série A

Coudet justifica atuação do Internacional contra o Fluminense, e sai em defesa de Dalbert

Após empate em 0 a 0 com o Fluminense, o técnico Eduardo Coudet avaliou positivamente o desempenho da equipe, e saiu em defesa de Dalbert após conflito com a torcida

Apesar da frustração e das vaias que o empate em 0 a 0 com o Fluminense gerou na torcida colorada, Eduardo Coudet entende que o Internacional jogou bem contra o campeão da Libertadores, na noite desta quarta-feira (8), no Beira-Rio, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. O treinador citou diversas vezes a quantidade de finalizações da sua equipe para justificar a opinião.

— Fizemos um bom jogo contra um grande rival, em que sentimos a fadiga no final. Mas não sei que outro time gerou 20 finalizações contra o Fluminense. Não acertamos o gol. Depois, é um time que conhecemos, maneja bem a bola. Tirando um chute no primeiro tempo, defendido por Rochet, não nos castigaram — avaliou.

Coudet defende Dalbert, e explica escolha pelo lateral

Assim como na vitória sobre o Cruzeiro, no último domingo (5), Coudet iniciou com o contestado Dalbert na lateral-esquerda. Diante do Fluminense, no entanto, o treinador tinha à disposição tanto Nico Hernández quanto Thauan Lara. Ele justificou a escolha.

— Nico Hernández ainda não estava 100%. Estava para ajudar um pouco, no final. Acho que [Dalbert] fez bem contra o Cruzeiro, e que hoje não fez má partida. Não temos tantas possibilidades na posição. Sentimos que ele pode nos ajudar. Temos um garoto [Thauan Lara], mas é muito novo. Tem que cumprir um tempo, seguramente vai ajudar no futuro. Mas temos que respeitar o processo — comentou.

Vaiado quando a escalação foi anunciada no Beira-Rio antes do jogo, Dalbert também foi muito criticado pela torcida durante o jogo. Quando substituído, reagiu às vaias com gestos pedindo apoio. Coudet alega não ter visto o episódio, mas defendeu o lateral.

— Às vezes no nervosismo do momento, na pulsação, com a reclmação, pode o jogador estar alterado. É um bom menino, vem trabalhando, e seguramente vai nos ajudar daqui para frente — opinou o treinador, que entende que esse ocorrido pode ter influenciado na análise sobre o desempenho do atleta.

Coudet tem atritos com repórteres

Coudet também teve seus conflitos na coletiva. Primeiro, se incomodou com o repórter Marcelo Salzano, da Rádio Guaíba, que, durante uma resposta, começou a mexer no celular e não olhou no seu rosto. Depois, debateu com o repórter Zé Alberto Andrade, o qual questionou o porquê do Inter não apresentar a mesma força de outros tempos no Beira-Rio. O treinador perguntou quem tinha sido melhor na semifinal da Libertadores, e, depois, quando um time havia apresentado tanta superioridade em um clássico Gre-Nal quanto no último, vencido pelo Colorado por 3 a 2.

Mesmo com pouca ambição no campeonato, Coudet garante cobrança aos jogadores

Apesar da melancolia de um final de temporada sem muita ambição para o Inter, que deve terminar na metade da tabela do Brasileirão, Coudet garantiu que está cobrando os atletas ao máximo para conseguir as vitórias, até porque eles sabe a camisa que estão representado. O treinador ficou atordoado com uma pergunta sobre o desejo da torcida colorada de que o time “entregue” o jogo do próximo sábado (11), contra o Palmeiras, por ser adversário direto do rival Grêmio na briga pelo título brasileiro.

— Não pensei em tudo isso. Conheço onde estou, Porto Alegre, o clube onde estou. Mas nós sempre nos preparamos para ganhar. Seria desrespeitoso para a camisa, para a história do clube, achar que o time pode pensar em perder. Não passa por minha cabeça — resumiu.

Além do Palmeiras, o Inter ainda terá pela frente outros dois postulantes ao título até o final do campeonato. Na 35ª rodada, recebe o RB Bragantino, e encerra a participação, também no Beira-Rio, contra o Botafogo.

Foto de Nícolas Wagner

Nícolas Wagner

Gaúcho, formado em jornalismo pela PUC-RS e especializado em análise de desempenho e mercado pelo Futebol Interativo. Antes da Trivela, passou pela Rádio Grenal e pela RDC TV. Também é coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo