Brasileirão Série A

Flamengo define prioridades no Brasileirão antes da final da Copa do Brasil

Flamengo terá que reverter sequência pesada, que terminou em três derrotas no primeiro turno, para seguir sonhando com o enea

O Flamengo se reapresenta na manhã desta terça-feira (22) ao Ninho do Urubu para iniciar a preparação visando o jogo contra o Internacional, pelo Campeonato Brasileiro. É a primeira de três semanas livres de atletas e comissão técnica antes da final da Copa do Brasil que, por ora, ainda não está definido como principal objetivo da temporada. Nesse período, no entanto, já deve dar para cravar.

Serão três jogos no Rio de Janeiro, contra Botafogo e Athletico Paranaense, além do próprio Internacional para que o Rubro-Negro se recupere e entre de vez na briga pelo Campeonato Brasileiro. A série ainda conta com o confronto direto diante do Glorioso, para diminuir a distância visando a liderança. Se for bem, ainda dá para sonhar, mas se for mal, só a Copa do Brasil poderá salvar a temporada.

Para não repetir os erros do primeiro turno

Diante dessa trinca de times bem arrumados e difíceis de serem batidos, o Flamengo busca a redenção dos resultados da primeira metade do torneio. O Rubro-Negro foi até Porto Alegre para enfrentar o Internacional e perdeu por 2 a 1, mesmo resultado obtido na Arena da Baixada, duas semanas depois, quando encarou o Athletico. “Sanduichada” entre os resultados está a derrota para o Botafogo, no Maracanã, por 3 a 2.

Os reveses, inclusive, vieram com Jorge Sampaoli à frente, a primeira grande sequência de derrotas do argentino no Flamengo. Ele até conseguiu vencer a Ñublense em sua estreia efetiva, no Maracanã, mas depois acumulou as três derrotas consecutivas pelo Campeonato Brasileiro. O início do Rubro-Negro, inclusive, é uma das razões pelas quais ele está longe do Botafogo.

Força máxima e Maracanã ajudam Sampaoli

O Rubro-Negro deve ter força máxima ao longo de toda a sequência. No momento, apenas dois jogadores estão no departamento médico: David Luiz, com um desconforto no adutor da coxa, e Varela, com uma lesão ligamentar no joelho. A situação do zagueiro é mais tranquila e ele deve ser liberado já contra o Internacional, enquanto o uruguaio terá mais de um mês de recuperação para retornar aos gramados. Ele não é titular.

Sampaoli também não contará com Gerson contra o Internacional, já que o volante está suspenso, mas o terá diante do Botafogo. É possível que outros atletas também recebam o terceiro cartão amarelo, como é o caso de Léo Pereira, que está pendurado no jogo de sábado (26). São apenas questões circunstanciais, que não tiram o fato de que o argentino terá força máxima no período.

Por mais que tenha escolhido 33 formações diferentes no Flamengo, Sampaoli tem alguns jogadores que são os considerados “homens de confiança”. Wesley, por exemplo, participou 31 jogos desde a chegada do argentino. Fabrício Bruno teve 29, e Gabigol 25. Todos à disposição do comandante, que também terá o “fator casa” ao seu favor.

Os três jogos no Rio de Janeiro reforçam o desejo da torcida de ver um Flamengo dominante. Pouco desgastado, o Rubro-Negro terá semanas livres e a falta de viagem a seu favor para manter o sonho do título brasileiro vivo. Por mais que esteja distante, o caneco ainda não está decidido e, como provado em outros anos, só uma faísca basta para que esse elenco vire a chave.

Flamengo x Coritiba pelo Campeonato Brasileiro 2023
O elenco do Flamengo reunido após a vitória diante do Coritiba, no Couto Pereira (Foto: PGG/ Icon Sport)

Grupo se apoia em 2020 reeditar arrancada

Uma grande sequência, aquela que muda a história da temporada, não é nenhuma novidade para o Flamengo. No próprio ano passado, após um início pífio com Paulo Sousa, o Rubro-Negro engatou grandes meses, rumo aos títulos da Copa do Brasil e da Libertadores. O Brasileirão, no entanto, não vê o Rubro-Negro nessa forma desde 2020.

A ocasião reservava uma situação ainda mais aguda ao Flamengo: era vencer e seguir sonhando, qualquer derrota já colocava o título distante. Foi esse elenco, com boa parte dos atletas que ainda vestem a camisa rubro-negra, que a equipe tirou 11 pontos do São Paulo e mais sete do Internacional, para ficar com o bicampeonato. Nenhum desafio, contudo, é maior do que o deste ano.

Os jogadores do Flamengo comemoram o título “agonico” do Brasileirão 2020 (Foto: Marcos Ribolli)

No momento, a vantagem do Botafogo é de 13 pontos para o Rubro-Negro, e a campanha do rival foi a segunda melhor da história do primeiro tempo, atrás apenas do Corinthians, que emplacou 47 pontos em 2017. O atual líder do Brasileirão não dá indícios de que vai tirar o pé do acelerador, ou seja, cabe ao Flamengo buscar essa faísca. Afinal, só precisa de uma.

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

É repórter na cobertura do Flamengo há três anos, com passagens por Lance! e Coluna do Fla. Fã de Charlie Brown Jr e enxadrista. Viver pra ser melhor também é um jeito de levar a vida!
Botão Voltar ao topo