Brasileirão Série A

Flamengo reencontra o Atlético-GO (e o Serra Dourada) entre muitas coincidências

Retrospecto entre Flamengo e Atlético-GO na década é bastante parelho, mas Serra Dourada é o trunfo que Tite e companhia precisam

O Flamengo inicia sua caminhada no Campeonato Brasileiro neste domingo (14), ao enfrentar o Atlético Goianiense. O duelo entre rubro-negros é marcado por reencontros e coincidências para os cariocas, especialmente pensando nas superstições de torcidas. E ele ainda será disputado no Serra Dourada, um estádio clássico, que já rendeu fortes emoções ao clube da Gávea.

A torcida do Flamengo, inclusive, promete encher bem arquibancadas do estádio, mesmo com os altíssimos preços dos ingressos. São esperados pouco mais de 30 mil torcedores no Serra Dourada, segundo apurou a Trivela.

O reencontro com o Atlético-GO e o retrospecto na década

A última vez que Flamengo e Atlético Goianiense se enfrentaram foi em 2022, justamente em jogo válido pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro. As equipes ficaram no empate em 1 a 1, e o gol marcado pelo Rubro-Negro carioca foi de Bruno Henrique. O Dragão foi rebaixado naquele ano, mas retornou em grande estilo após campanha interessante na Série B.

Flamengo e Atlético-GO tem retrospecto extremamente equilibrado na década (Foto: THIAGO RIBEIRO/AGIF/Estadão Conteúdo/IconSport)

Urubu e Dragão, inclusive, tem o costume de duelarem em inícios ou fins de turnos do Brasileirão. Em 2020, ano que o Flamengo foi campeão, inclusive, os clubes se enfrentaram na segunda rodada. Na temporada seguinte, finalizaram a participação na liga nacional com um 2 a 0 para os goianos, em Goiânia. O palco, contudo, era bem diferente.

  • 6 jogos (2 vitórias para cada lado e dois empates)
  • 8 gols marcados para cado lado
  • Artilheiro do confronto: Bruno Henrique (3 gols pelo Flamengo)

O reencontro com o Serra Dourada

Apesar de sua sede estar localizada a mais de 1300 quilômetros de distância do Serra Dourada, o Flamengo cultiva uma linda história por lá. Já foram 37 partidas, com 16 vitórias, 16 empates e apenas seis derrotas, marcando 50 gols e concedendo 33. A sua principal glória foi a conquista da Copa do Brasil de 1990, ao empatar sem gols com o Goiás.

O Flamengo conquistou sua primeira Copa do Brasil no Serra Dourada (Foto: Jornal O Globo)

O jogo entre Flamengo e Atlético-MG, válido pela fase de grupos da Libertadores de 1981, também foi disputado por lá. O clássico interestadual gera muita polêmica até os dias atuais, diante da atuação do árbitro José Roberto Wright, que expulsou cinco jogadores do Galo naquele fatídico dia. O Rubro-Negro passou e terminou aquele ano no topo da América (e do mundo).

Pelo calendário enxuto, e a baixa nos times goianos, o Flamengo esteve afastado do Serra Dourada por quase cinco anos. A última exibição do rubro-negro carioca no maior estádio de Goiás foi em 2019, quando empatou com o Esmeraldino em 2 a 2. A equipe comandada por Jorge Jesus até abriu 2 a 0, mas viu o adversário empatar com brilho do atacante Michael, que faria história na Gávea, anos mais tarde.

Ao contrário de outros jogos, contudo, o Flamengo não terá uma força uníssona no estádio, já que ele não deve estar totalmente lotado. O Atlético-GO, mandante da partida, estipulou um Serra Dourada dividido, com ingressos que variam entre R$ 150 (!) e R$ 400. Os preços, sem dúvida, diminuíram um pouco a procura por bilhetes.

Isso não desanimou o presidente do Atlético-GO, Adson Batista, que tem a expectativa por um grande público no Serra Dourada. Em contato exclusivo com a Trivela, o mandatário explicou a escolha pelo estádio para sediar a partida.

— A torcida do Flamengo é maior que do Centro-Oeste. Então, esse é o objetivo, somente esse. Vamos ver se dá certo, porque o estádio não é novo, é um estádio velho. A gente tentou ajustar o máximo lá, tomara que dê tudo certo e que seja um grande jogo, uma festa legal — revelou.

De fato, o Serra Dourada passou por um processo rápido de revitalização antes de receber o duelo entre Atlético-GO e Flamengo. A pintura do estádio ganhou novos tons com a ajuda de mão de obra carcerária, ao longo desta semana. Uma nova reforma, que deve abranger toda a extensão do local, está marcada para o ano que vem.

Vai com força máxima, Tite?

Diante do desgaste das últimas partidas, Tite tinha algumas escolhas a fazer, mas optou pela força máxima novamente. Nomes como Cebolinha, Varela e Pedro, que deixaram o duelo diante do Palestino, pela Libertadores, cansados, vão a campo, assim como Fabrício Bruno. Mas o zagueiro não é o único reforço aguardado pelo comandante para o jogo contra o Atlético-GO.

Carlinhos, apresentado pelo Flamengo na última sexta-feira (12), foi relacionado pela primeira vez e pode estrear com a camisa rubro-negra. A grande novidade, contudo, fica pela presença de Gerson na lista. O Coringa está fora de ação desde o fim de fevereiro, por conta de uma cirurgia nos rins, evoluiu acima do esperado na recuperação e está à disposição de Tite.

A bola rola a partir das 16h (de Brasília) deste domingo, para iniciar a caminhada de Atlético Goianiense e Flamengo na liga nacional.

Foto de Guilherme Xavier

Guilherme Xavier

É repórter na cobertura do Flamengo há três anos, com passagens por Lance! e Coluna do Fla. Fã de Charlie Brown Jr e enxadrista. Viver pra ser melhor também é um jeito de levar a vida!
Botão Voltar ao topo