Brasileirão Série A

Gerson ganha nova função para dar resposta aos torcedores após protestos

Capitão do Flamengo, Gerson vem recebendo críticas da torcida e quer dar a volta por cima em jogo contra o Corinthians

O Flamengo encara o Corinthians neste sábado (11), às 16h (horário de Brasília), no meio de uma crise e protestos. Ou seja, o momento é de pressão para Tite e companhia. Um dos mais atacados durante essa fase ruim do Rubro-Negro é Gerson, capitão do time. Ele terá a chance de ser titular mais uma vez, em função não tão comum desde o retorno no ano passado, mas bastante conhecida na carreira.

Com a ausência de Bruno Henrique, confirmada pelo Flamengo, Gerson deve ser escalado no ataque, mais precisamente na ponta direita. É um plano ousado de Tite, que já deu resultado para o Coringa em outros clubes. Pode ser um ponto de virada para o capitão.

Gerson no ataque? Como chega o Flamengo?

A base do time titular de Tite será mantida, mas o Flamengo chega com diversas mudanças para a partida contra o Corinthians. Varela, que teve uma lesão na região da costela, está de volta ao time titular, assim como o companheiro na esquerda, Ayrton Lucas. Diante da sua condição física, Arrascaeta não deve ser o titular do Rubro-Negro, mesmo relacionado.

A grande questão é a entrada de Gerson no ataque. O Coringa foi posicionado na ponta direita, na vaga de Luiz Araújo, ao lado de Cebolinha e Pedro. Bruno Henrique, como mencionado, sofreu uma lesão no pé esquerdo e seguiu tratamento no Ninho do Urubu.

Dessa forma, essa é a provável escalação do Flamengo: Rossi, Varela, Léo Pereira, Fabrício Bruno e Ayrton Lucas; Allan, De La Cruz e Lorran (Arrascaeta); Cebolinha, Gerson e Pedro. 

Função é velha conhecida

Ainda que nova com Tite, a ponta direita não um caminho tão nebuloso assim para Gerson. Meia de origem, o jogador se destacou bastante como volante nos anos de Flamengo, mas, quando foi vendido ao Olympique de Marselha, da França, as coisas mudaram totalmente de figura. Sob a batuta de Jorge Sampaoli, outro velho conhecido, o Coringa nunca esteve tão perto do gol.

O mapa de calor de Gerson durante a passagem pelo Olympique de Marselha (Imagens cedidas pelo SofaScore)

Essa mudança de posição se refletiu em números. Durante a temporada 2021/2022, Gerson apresentou os maiores índices de participação em gol da carreira, com 11 tentos e sete assistências. Chegou a ser lembrado por Tite na Seleção Brasileira, às vésperas da disputa da Copa do Mundo do Catar, mas acabou ficando fora da lista final.

Capitão precisa dar a volta por cima

Os novos ares vêm em momento complicado da temporada. Gerson voltou aos gramados há quase um mês, depois de 60 dias em recuperação de cirurgia nos rins, mas não conseguiu apresentar o futebol que se espera dele. Em oito jogos, sendo a metade como titular, o Coringa acumulou apenas uma assistência, para o gol de Matias Viña na altitude de La Paz.

Além do baixo nível técnico, muitos torcedores criticaram Gerson pelo chamado corpo mole, falta de esforço, uma característica pelo jogo mais cadenciado do volante. Apesar disso, os números provam o contrário. No empate contra o Red Bull Bragantino, por exemplo, o capitão jogou os 90 minutos e percorreu a maior distância da equipe, com 11 quilômetros.

As estatísticas, contudo, não foram suficientes para que Gerson escapasse do protesto maior recente da torcida do Flamengo. Cerca de 80 torcedores se reuniram no Ninho do Urubu na manhã desta sexta-feira (10), e o Coringa foi um dos mais atacados.

“Gerson nunca quis vir para o Flamengo.. nunca foi capitão dentro de campo agora quer aconselhar jogador”, disse um torcedor.

Está claro que o capitão precisa de uma atuação contundente, quem sabe de uma participação em gol para apaziguar os ânimos da torcida. A oportunidade mais perto do gol se apresenta para que ele, e o elenco como um todo, deem a volta por cima. A bola rola para Flamengo e Corinthians a partir das 16h (de Brasília), no Maracanã.

Os números de Gerson pelo Flamengo em 2024

  • 14 jogos (9 como titular)
  • 847 minutos (60 por partida)
  • 2 participações em gol (2 assistências)
  • 1,4 chute por partida
  • 88% de precisão no passe
Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

É repórter na cobertura do Flamengo há três anos, com passagens por Lance! e Coluna do Fla. Fã de Charlie Brown Jr e enxadrista. Viver pra ser melhor também é um jeito de levar a vida!
Botão Voltar ao topo