Brasileirão Série A

Edenilson ‘se solta’ no Atlético-MG e é coroado com atuação de gala (ou de Galo) no Maracanã

Depois de uma temporada ruim e ouvir vaias da torcida do Atlético-MG, Edenilson, que havia admitido desempenho abaixo, fez duas grandes atuações pelo Galo

Contratação do Atlético-MG no início da temporada por pedido de Eduardo Coudet, o meia Edenilson já chegou ao clube sob olhares de desconfiança de alguns torcedores pois estava em baixa no Internacional, seu ex-clube. O jogador não teve grande ano no Galo e admitiu isso, chegando a ser vaiado pelo torcedor. No entanto, nos dois últimos jogos, ele teve grandes atuações e demonstrou que pode ser sim importante para o time, seja nesse fim de temporada ou em 2024.

Edenilson chegou ao Atlético por conta do técnico Eduardo Coudet, que havia trabalhado e se dado muito bem com ele no Internacional. No entanto, mesmo com o argentino, o meia não conseguiu ter bons desempenhos, sendo utilizado até como lateral-direito quando necessário, mas longe de fazer grandes atuações. Quando Felipão chegou, ele recebeu muitas oportunidades, mas, assim como todo o time na época, foi muito mal.

Os tempos passaram e o torcedor começou a pegar birra de Edenilson que, mesmo quando o time melhorou, não conseguiu seguir o fluxo e se manteve jogando mal. Chegou ao ponto dele ter o nome vaiado pela própria torcida no anúncio dos jogadores no telão da Arena MRV. O próprio jogador admitiu que estava devendo com a camisa alvinegra em entrevista ao jornalista Duda Garbi: “Eu sempre quero tá jogando mais. Ainda não me soltei para jogar, literalmente. Fica aquela coisinha presa. Mas eu não procuro culpados. Vou continuar treinando e trabalhando”.

Mas Edenilson sempre teve um forte aliado nessa luta por evoluir no Atlético e ganhar seu espaço: o técnico Felipão. O treinador sempre defendeu o jogador e não abriu mão de dar oportunidades para ele melhorar. A última (e surpreendente) chance foi contra o Grêmio, no último domingo (26). Inesperadamente, Edenilson apareceu no time titular do Galo para o confronto, o que já causou desconfiança do torcedor, já que o time vinha muito bem com o jovem Rubens escalado no 11 inicial. Nem o meia esperava jogar a essa altura:

– Eu agradeço muito a oportunidade que ele (Felipão) me deu no último jogo. Eu trabalhava para isso, mas não esperava vir agora nesse momento, até pela situação do time, que vinha muito bem. Ele acreditou em mim e agradeço muito isso e espero poder ajudar ainda mais nessa reta final — disse o meia.

E Edenilson não decepcionou, pelo contrário, surpreendeu a todos. O jogador fez uma ótima partida na Arena MRV e foi um dos responsáveis por levar o equilíbrio do meio campo do Atlético, trabalhando muito bem defensivamente e também ajudando nas saídas de jogo. Ele quase foi premiado com um golaço ainda na etapa inicial, mas a bola caprichosamente acertou a trave.

Edenilson vs Grêmio

  • 82 minutos jogados
  • 26/30 passes certos
  • 3/3 bolas longas certas
  • 1 finalização na trave
  • 3/6 duelos ganhos
  • 1 corte

Edenilson: O melhor em campo no Maracanã?

Com a grande atuação contra o Grêmio, Edenilson foi mantido no time para o jogo seguinte, a “final” contra o Flamengo no Maracanã. Mais uma vez, o meia fez uma partida excelente, melhor ainda do que no jogo anterior, ajudando o Galo no passeio que deu no Rubro-Negro. E, essa vez, a bola não pegou na trave, ele conseguiu balançar as redes. Como o time inteiro do Atlético foi muito bem, fica difícil apontar um só jogador que se destacou tanto, mas o “Super Ed”, sem dúvida, está nessa briga.

Edenilson vs Flamengo

  • 90 minutos jogados
  • 1 gol
  • 42/44 passes certos
  • 1 passe decisivo
  • 3/3 bolas longas certas
  • 2/6 duelos ganhos
  • 2 cortes
  • 1 interceptação
  • 1 desarme

– O Edenilson vinha treinando muito bem e demonstrando a qualidade que todo mundo sempre viu nele. Nos treinamentos ele vinha fazendo por merecer uma oportunidade. Recebeu e foi bem. Embora a torcida do Galo não goste muito (pelas vaias anteriores). É jogador nosso. Valorizamos, gostamos e não queremos de jeito algum que saia do nosso grupo. Ele é competitivo, com qualidade e com uma vontade e disciplina tática muito boa — disse Felipão, que havia dado nota 9 para o meia contra o Grêmio e agora deu 9,5.

A volta por cima de Edenilson também tem uma porcentagem importante na conta de Felipão que, como já citado, não abriu mão do jogador mesmo ele fazendo uma temporada ruim, acreditou e o deu oportunidade para mostrar o contrário. O meia chamou o treinador de “sensacional” e agradeceu pelas oportunidades recebidas.

– Fico feliz de poder ajudar a equipe em um momento tão importante. Eu estava acostumado a jogar com constância e esse ano foi muito diferente, atípico. Infelizmente não tive tanta sequência e, quando joguei, sou consciente de que não estava no meu melhor nível, mas procurei trabalhar para poder estar preparado para esse momento. Graças a Deus o professor tem me dado oportunidade e o grupo também e abraçou nos momentos difíceis. Agradeço a todos pela confiança — disse o meia à Galo TV.

Mais do que um reforço para esse fim de temporada, a volta por cima de Edenilson é essencial para o 2024 do Atlético – assim como o desempenho de todo o time -, que deve ter uma atuação no mercado mais comedida por conta de limites orçamentários, ou seja, muitos jogadores serão mantidos. Ter recuperado um jogador com o peso do meia é muito importante para que, no próximo ano, o Galo não precise se movimentar para achar alguém para o lugar dele.

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick se formou em Jornalismo na PUC Minas em 2021. Antes da Trivela, passou por Esporte News Mundo, EstrelaBet e Hoje em Dia.
Botão Voltar ao topo