Brasileirão Série A

Reservas do Grêmio são dominados pelo RB Bragantino, que vence com facilidade em Curitiba

Antes de semana decisiva pela Libertadores, Tricolor Gaúcho preservou titulares e perdeu por 2 a 0 para o Massa Bruta, no Couto Pereira, pelo Campeonato Brasileiro

Em meio a decisões pela Libertadores, o Grêmio preservou titulares e perdeu por 2 a 0 para o RB Bragantino, na tarde deste sábado, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro. Eric Ramires e Luan Cândido marcaram os gols da vitória do Massa Bruta no Couto Pereira, em Curitiba.

Com o resultado, o Bragantino momentaneamente entra no G-4 e assume a terceira posição, com 12 pontos em sete jogos. Já o Grêmio, que teve duas partidas adiadas devido à tragédia climática no Rio Grande do Sul, é o 12º colocado, com seis pontos em cinco jogos.

Dos titulares, somente Villasanti inicia o jogo pelo Grêmio

O único titular do Grêmio que iniciou o jogo foi Villasanti, que não atuou na goleada sobre o The Strongest por estar suspenso. O Tricolor Gaúcho começou no 4-2-3-1, com Rafael Cabral; Fábio, Gustavo Martins, Natã e Mayk; Villasanti e Carballo; Edenílson, Du Queiroz, e Gustavo Nunes; João Pedro Galvão.

Já o RB Bragantino começou com algumas mudanças em comparação com o empate com o Coquimbo Unido, pela Copa Sul-Americana. Pedro Henrique e Juninho Capixaba, que foram desfalques na partida pela competição continental, retornaram. Pedro Caixinha mandou seu time a campo no 4-3-3, com Cleiton; Jadsom, Pedro Henrique, Luan Cândido e Juninho Capixaba; Matheus Fernandes, Eric Ramires e Lucas Evangelista; Helinho, Thiago Borbas e Mosquera.

Bragantino abre o placar com apenas dois minutos de jogo

O RB Bragantino iniciou praticamente o jogo na frente no placar. Logo aos dois minutos, após lançamento em profundidade pela esquerda, a bola sobrou na entrada da área para Eric Ramires, que girou com facilidade sobre Gustavo Martins e chutou no ângulo de Rafael Cabral.

Confiante com o gol cedo, o Bragantino tramava principalmente pelo lado direito, com a dobradinha Ramires e Helinho. Aos 10 minutos, o camisa 11 deu uma caneta em Carballo e chutou colocado de fora da área. Rafael Cabral encaixou.

Time reserva do Grêmio apresenta muitas dificuldades

Sem entrosamento e ritmo de jogo, o Grêmio tinha muitas dificuldades. Na função de meia, Du Queiroz errou oito passes somente no primeiro tempo. As iniciativas do Tricolor Gaúcho se limitavam ao lado esquerdo, com jogadas individuais de Gustavo Nunes. Mas o jovem atacante era bem marcado pelo setor direito de defesa do Bragantino.

Com o jogo sob controle, o Bragantino balançou as redes novamente aos 26 minutos, em desvio de Luan Cândido após cobrança de falta lateral. Mas o zagueiro do Massa Bruta estava adiantado, e a arbitragem corretamente assinalou impedimento.

O Bragantino voltou a chegar aos 37. Depois triangulação pelo meio, a bola chegou próximo ao bico direito da grande área para Ramires, mas, com a perna esquerda, o autor do gol de abertura do placar não pegou bem na bola, e isolou.

Pouco criativo, o Grêmio criou sua única chance no primeiro tempo aos 43, após cobrança de escanteio curta. Gustavo Nunes ergueu a bola na segunda trave e João Pedro Galvão escorou de cabeça para Fábio, que testou no travessão de Cleiton. No rebote, o próprio lateral gremista chutou à esquerda do gol.

Bragantino amplia em cobrança de pênalti

Os times voltaram para o segundo tempo sem trocas, e o domínio seguiu sendo do Bragantino, que explorava os contra-ataques principalmente pelo lado esquerdo, com Mosquera.

Já aos dois minutos, uma bola rebatida sobrou para o colombiano, que trouxe para dentro e finalizou. Porém, o chute saiu alto, longe do gol.

Aos 11, depois de triangulação pela esquerda, Mosquera tentou o cruzamento, e a bola bateu no braço aberto de Fábio, dentro da área. Na conta do pênalti, aos 14, Luan Cândido deslocou Rafael Cabral para ampliar para o Bragantino.

Já antes do segundo gol, Renato preparava as trocas que aconteceram após o tento de pênalti: Soteldo e Cristaldo entraram nos lugares de Edenílson e Du Queiroz. Em sua primeira participação, pela direita, aos 18, o venezuelano cruzou na segunda trave para Mayk, que, livre, cabeceou em cima da marcação.

Bragantino cria muito no setor de Fábio

Mosquera voltou a dar trabalho para a defesa do Grêmio aos 28. Nas costas de Fábio, o colombiano avançou e finalizou de canhota em cima de Rafael Cabral, que espalmou.

Quando Mosquera saiu, Vitinho foi quem passou a levar vantagem sobre o lado direito de defesa do Grêmio. Aos 32, o recém-entrado encarou a marcação de Fábio, trouxe para dentro e chutou colocado. A bola acertou caprichosamente o travessão.

Titulares do Grêmio tentam chamar responsabilidade, mas sem sucesso

Diante do difícil cenario, os titulares do Grêmio em campo tentaram chamar a responsabilidade. Aos 33, após Soteldo investir novamente pela direita e cruzar para trás, Cristaldo teve a oportunidade de concluir, próximo à marca do pênalti. Porém, o chute de canhota saiu torto, à direita do gol.

Quatro minutos depois, Cristaldo acionou Villasanti em profundidade no lado esquerdo da grande área. O paraguaio concluiu de canhota na saída de Cleiton, que conseguiu desviar pela linha de fundo.

Mesmo com a derrota, a torcida do Grêmio terminou o jogo cantando. Prova de que o foco está, realmente, na Libertadores. E que está ao lado da equipe diante das dificuldades de quem ficou quase um mês sem jogar devido às enchentes no Rio Grande do Sul.

Estatísticas Grêmio 0 x 2 RB Bragantino – Campeonato Brasileiro 2024

Posse de bola: 44% x 56%

Finalizações: 9 x 14

Finalizações a gol: 1 x 4

Escanteios: 6 x 0

Foto de Nícolas Wagner

Nícolas Wagner

Gaúcho, formado em jornalismo pela PUC-RS e especializado em análise de desempenho e mercado pelo Futebol Interativo. Antes da Trivela, passou pela Rádio Grenal e pela RDC TV. Também é coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo