Libertadores

Grêmio volta em alto nível, goleia o The Strongest e segue muito vivo na Libertadores

Com gols de Soteldo, João Pedro, Galdino e Gustavo Nunes, Tricolor Gaúcho venceu por 4 a 0 no Couto Pereira, em Curitiba

Se havia receio de como o Grêmio voltaria depois de quase um mês sem jogar por conta das enchentes que assolaram o Rio Grande do Sul, a primeira amostragem foi muito positiva. Na noite desta quarta-feira (29), no Couto Pereira, em Curitiba/PR — a Arena do Grêmio não deve ficar pronta tão cedo –, o Tricolor Gaúcho teve ótima atuação e venceu o The Strongest com autoridade, por 4 a 0, com gols de Soteldo, João Pedro, Galdino e Gustavo Nunes.

Com a goleada, o Grêmio segue muito vivo no Grupo C da Libertadores, mesmo depois de um início conturbado de competição, com duas derrotas. O Tricolor Gaúcho chegou aos seis pontos em quatro jogos e assumiu a terceira colocação. Apesar do revés, o The Strongest, já classificado, segue na liderança, com dez pontos.

Pré-jogo foi de homenagens ao Rio Grande do Sul

O pré-jogo foi de muitas homenagens ao Rio Grande do Sul no Couto Pereira. Nos alto-falantes, músicas de artistas gaúchos. Nas arquibancadas, foram estendidas duas faixas com os dizeres ‘que a união do Brasil pelo RS sirva de modelo à toda terra’, em referência ao hino do estado. Três bandeirões subiram quando os times entraram em campo — um deles, com a bandeira em verde, vermelho e amarelo escrita #ForçaRS. O técnico Renato Portaluppi também saiu do vestiário com uma bandeira do estado.

Escalação do Grêmio não tem surpresas, e times iniciam com mesmo esquema tático

Renato escalou o Grêmio sem surpresas, com o retorno de Reinaldo, recuperado de lesão, na lateral esquerda, e Dodi como substituto do suspenso Villasanti. No 4-2-3-1, o Tricolor Gaúcho começou com Marchesín; João Pedro, Rodrigo Ely, Kannemann e Reinaldo; Dodi e Pepê; Galdino, Cristaldo e Soteldo; Diego Costa.

O The Strongest iniciou com o mesmo esquema tático do Grêmio. Ismael Rescalvo mandou seu time boliviano a campo com Viscarra; Caire, Aimar, Jusino e Quaglio; Quiroga e Ursino; Amoroso, Ortega e Ramallo; Triverio.

Em princípio de jogo aberto, Grêmio abre o placar com Soteldo

Com a classificação já garantida, mas ainda em busca de confirmar a primeira colocação do grupo, o The Strongest não veio para Curitiba só para se defender. Tanto é que a primeira finalização do jogo foi dos bolivianos. O lateral Caire apareceu na grande área e escorou para Ursino, que bateu de canhota, à direita do gol.

A resposta gremista veio um minuto depois. A bola sobrou na intermediária para Cristaldo, que dominou e acertou belo chute, muito perto do ângulo esquerdo. Em seu segundo escanteio no jogo, já aos sete minutos, o Grêmio voltou a levar perigo. Em confusão na grande área, a bola explodiu em Kannemann e quase encobriu Viscarra, que deu um tapa na bola, pela linha de fundo.

O início de jogo era aberto. Bastante ofensivo pela direita, Caire aproveitou que não foi acompanhado por Soteldo, avançou pelo meio, e chutou cruzado, aos 12. A bola passou muito perto da trave direita. Mas o contraveneno do Grêmio veio um minuto depois. Após roubada de bola de Dodi no meio de campo, a bola chegou até Diego Costa, na ponta direita. O centroavante cruzou na segunda trave, nas costas de Caire, de onde Soteldo chutou cruzado, de canhota, para abrir o placar para o Tricolor Gaúcho.

