Brasileirão Série A

Atlético-MG mantém média para ter sua melhor defesa da história do Brasileirão

Com um desempenho invejável, defesa do Atlético terá seu melhor resultado em Brasileiros desde o início do atual formato

Há dois meses, após a 25ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG caminhava para ter sua melhor defesa e o seu pior ataque da história da competição desde a implementação dos pontos corridos com 20 times. 12 rodadas depois, o sistema defensivo segue sólido e o melhor do país, enquanto o ataque conseguiu se recuperar para evitar o recorde negativo.

Naquele momento do campeonato, o Atlético tinha 25 jogos disputados e apenas 19 gols sofridos, o que dava ao time uma média de 0,76 gol por jogo, sendo a segunda melhor defesa do Brasileirão. Nos 12 jogos seguintes, chegando até o momento atual, o Galo sofreu apenas nove gols, tendo uma média de 0,75 por partida nesse período. Com esses números, o Alvinegro assumiu a posição de melhor sistema defensivo da competição.

Os 28 gols sofridos pelo Atlético é o melhor desempenho defensivo do time no Brasileirão desde 2006, quando o modelo atual foi implementado — pontos corridos com 20 clubes. Só uma catástrofe tira esse “prêmio” do time de 2023, que teria que sofrer sete gols do Bahia na última rodada para ficar atrás da então melhor marca: 34 gols em 2021. O mesmo vale para perder o posto de melhor defesa da competição. O Alvinegro teria que sofrer cinco gols e o Palmeiras (32) nenhum.

Responsáveis por essa marca histórica no Atlético

Não é tão difícil apontar os responsáveis pelo Atlético estar atingindo essa marca. Felipão, que sempre teve defesas sólidas como característica de seus times, é um dos principais nomes dessa história. A mudança de formação dele, implementando Otávio – que vive grande fase – como segundo volante, ajudou a solidificar mais a defesa, que já desempenhava bem com Coudet. Além disso, quem também aparece no topo é o goleiro Everson, que tem o melhor desempenho do Brasileirão na função e faz, no mínimo, um milagre por jogo, evitando que o Galo sofra gols.

Uma das melhores defesas da história

Com os 28 gols sofridos atualmente, o Atlético tem a 6ª melhor campanha defensiva da história dos pontos corridos. O líder dessa história é o São Paulo de 2007, que sofreu apenas 19 gols no campeonato. Ele é seguido pelo Corinthians de 2013 (22 gols sofridos), o Grêmio de 2014 (24), e o Palmeiras de 2018 (26) e de 2022 (27).

Caso leve um gol do Bahia, a defesa do Galo ainda seguirá como a 6ª maior de forma isolada. Já se levar dois, passa a dividir a posição com o Corinthians (2017) e o São Paulo (2019). Confira o ranking das melhores defesas do Brasileirão desde 2006:

  • 2006: São Paulo – 32 gols sofridos
  • 2007: São Paulo – 19 gols
  • 2008: Grêmio – 35 gols
  • 2009: São Paulo – 42 gols
  • 2010: Fluminense – 36 gols
  • 2011: Corinthians – 36 gols
  • 2012: Grêmio e Fluminense – 33 gols
  • 2013: Corinthians – 22 gols
  • 2014: Grêmio – 24 gols
  • 2015: Corinthians – 31 gols
  • 2016: Palmeiras e Athletico-PR – 32 gols
  • 2017: Corinthians – 30 gols
  • 2018: Palmeiras – 26 gols
  • 2019: São Paulo – 30 gols
  • 2020: Internacional – 35 gols
  • 2021: Atlético – 34 gols
  • 2022: Palmeiras – 27 gols

Ataque evoluiu e evita pior desempenho da história

Na mesma época que já caminhava para ter a sua melhor defesa, o Atlético também caminhava para ter o seu pior ataque. Eram 29 gols marcados em 25 jogos, uma média de apenas 1,16 que, se fosse mantida, faria o Galo terminar o Brasileiro com 44 gols, seu pior desempenho nos pontos corridos com 20 clubes.

Mas o sistema ofensivo do Atlético conseguiu dar a volta por cima e marcou 22 gols nos últimos 12 jogos, aumentando a média para 1,8 gol por jogo. Os grandes responsáveis por isso são Hulk e Paulinho, que juntos marcaram 16 desses gols (72,7%), sendo sete e nove, respectivamente. Com isso, o Galo atingiu 51 gols na competição, um desempenho melhor ou igual a outros seis anos.

Hulk e Paulinho

Como citado, Paulinho e Hulk foram responsáveis por mais de 72% dos gols do Atlético no recorte, nada muito longe se analisarmos todo o Campeonato Brasileiro. Paulinho é o artilheiro da competição, com 19 gols, enquanto Hulk aparece em terceiro na lista, com 15. Eles somam 34 gols, sendo 66% das vezes que o Galo balançou as redes.

Se Hulk marcar dois gols no último jogo e Tiquinho Soares (17) não balançar as redes, o Atlético pode ter, pela primeira vez em sua história, dois artilheiros de uma mesma edição do Brasileirão. Apenas um clube já conseguiu esse feito no formato atual: Flamengo em 2019, com Gabigol (25) e Bruno Henrique (21).

A dupla atleticana é cotada ainda para concorrer (individualmente) como o melhor jogador do campeonato. Além de 15 gols, Hulk ainda 11 assistências, o que faz ele, ao lado de Suárez (mesmo números), quem tem mais participações diretas para gols na competição.

Foto de Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick

Alecsander Heinrick se formou em Jornalismo na PUC Minas em 2021. Antes da Trivela, passou por Esporte News Mundo, EstrelaBet e Hoje em Dia.
Botão Voltar ao topo