Brasileirão Série A

Vitórias emocionantes do Flamengo mascaram falta de eficiência no ataque

Setor ofensivo do Rubro-Negro vem desperdiçando chances claras, mas erros não estão sendo sentidos por conta de resultados positivos

O Flamengo é líder do Campeonato Brasileiro e vem produzindo fortes emoções ao seu torcedor. O empate diante do Athletico e os triunfos contra Bahia e Grêmio foram definidos no fim, com gols que fizeram os rubro-negros extravasarem.

Os momentos agônicos, contudo, mascaram uma realidade complicada.

Desfalcado na defesa e no meio-campo, o Flamengo tem confiado bastante no seu setor ofensivo e, ao nível de atuações, vai bem. A questão é que o Rubro-Negro peca demais na eficiência e, por isso, não está conseguindo definir as partidas antes.

A Trivela mergulhou em números e explica melhor a situação do ataque rubro-negro.

 

Poucas participações em gol

Entre os quatro jogos disputados pelo Flamengo durante o período de desfalques pela Copa América, a equipe marcou seis gols, e o ataque anotou metade deles.

Gols marcados pelo ataque no Flamengo

  • Antes da Copa América: 65%
  • Durante a Copa América: 50%

Nas partidas contra Athletico e Bahia, o Rubro-Negro dependeu de dois meias, Gerson e Evertton Araújo, além do zagueiro David Luiz para confirmar os resultados.

Diante do Grêmio, Luiz Araújo carregou e marcou os dois gols da vitória. No último domingo (23), contra o Fluminense, Pedro garantiu o triunfo, rompendo um jejum de três partidas.

Pedro marcou o gol da vitória do Flamengo contra o Fluminense (Foto: Alexandre Durão/Zimel Press/Gazeta Press)

Comparado com a média do Flamengo no Campeonato Brasileiro, contudo, os números estão abaixo. O ataque participou de mais de 65% dos gols na liga nacional. Pedro, por exemplo, e vice-artilheiro da competição, com quatro tentos.

Atacantes do Flamengo precisam colocar o pé na forma

O que mais impressiona, contudo, é a quantidade de grandes chances desperdiçadas.

Sem contar o Campeonato Carioca, o Flamengo teve dois dos três jogos com mais oportunidades claras perdidas no ano nesta sequência. O Rubro-Negro não aproveitou três de quatro tentativas nas vitórias sobre Grêmio e Fluminense.

Contra o Tricolor, inclusive, pareceram até mais chances. A Trivela utiliza a plataforma SofaScore para se guiar, mas o Flamengo desperdiçou boas oportunidades com Gerson, Lorran, Pedro e Bruno Henrique. A equipe de Tite só conseguiu abrir o placar na reta final da partida.

Claro que ganhar no fim tem um efeito diferente, pela emoção, além de unir ainda mais o grupo, porém o Flamengo poderia ter triunfado com maior tranquilidade.

Chance de ouro

Para enterrar esse problema, que ainda não cobrou seu preço, o Flamengo terá o jogo contra o Juventude nesta quarta-feira (26). O Alfredo Jaconi costuma trazer problemas ao Rubro-Negro, mas os números fazem com que o ataque se anime.

O adversário tem uma das cinco piores defesas do Campeonato Brasileiro, com 14 gols sofridos. Somente Criciúma, Cuiabá, Vitória e Fluminense apresentam marcas inferiores.

🔎 @Flamengo entre todos os times do @Brasileirao 2024:

1º em aproveitamento (72.7%)
1º em Nota Sofascore (7.08)
1º em gols marcados (19)
1º em saldo de gols (+10)
1º em finalizações no gol (63)
1º em pontaria na finalização (37%)

👏👏 pic.twitter.com/LWtaWoCxFn

— Sofascore Brazil (@SofascoreBR) June 24, 2024

Sem Cebolinha, mas com Pedro, Bruno Henrique e Luiz Araújo à disposição, o Flamengo encara o Juventude a partir das 20h (de Brasília). Vale, também, a manutenção da liderança do Campeonato Brasileiro para os comandados de Tite.

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme XavierSetorista

Jornalista formado pela PUC-Rio. Da final da Libertadores a Série A2 do Carioca. Copa do Mundo e Olimpíada na bagagem. Passou por Coluna do Fla e Lance antes de chegar à Trivela, onde apura e escreve sobre o Flamengo desde 2023.
Botão Voltar ao topo