Com vantagem no marcador, Grêmio tem jogo sob controle e contra-ataque a seu favor

Com a vantagem no marcador, o Grêmio passava a ter o contra-ataque a seu favor, e explorava principalmente Diego Costa na lateral da área, no espaço entre o zagueiro e o lateral adversário. Aos 19, pela esquerda, o centroavante escorou de calcanhar para Cristaldo, que chutou rasteiro. A bola quase passou por baixo de Viscarra que, no entanto, conseguiu fazer a defesa.

Bem postado, e com uma forte marcação, o Grêmio tinha o jogo sob controle ao dificultar a circulação de bola do The Strongest, que cometia muitos erros. Dos 35 aos 42 minutos, Renato inverteu Soteldo e Galdino. Em combinação entre os dois, pela direita, aos 39, o venezuelano rolou para o camisa 13, que bateu rasteiro, mas fraco, e no meio do gol. Viscarra encaixou.

João Pedro faz o segundo do Grêmio logo no início da etapa final

O Grêmio voltou para o segundo tempo com Soteldo fixado na direita e Galdino na esquerdo, visando conter os avanços de Caire. E ampliou logo aos quatro minutos. João Pedro apareceu na meia-lua da grande área e, de perna esquerda, acertou chute colocado no canto esquerdo baixo de Viscarra.

Três minutos depois, Diego Costa recebeu no pivô, girou e tentou abrir na direita para Soteldo. Quaglio cortou, mas a bola voltou para o centroavante, que desta vez arriscou. O chute saiu forte, mas no meio do gol. No susto, Viscarra espalmou.

Com o terceiro gol, de Galdino, Renato aproveita para rodar o elenco

O jogo era muito tranquilo para o Grêmio, que pouco sofria defensivamente. Mesmo baixando as linhas, e sem forçar muito, o Tricolor Gaúcho chegou ao terceiro gol aos 21 minutos. Galdino avançou pela esquerda, encarou a marcação e bateu cruzado, de canhota, para vencer Viscarra.

Com a ampla vantagem no marcador, Renato promoveu troca tripla logo após o gol de Galdino. Nas pontas, o camisa 13 e Soteldo saíram para as entradas de Nathan Fernandes e Gustavo Nunes. Após longo período parada por conta de lesão no púbis, Carballo estreou na temporada ao entrar no lugar do amarelado Kannemann. Com isso, Pepê foi recuado para a zaga.

Marchesín impede o The Strongest de descontar, e Gustavo Nunes marca o quarto do Grêmio

Até então um mero espectador do jogo, Marchesín finalmente precisou trabalhar aos 26 minutos, ao espalmar bem chute cruzado de Triverio. No contra-ataque, Carballo acertou lindo chute de fora da área e, de mão trocada, Viscarra fez bonita defesa.

O Grêmio voltou a ficar perto do quarto gol aos 36, pouco depois de Du Queiroz e João Pedro Galvão entrarem nos lugares de Cristaldo e Diego Costa. João Pedro cruzou rasteiro da direita, Viscarra afastou para a frente, e Gustavo Nunes chutou por cima. Dois minutos depois, no lado direito da grande área, Nathan Fernandes rolou para Du Queiroz, que bateu cruzado para defesa do goleiro boliviano.

Aos 40, Triverio teve chance de ouro para fazer o gol de honra do The Strongest. O centroavante recebeu bola em profundidade e tocou na saída de Marchesín, que fez grande defesa para garantir o clean sheet do Grêmio.

Coube a Gustavo Nunes fechar a conta no Couto Pereira. Aos 44, o jovem atacante encarou o marcador e acertou chute colocado no canto esquerdo de Viscarra para fazer o quarto do Grêmio.

Estatísticas de Grêmio 4 x 0 The Strongest – Libertadores 2024

Posse de bola: 46% x 54%

Finalizações: 20 x 9

Finalizações a gol: 10 x 2

Escanteios: 10 x 4

Foto de Nícolas Wagner

Nícolas Wagner

Gaúcho, formado em jornalismo pela PUC-RS e especializado em análise de desempenho e mercado pelo Futebol Interativo. Antes da Trivela, passou pela Rádio Grenal e pela RDC TV. Também é coordenador de conteúdo da Rádio Índio Capilé.
Botão Voltar ao topo